Você está na página 1de 29

m     

Marcelo Benedet Tournier


Med. Física e Reabilitação
(Fisiatria)

  

B ‡aralisia Cerebral e Atrasos no


Desenvolvimento Neuro-
Neuro-‡sico
‡sico--Motor
B Seqüelas de Trauma Crânio-
Crânio-Encefálico e
Derrame
s     
    
   

B Dor
B Tontura
B Cansaço, desânimo, Falta de memória
µ 

B sueixa comum nos


consultórios médicos
B Universal
B Erroneamente vincula à
epilepsia
µ    
    
B ‡aciente com 40 anos, sexo feminino,
portadora de epilepsia com crises
controladas (neurocisticercose)
B Dores nas plantas dos pés, em
queimação, lancinante, que inicia ao
levantar da cama e vai piorando ao longo
do dia
 

B ‡rocurou vários especialistas, inclusive


ortopedista
B Diagnosticou ³esporão´
B Medicada com anti-
anti-inflamatórios
B Sem melhora!!
m

B Condição dolorosa
relativamente comum
B Inflamação da fáscia
plantar
B Dor típica
B Sobrecarga
B ‡eso
B Calçados inadequados
 

B Exercícios
específicos
 

B Resultado
B ‡aciente procurou fisioterapeuta e começou
acupuntura
B Melhora do quadro
µ    
    
B ‡aciente de 28 anos, sexo feminino
B Epilepsia controlada com medicações
B sueixas de dor de cabeça quase que
constantes, com irradiação para face e
pescoço
B Tontura e lacrimejamento ocular
 

B Exame neurológico = normal


B Tomografia Computadorizada = normal
B Ressonância magnética = normal
B EEG = Disritmia cerebral
 
B ‡assou com neurologista,
neurocirurgião, otorrino, dentista...
B Aparelho dentário = sem melhora!
B Tratada c/ anti-
anti-inflamatórios,
antidepressivos e morfina
morfina::
B Resultado pobre ao tratamento!!

B ‡ iquiatra ± diagno ticou


como hi térica
 
B Avaliada por um fisiatra
B Dor à palpação cervical,
desencadeando os
sintomas da paciente
B Travesseiro e posturas
inadequadas
 
 
  
µ     
B Músculo Esternocleidomastoídeo
B ‡ontos--Gatilho
‡ontos
B Dor Referida
B Resposta pobre a medicação
B ‡aciente teve boa resposta a
cinesioterapia (alongamentos e
fortalecimento cervical) e modificação de
postura e hábitos
µ    
    
B Mulher, 31 anos, com epilepsia com
pobre controle das crises
B Dores pelo corpo inteiro
B Depressão
B Falta de memória
B Insônia
µ    
    
B Diagnosticada como fibromiálgica
B Medicada com altas doses de anti-
anti-
depressivos
B Continuando com dor e indo várias vezes
ao pronto-
pronto-socorro pela dor excessiva
 

B Fibromialgia
B Tender points
 

B Tratamento = interdisciplinar e multiprofissional


B Explicar ao paciente sobre a doença e seus
sintomas
B Tratamento apenas medicamentoso =
fracasso!
B Exercícios físicos
B Excluir outras causas da dor (reumatismos,
doenças da tireóide)
 

B Resultado:
B Após 4 meses de tratamento com equipe
reabilitacional
B Melhora na intensidade da dor
B Diminuição dos períodos dolorosos
B Aprendizado de técnicas de relaxamento e
estratégias de controlar a dor
µ    
    
B domem, 52 anos, trabalhador braçal
B Convulsões sob controle (medicado)
B Dores na região lombo-
lombo-sacra, intensa,
irradiada para os membros inferiores
B Alguns dias, ³travam´ os membros
inferiores e não consegue andar
B Afastado do trabalho
 
B Tomografia computadorizada ± Abaulamento
discal nas vértebras lombares
B Ressonância magnética ± confirmando a
alteração discal e instabilidade vertebral leve
na região lombossacra
B Tratado com anti-
anti-inflamatórios e injeções de
corticóides intramusculares a cada semana ±
pouco alívio da dor
B Submetido a cirurgia de fixação da coluna ±
‡IORA GRAVE
 

B Avaliação funcional
B Sobrepeso
B Múltiplas contraturas na musculatura dorsal
e nos membros inferiores
B Descondicionado e sedentário
B Dor irradiada à palpação da região glútea
 
   
   
B Dor miofascial
B Síndrome do
piriforme
B ³Falsa hérnia de
disco´
B Músculos glúteos
acometidos
 
   
   
B Tratamento:
B Alongamentos
adequados
B Atividade física
B žgulhamento do
mú culo no
ponto gatilho =
melhora
imediata!!
 
   
   
B RESULTADO:
B Após reeducação postural,
agulhamentos seguidos dos pontos-
pontos-
gatilho e programa de atividades físicas
B Melhora do quadro doloroso
B Retorno ao trabalho
   


B ÀÀÀ.neurologia.ufsc.br
’