Você está na página 1de 10

COLGIO

PROFESSOR

COENV

ROBERTO

FUNO DE 1 GRAU
FORMA GERAL

Onde:

f(x) = ax + b

ou

a a taxa de variao
b a coeficiente linear

ou

Funo linear

b o termo independente
Funo recproca

(Variao com o inverso)

(Variao direta)

Diretamente
proporcional

y = ax + b

Tipo:

Tipo:

y = kx

y= k
x

Curva hiperblica

inversamente
proporcional

COLGIO

PROFESSOR

COENV

ROBERTO

Funo afim ou funo linear


y = ax + b

Crescimento ou decrescimento:

se

a>0

Funo crescente

a<0

Funo decrescente

ALGEBRICAMENTE
o valor de x que torna y igual a zero
Zero ou Raiz de uma funo:
GEOMETRICAMENTE (GRAFICAMENTE)
a interseo da reta com o eixo x

COLGIO

PROFESSOR

COENV

ROBERTO

RAIZ (OU ZERO) DA FUNO


Dada a funo de f: lR

lR, definida: f(x) = 2x + 8, Calcule o zero da funo:

Igualar a funo a zero

2x + 8 = 0

Fazer os clculos

2x = - 8

Determinado o valor de x

= -4

Geometricamente teremos o ponto: (- 4, 0)

-4

COLGIO

PROFESSOR

COENV

ROBERTO

Estudo do sinal de uma funo


se
a>0

Funo crescente
+
(y < 0) -

raiz

(y > 0)
x

a<0

Funo decrescente
(y > 0)

+
raiz

x
(y < 0)

y > 0 se

x > ......(raiz)

y > 0 se

x < ......(raiz)

y = 0 se

x = ......(raiz)

y = 0 se

x = ......(raiz)

y < 0 se

x < ......(raiz)

y < 0 se

x > ......(raiz)

COLGIO

PROFESSOR

COENV

ROBERTO

Determinando uma funo de 1 grau dado o seu grfico


Para determinar uma funo de 1 grau a partir de grfico, basta identificar
dois pontos.
y

Usar:

(0, 8)
8

y = ax + b
Substituindo

(4, 0)
4

(0, 8)

8 = a.0 + b

b= 8

(4, 0)

0 = a.4 + 8

a= -2

Substituindo
a e b, temos:

y = - 2x + 8
Obs.: Quando se faz a substituio, forma-se um sistema, que pode ou

no dar uma resoluo direta.

COLGIO

PROFESSOR

COENV

ROBERTO

FUNO DE 2 GRAU
Forma Geral:

y =ax + bx + c

a, determina a concavidade, Se

ou

f(x) =ax + bx + c

Concavidade para cima


a>0
Valor de mnimo (yv )
Concavidade para baixo

Onde:

a<0

Valor de mximo (yv )

c, o termo independente. (Onde a parbola intercepta o eixo da ordenadas)

COLGIO
COENV

PROFESSOR

ZEROS (OU RAZES) DE UMA FUNO DE 2 grau


2

lR, definida: f(x) = x + 3 x + 2,

Dada a funo de f: lR

Determinar a concavidade:
Igualar a funo a zero

x +3 x+ 2 = 0
= 3 - 4 .1 .2
=1

Fazer os clculos
Determinado o valor de x

Calcule o zero da funo:

Concavidade para cima

X = - 2

x= -3V1
2.1
X = - 1

Geometricamente teremos os pontos: (- 1, 0) e (- 2, 0)

-2

-1

ROBERTO

COLGIO
COENV

PROFESSOR

Vrtice da funo de 2 grau

ROBERTO

Ponto de Mximo ou de Mnimo


se
a<0

a>0
Concavidade para cima

VRTICE

Ponto de mnimo

Concavidade para baixo


Ponto de mximo

xv = - b

V = (xv , yv)

2a
yv = -
4a
V = (xv , yv)

Obs.: O valor de mximo ou de mnimo sempre dado pelo yv .

COLGIO

PROFESSOR

COENV

ROBERTO

Estudo do sinal da funo de 2 grau


se
a<0

a>0
Concavidade para cima

Concavidade para baixo


Primeiro Caso: > 0

y>0

y>0
+

+
_

y<0

+ y>0
_

_ x

y<0

y<0

y > 0 Se, x < raiz ou x > raiz

y < 0 Se, x < raiz

ou x > raiz

y = 0 Se, x = raiz ou x = raiz

y = 0 Se, x = raiz

ou x = raiz

y < 0 Se, x < x < x

y>0

Se, x < x < x

COLGIO

PROFESSOR

Segundo Caso: = 0

COENV

ROBERTO

x
y > 0 Se, x razes (x = x)

y < 0 Se, x razes (x = x)

y = 0 Se, x = razes (x = x)

y = 0 Se, x = razes (x = x)

Terceiro Caso:

<0
_

+ +

+ + + +

y > 0,

V X
lR

+ +
x
y < 0, V X
lR