Você está na página 1de 22

Características Básicas

 Pertencem ao Reino Protista;

 Habitam solos e ambientes aquáticos ;

 São Heterótrofos;

 São Unicelulares Eucariontes (podem viver em


colônias);

 As células dos protozoários executam as mesmas


funções vitais que as das células animais
(locomoção, digestão, excreção, respiração e
reprodução)
Estrutura
 Podem ter membrana plasmática simples ou mais
resistentes (quitina e calcário);

 No citoplasma:
 Existem as mesmas organelas das células animais;
 Vacúolos;
 Um ou mais núcleos;
 Estruturas especializadas (cílios e flagelos);

 Se locomovem por pseudópodes e pelo batimento de


cílios e flagelos
Classificação
 Rizópodes: pseudópodes, rep. Assexuada;

 Flagelados: flagelos, rep.assexuada;

 Ciliados: cílios, rep. assexuada e sexuada;

 Esporozoários: sem organelas de


locomoção, rep. assexuada e sexuada;
Algumas Doenças
Causadas por
Protozoários
Amebíase
 Protozoários causador: Entamoeba histolytica

 Sintomas: cólicas, forte diarréia com sangue e anemia;

 Infestação: via oral, ingestão de cistos.

 Se instala principalmente no intestino grosso humano


(reprodução assexuada);

 No intestino humano, cada cisto se rompe pela ação de


enzimas digestivas e libera quatro pequenas amebas;

 As amebas atacam as mucosas se alimentando de


hemácias, causando ulcerações;
Amebíase
 Nas mucosas são encontradas os trofozoítos (parasita
ativo);

 Os trofozoíotos se alimentam de bactérias e da parede


intestinal;
 No intestino grosso, alguns dos trofozóítos se
tranformam em cistos que são expelidos pelas fezes
finalizando o ciclo da entamoeba histolytica;
Amebíase

 Profilaxia e Tratamento:

 Lavar as mãos antes das refeições e após a defecação;

 Ferver a água;

 Combater as moscas e baratas;

 Não usar excrementos como fertilizantes;

 O tratamento consiste no uso de fármacos apropriados,


muitas vezes combinados com antibióticos
Doença de Chagas
Doença de Chagas
 Protozoários causador: Trypanosoma cruzi (flagelado);

 Infestação: fezes do inseto hematófago conhecido como


barbeiro ou chupança;

 Sintomas: chagoma, miocardite que leva a pessoa a morte por


insuficiência cardíaca;

 O barbeiro é encontrado em buracos no chão, nas paredes, na


palha da cobertura de casas pau-a-pique;

 Atingindo o sangue o protozoário se instala no tecido


muscular/ coração;
Doença de Chagas
 No tec. Muscular: forma esférica, sem flagelo e ativa
reprodução assexuada;

 Com a forma típica flagelada passa para a circulação do


doente que ao ser picado contamina o inseto;

 O Trypanosoma cruzi já dentro do barbeiro se reproduz


intensamente no seu intestino;

 Depois de algum tempo o barbeiro passa a apresentar


nas fezes as formas infestantes do Trypanosoma;
Doença de Chagas

 Profilaxia e
Tratamento:

 aplicação de inseticidas nos


buracos e frestas das casas, onde
se abrigam os vetores;
 construção de habitações
decentes, higiênicas;
 precaução com as doações de
sangue;
 Embora as pesquisas estejam
avançadas, não há tratamento
eficaz.;
Malária
Malária
 Protozoários causador: Plamodium ;

 Infestação:picada da fêmea do mosquito Anoplheles,


popularmente conhecido como mosquito-prego;

 Sintomas: febre, anemia, lesões no baço fígado e


medula óssea;

 Os parasitas ficam nas glândulas salivares do mosquito;

 Após a picada os parasitas nas células do fígado e baço


(reprodução assexuada);
Malária
Malária
 Em seguida migram para o sangue e penetram nas
hemácias (reprodução assexuada);

 Após alguns dias as hemácias se rompem liberando os


merozoítos que penetram novamente em outras
hemácias e recomeçam o cilco;

 desencadeia acessos periódicos de febres intensas que


debilitam profundamente o doente;
Malária
 Profilaxia e Tratamento:
 Drenando-se valas e banhados;
 A criação de peixes larvófagos;
 O uso de repelentes e a utilização de tela nas janelas;
 Tratamento com medicamentoso específicos;