Você está na página 1de 35

Propriedades

Coligativas
Entrando numa fria
O peixe-gelo é um vertebrado que
consegue viver nas águas geladas da
Antártida gradas a adaptações
impressionantes.

Antártida
Antártida
 Dentro da água = -2º C
 Ar antártico no inverno = -70º C.

 Formação de gelo = aumento de


salinidade = diminuindo ponto de
congelamento = água mais fria sem
congelar.
 A viscosidade do
sangue aumenta
com o resfriamento
 No peixe-gelo:

Ausência de glóbulos
vermelhos;
Sangue mais fluído;
Poupa energia ao
coração;
Seu plasma carrega
somente 10% do
gás oxigênio.
 Sem hemácias, o peixe-gelo só pode
viver no congelante mar antártico,
rico em gás oxigênio, pois águas
mais frias retém mais gases.
 O coração e os
vasos sanguíneos
do peixe-gelo são
maiores que os de
outros peixes.
 Apresenta guelras
enormes =
otimizam a
absorção de
oxigênio
 Sem escamas =
pele cheia de
vasos sanguíneos
absorve O2 ( da
água)
- Respiração
cutânea. Peixes de águas
quentes
 Quanto menos O2 , mais o peixe-gelo
estica suas nadadeiras dorsais.
( aumenta área de contato com a água
e a respiração cutânea)
As Propriedades Coligativas no
Dia-a-dia
 Por que o combustível
líquido “sai” gasoso de um
isqueiro a gás?

 Flores viçosas por mais


tempo em copo com água
 Por que os Patins deslizam
no gelo com tanta
facilidade?

 Por
que verduras e frutas
murcham ( soltam água) quando
temperadas?
 Porque o
bacalhau se
conserva no sal ?

 Porque alimentos são cozidos mais


rapidamente numa panela de
pressão?
Evaporação de líquidos Puros
A água congela-se a 0º e ferve a
100º;
 Dissolvendo-se o sal na água ela
congela em temperaturas mais
baixas e ferve em temperatura mais
alta.
 As moléculas de água escapam do
líquido ( recipiente aberto)
 Se movimentam em alta velocidade
e chocam-se entre si e contra as
paredes do recipiente.
Pressão ou ( tensão) máxima de
Vapor
 É a pressão exercida por seus vapores
quando estes estão em equilíbrio dinâmico
com o líquido.
 A pressão não depende

da quantidade do líquido;
 Dentro do isqueiro,

mesmo com pouco


líquido existe pressão
constante.
Influência da Temperatura na
pressão de Vapor
 A evaporação se
torna mais intensa,
produzindo mais
vapor;
 Estado de vapor
moléculas mais
agitadas = maior
pressão de vapor.
A umidade do Ar
 No ar atmosférico há
uma certa quantidade
dissolvida de vapor de
água;
 Aumento de umidade =
ponto de saturação =
ponto de orvalho
( 17,3g/m3 de massa –
20ºC) = forma neblina
= nuvens e o orvalho.
 UMA 50 e 70% =
confortáveis para a
maioria das pessoas.
Influência da natureza do líquido
 Líquidos mais voláteis evaporam
mais intensamente;
 Maior ou menor pressão de um
líquido depende das forças de
atração entre as moléculas
 Pontes de hidrogênio
Ebulição de Líquidos Puros
 Vaporização
a) Evaporação – vaporização calma e
na superfície do líquido
b) Ebulição – vaporização turbulenta,
formação de bolhas dentro do
líquido. Evaporação Ebulição
O processo de ebulição ocorre
quanto a pressão no interior da bolha
seja igual ou superior à pressão
externa. + Pressão
do líquido
Pressão
Atmosférica

Pressão
dentro
da
bolha
Influência da Pressão Externa na
Temperatura de Ebulição
 Ao nível do mar a água pura ferve a
100ºC; P=0,8 atm
 Localidades acima do

nível do mar: PE da água


inferior a 100ºC;
P = 1atm
 Verifica-se que o
cozimento de
alimentos demora
mais para se
processar em regiões
mais altas.
 Se a pressão aumenta

de 760 para
1500mmHg, a TE da
água aumenta de
100º para 120ºC.
Comparando Líquidos Diferentes
 Líquidosmais voláteis fervem com
mais facilidade em temperaturas
mais baixas;

Maior Líquido Menor


pressão mais temperatura
de vapor volátil de ebulição
 Ponto triplo
Em pressões abaixo de 4,579mmHg
não é possível existir água no estado
líquido;
Com o aquecimento, o gelo passa
diretamente da forma sólida para a
forma de vapor de água;
Diagrama de Fases da água
 Patinaçãono gelo: a
pressão exercida pelo
patins derrete
momentaneamente o
gelo;
 Uma bebida gelada chega a
solidificar quando se abre a garrafa.
 Na garrafa fechada, a pressão
interna mantém a bebida no ponto X
(líquida).
Ao abrir a garrafa, a
pressão interna
diminui e a bebida X
passa para o Y
ponto y ( sólido).
 Café solúvel
O café já torrado e moído é preparado
em água. A solução é congelada e
ocorre uma brusca redução na
pressão;
A água se sublima por sucção;
Liofilização.
Macarrão com Frango ao MolhoManga
BrancoAden
Liofilizado - 160g
Liofilizado - 20g
Feijão Moyashi Ervilha Cozida Liofilizada - 20g
Liofilizado - 40g

Açaí com Guaraná Liofilizado - 20g

Macarrão com Frango e- Açafrão Sorvete


Liofilizado Napolitano Liofilizado
- 160g
Soja Cozida Liofilizada - Sabor Calabresa 40g

Lombo Condimentado Liofilizado - 40g


Mudança de Estado de
Substâncias Puras
 Cada substância terá seu ponto triplo
 O gelo seco;
Temperatura e pressão crítica
Imagine:
 Tubo extremamente resistente, contendo
água e vapor de água ( 2 fases);
 Tubo aquecido a

temperatura
superior a 374º C
– fase líquida
desaparece = temos 1
só fase que se
comporta como gás –
Fluído supercrítico
 Temperatura Crítica
(374º C) acima dela o
gás não poderá ser
liquefeito;
Abaixo desta temperatura o gás será chamado
de vapor;
 Pressão crítica
Pressão para
liquefazer o gás,
à temperatura crítica.
Ex: CO2 -
estado supercrítico
a pressão de 73 atm.
 Na produção de
café descafeinado,
os grãos de café
ficam imersos em CO2 supercrítico.
O CO2 dissolve somente a cafeína
existente nos grãos;
 O CO com cafeína é separado dos
2
grãos, que são então torrados e
moídos;
 Esse processo ( extração
supercrítica) é usado em:
Extração de odores existentes em
1. óleos vegetais e óleos de peixes;

2. Nicotina do tabaco;

3. Óleo remanescente em batatas


fritas;
 As partes das plantas a serem extraídas
são colocadas em um tanque onde é
injetado dióxido de carbono supercrítico

 isto
ocorre a extrema pressão de 200
atmosferas e temperaturas superiores a
31°C.

 Nessa pressão e temperatura o CO2 atinge


o que seria um quarto estado físico, no
qual a sua viscosidade é semelhante a
de um gás, mas a sua capacidade de
solubilidade é elevada como se fosse
um líquido.
 Uma vez efetuada a extração faz-se
com que a pressão diminua e o gás
carbônico volta ao estado gasoso,
não deixando qualquer resíduo de
solvente.

 A grande solubilidade e a eficiência


na separação tornam o CO2
supercrítico mais indicado para ser
utilizado na indústria do que
solventes orgânicos.

 Por CO2 supercrítico podem ser


retirados os terpenos presentes nos
óleos essenciais, tornando assim um
óleo essencial mais puro.
Camomila