Você está na página 1de 38

Jean Piaget e a inteligência

As concepções do humano
O construtivismo
 Piaget vai investigar o modo como as
estruturas do conhecimento e da
inteligência se formam e evoluem.

 mais concretamente no modo como o


sujeito conhece e se desenvolve
intelectualmente.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 2


O construtivismo

 Piagetdefende que a Psicologia pode


estudar cientificamente os processos
mentais, inferindo-os indirectamente da
observação da outra parte do seu objecto
de estudo, o comportamento.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 3


O construtivismo

O sujeito tem um papel activo na


construção dos esquemas ou estruturas
que nos permitem conhecer, interpretar e
agir na realidade (construtivismo).

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 4


O construtivismo
O sujeito não recebe passivamente a
informação proveniente do meio
(behaviorismo).

 Nem da pura e simples actualização de


um conjunto de estruturas perceptivas
inatas (gestaltismo).

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 5


O construtivismo
 Estas estruturas cognitivas são o modo
como organizamos as nossas respostas
quando interagimos com o meio.
 - tanto podem ser esquemas de acção
(atirar, chupar, puxar...).
 - como esquemas mentais (conservação
da massa, causa, velocidade...).

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 6


O construtivismo
O construtivismo é interaccionista, pois
exige uma actividade concreta do sujeito
no meio.

O sujeito é modificado pelas diferentes


situações que experimenta, mas irá
também, pela sua própria acção no meio
ou nas situações, alterar o seu modo de
percepcionar as situações.
Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 7
O construtivismo
 Podesintetizar-se com a seguinte
fórmula:

R = f (S ↔ P).

A personalidade influencia o modo como


surge uma dada situação, mas a nossa
personalidade é, também, resultado da
influência das situações anteriormente
vividas. Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 8
O construtivismo

É perspectiva psicogenética, as
estruturas cognitivas resultam de um
processo de desenvolvimento biológico e
intelectual onde interagem vários factores
(linha psicobiológica).

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 9


O construtivismo

 Existem na génese (origem) e na


evolução das estruturas cognitivas
mudanças qualitativas entre os
diferentes estádios de desenvolvimento
de um bebé, uma criança, um
adolescente e um adulto. (Epistemologia
genética)

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 10


O construtivismo

O conhecimento é um processo
funcional de adaptação e progressiva
organização das nossas respostas ao
meio que nos envolve

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 11


O construtivismo

 Estaorganização refere-se,
naturalmente, ao desenvolvimento das
estruturas cognitivas.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 12


O construtivismo

A adaptação e a organização são


invariantes funcionais.

 repetem-seem todos os seres humanos e


ao longo de toda a sua vida, na sua
função de equilibração com o meio.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 13


O construtivismo

 Os factores que interagem no


desenvolvimento cognitivo dos
indivíduo são os seguintes:

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 14


Factores de desenvolvimento cognitivo

 1.- A hereditariedade (património


genético herdado) e a maturação
biológica (feita em etapas qualitativas
invariáveis - estádios de
desenvolvimento);

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 15


Factores de desenvolvimento cognitivo

 2.
- A experiência activa, o sujeito terá
de agir, por si mesmo e concretamente,
no meio para desenvolver as suas
estruturas ou esquemas que organizam
as suas respostas;

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 16


Factores de desenvolvimento cognitivo

 3.
- A transmissão social, é feita pela
educação, pelo contexto social e pela
observação dos outros;

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 17


Factores de desenvolvimento cognitivo

4. - E por fim, a equilibração.


É o mecanismo auto-regulador do organismo
que permite a sua adaptação aos problemas
desequilibrantes.
 Estesproblemas surgem na interacção com o
meio e permite que os esquemas cognitivos
sejam progressivamente melhor organizados
através dos processos adaptativos.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 18


A equilibração
Antes dos 8 meses de idade, o esquema cognitivo de
permanência do objecto que sai para fora do campo visão
da criança não existe. Ele terá de construí-lo na sua
interacção com o meio, através dos processos adaptativos.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 19


A equilibração
 Este
mecanismo interno permite, então,
um equilíbrio entre os seguintes
processos adaptativos:

 (a) assimilação.
 (b) acomodação.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 20


A equilibração
 (a)
assimilação, que permite a
incorporação de novas informações nos
esquemas ou estruturas cognitivas
existentes

 (b)acomodação, que modifica ou altera


os esquemas existentes às novas
informações ou experiências.
Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 21
A equilibração
O desenvolvimento destes esquemas ou
estruturas é também feito em etapas
qualitativas invariáveis - estádios de
desenvolvimento.

 Estesfactores irão influenciar


invariavelmente todo o processo de
desenvolvimento dos indivíduos.
Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 22
A equilibração

 Osprocessos adaptativos ou
mecanismos de adaptação mantêm-se
sempre os mesmos ao longo do
desenvolvimento cognitivo, pelo que se
designam por invariantes funcionais.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 23


A equilibração

 Osprocessos adaptativos ou
mecanismos de adaptação mantêm-se
sempre os mesmos ao longo do
desenvolvimento cognitivo, pelo que se
designam por invariantes funcionais.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 24


A equilibração

 Existem,
então, dois mecanismos de
adaptação:

 (a) assimilação.
 (b) acomodação.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 25


A equilibração

 1.
Assimilação - processo mental que
consiste em interpretar novas
experiências do meio a partir de um
padrão (esquema) já existente - o meio é
assimilado ao esquema.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 26


A equilibração
Exemplo:
o bebé atira um pano, descobre que pode
usar o mesmo esquema (atirar) em
outras situações novas: atira então a
almofada, o brinquedo, etc. Está a utilizar
um mesmo esquema (atirar) para lidar
ou assimilar com diferentes
experiências ou situações do meio.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 27


A equilibração
Assimilação

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 28


A equilibração
Assimilação
O esquema, neste exemplo, o acto de
atirar, tem um padrão de acção, que se
caracteriza por um mesmo conjunto
coordenado de acções
- dirigir o braço para o objecto, apertá-lo
com a mão, levantar o braço, largar o
objecto com força... - o qual se espera
que produza efeitos semelhantes
(independentemente do objecto que é
atirado).
Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 29
A equilibração
Assimilação

O acto de atirar é, portanto, um


esquema, porque corresponde a um
padrão que pode ser utilizado em
situações diversas.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 30


A equilibração

 2.
Acomodação - processo mental que
consiste na transformação de um
esquema já existente, face ao confronto
com a experiência, dando origem a uma
estrutura nova, de maior complexidade.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 31


A equilibração
Acomodaçã
o
 Ocorre quando os esquemas existentes
já não são capazes de responder às
necessidades de adaptação ao meio (isto
é, a problemas novos). Sendo, então
necessário que surja um novo esquema -
os esquemas acomodam-se ao meio.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 32


A equilibração
Acomodaçã
oExemplo:
o bebé atira um objecto que produz som, por
exemplo um guizo);
para voltar a produzir o mesmo som tem de ir
buscar o guizo e voltar a atirar;
por acaso, ou por tentativa e erro, apercebe-se
de que, se em vez de atirar, mexer com o guizo
para cima e para baixo (abanar) produz som
consecutivamente, sem ter de ir buscar o
objecto: construiu o esquema de abanar, mais
adaptado às características do meio.
Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 33
A equilibração

Acomodaçã
o

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 34


A equilibração
Acomodaçã
o

 No contacto com o meio ou situação, o


sujeito adquire uma nova forma de
contacto (um novo esquema), altera-se
a si mesmo como sujeito que age no
meio.

Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 35


A equilibração
Acomodaçã
Resumindo: o
 a adaptação é conseguida através de um
equilíbrio entre a assimilação e a
acomodação.
 Por vezes predomina uma sobre a outra,
pelo que é necessário que exista um
mecanismo responsável por realizar os
ajustamentos que permitam que ambas
se equilibrem.
Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 36
A equilibração

Equilibração
 É, então, o mecanismo responsável por
manter o equilíbrio dinâmico do
indivíduo, a sua auto-regulação.
 É um jogo de regulações e de
compensações para se chegar a uma
coerência das estruturas,
progressivamente mais complexas, da
pessoa.
Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 37
A equilibração
problemas que surgem na interacção com o meio

desequilíbrio no sujeito

equilibração
Processo adaptativo: Processo adaptativo:
assimilação acomodação

•melhor adaptação
ao meio
•melhor organização
das respostas
Piaget e a inteligência - Pedro Vitória 38

Você também pode gostar