ASSÉDIO MORAL

DERIVAÇÃO:

TRABALHO

TRIPALIARE = TORTURAR
TRIPALIUM =
INSTRUMENTO DE TORTURA

ANTIGUIDADE:
ESCRAVIDÃO/SUBJUGO
IDADE MÉDIA:
RELIGIOSIDADE/SANTA INQUISIÇÃO
IDADE MODERNA:
CAPITALISMO / TRABALHO E
RIQUEZA

RELAÇÃO
PODER/HIERARQUIA/PROPRIEDAD

IDADE CONTEMPORÂNEA:
CAPITALISMO/SOCIALISMO/TRABALH
ISMO
ATUALMENTE:

ASSÉDIO MORAL

O QUE É ASSÉDIO MORAL?
MORAL
Resumidamente é quando os
chefes, gerentes, encarregados, colegas
de trabalho (pessoas que exercem
alguma
função
de
liderança
ou
convivem nas inter-relações sociais do
trabalho) abusam da autoridade que
receberam,
interferindo
de
forma
negativa nas pessoas que lideram ou
que se relacionam.

ASSÉDIO MORAL

O QUE É ASSÉDIO MORAL?
MORAL
Para o Ministério da Saúde e do
Trabalho,
Trabalho o assédio moral é representado
por toda e qualquer conduta abusiva
(gesto, palavra, comportamento, atitude)
que atente, por sua repetição ou
sistematização,
sistematização contra a dignidade ou a
integridade psíquica ou física de uma
pessoa, ameaçando seu emprego ou
degradando o clima de trabalho.

controlar o tempo de idas ao banheiro. falar baixinho acerca da pessoa. piadas jocosas relacionadas ao sexo. rir daquele/a que apresenta dificuldades. não . inferiorizar. ridicularizar. humilhar repetidamente. difamar. estigmatizar os/as adoecidos/as pelo e para o trabalho. sugerir que peçam demissão. olhar e não ver ou ignorar sua presença. menosprezar ou desprezar. ser indiferente à presença do/a outro/a. amedrontar. condutas abusivas e constrangedoras.ASSÉDIO MORAL A explicitação do assédio moral Gestos. risinhos. ironizar. não cumprimentar. suspiros. tornar público algo íntimo do/a subordinado/a. dar tarefas através de terceiros ou colocar em sua mesa sem avisar. dar tarefas sem sentido ou que jamais serão utilizadas ou mesmo irão para o lixo. colocá-los/as em situações vexatórias.

Podemos Classificá-lo como: ASSÉDIO VERTICAL – é praticado pelo trabalhador/servidor hierarquicamente superior (chefe) para com os seus subordinados. ASSÉDIO ASCENDENTE – é praticado pelo subordinado que possui vários conhecimentos práticos inerentes ao processo produtivo e de trabalho sobre o chefe.ASSÉDIO MORAL O ASSÉDIO MORAL NO AMBIENTE DE TRABALHO A noção de assédio moral é extensiva a qualquer um no ambiente de trabalho. . desde superiores mediatos e imediatos. até mesmo a colegas e subordinados. ASSÉDIO HORIZONTAL – é praticado entre colegas de serviço de mesmo nível hierárquico.

O assédio passa a ser conjugado como uma dimensão psicológica fundamental. a inveja e a cobiça que levam os indivíduos a controlar o outro e a querer tirá-lo do caminho. mas sim às disputas de poder. Estudos demonstram que geralmente o assédio não está relacionado à produtividade. . embora ocorram em todos os setores de serviço.ASSÉDIO MORAL O ASSÉDIO NO SERVIÇO PÚBLICO No setor público os abusos são mais comum na Administração.

ASSÉDIO MORAL AS INTENÇÕES DO ASSÉDIO MORAL Em grande parte das ações do assediador sobre o assediado foge a compreensão das partes: o assediador acha que sua conduta é meramente profissional e o assediado assume o assédio como ordem de comando. e com a intenção de atingir a dignidade do assediado promovendo um terrorismo psicológico e moral. . Como vimos anteriormente para que se conclua pelo assédio moral. o ato deve ser praticado de forma sistemática e repetida.

As broncas relativas à produção ou qualidade de serviço são entendidas como ordem de comando.ASSÉDIO MORAL O ASSÉDIO MORAL E A ORDEM DE COMANDO O assédio moral nas empresas é muitas vezes escondido pelas chefias como ordem de comando a subordinados. mas efetuada no ambiente de trabalho e com ele relacionado. comando O assédio moral é a bronca desmoralizante. tem o intuito de atingir a . Não existe qualquer relação com a ordem de comando. desmoralizante sem inter-relação com a produção ou a qualidade de serviço.

Ao ultrapassar este limite comete-se o assédio moral por interposição da ordem pela agressão verbal (desmoralizante).ASSÉDIO MORAL LINHA DE COMANDO Existe um separação tênue entre o que é ordem. pode ser mais inflexível. . A linha de comando é extensiva à todos os trabalhadores e irá atingi-los de maneira igualitária. porém sem desrespeitar ou ferir a dignidade dos comandados. comando e o assédio moral.

ASSÉDIO MORAL AS FORMAS DO ASSÉDIO As manifestações mais comuns estão agregadas a: a)Deterioração proposital das condições de trabalho b)Isolamento e recusa de comunicação c)Atentado contra a dignidade d)Violência verbal. física ou sexual .

contestar sistematicamente todas as suas decisões. entre outros. criticar seu trabalho de forma injusta ou exagerada. mesa. . computador.ASSÉDIO MORAL AS FORMAS DO ASSÉDIO DETERIORAÇÃO PROPOSITAL DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO Retirar da vítima a autonomia. telefone. Privála de acesso aos instrumentos de trabalho: fax. cadeira. não lhe transmitir mais as informações úteis para a realização de tarefas.

. prêmios). horários. tarefas incompatíveis com sua saúde. atribuir-lhe proposital e sistematicamente tarefas superiores às suas competências. pressioná-la para que não faça valer seus direitos (férias. contra a vontade dela. atribuir à vítima.ASSÉDIO MORAL AS FORMAS DO ASSÉDIO DETERIORAÇÃO PROPOSITAL DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO Retirar o trabalho que normalmente lhe compete. darlhes permanentemente novas tarefas. trabalhos perigosos. agir de modo a impedir que obtenha promoção. não levar em conta recomendações de ordem médica indicadas pelo médico do trabalho.

Induzir a vítima ao erro. . entre outros. contar o tempo de permanência ou limitar o número de vezes em que o trabalhador vai ao banheiro. em seu local de trabalho. físicos entre outros. psicológicos.ASSÉDIO MORAL AS FORMAS DO ASSÉDIO DETERIORAÇÃO PROPOSITAL DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO Causar danos morais.

os superiores hierárquicos ou colegas não dialogam com a vítima. proibir os colegas de falarem com o trabalhador. ignorar a presença do trabalhador. não deixar a pessoa falar com ninguém. deixando o trabalhador ocioso. recusa de todo contato com a vítima. dirigindo-se apenas aos outros. não repassar o trabalho. entre outras. a comunicação com a vítima passa a ser unicamente por escrito. mesmo o visual. . a pessoa é posta separada dos outros. a direção recusa qualquer pedido de entrevista.ASSÉDIO MORAL AS FORMAS DO ASSÉDIO ISOLAMENTO E RECUSA DE COMUNICAÇÃO A vítima é interrompida constantemente.

olhares desdenhosos.ASSÉDIO MORAL AS FORMAS DO ASSÉDIO ATENTADO CONTRA A DIGNIDADE Utilização de insinuações desdenhosas para desqualificá-la. superiores e subordinados. A pessoa é desacreditada diante dos colegas. . realização de gestos de desprezo diante dela (suspiros. são propagados rumores a respeito do trabalhador. são atribuídos problemas psicológicos (por exemplo: afirmações de que a pessoa é doente mental). levantar de ombros).

são dirigidas injúrias com termos obscenos ou degradantes. é taxada de impotente (mental e sexual) Críticas à vida privada do trabalhador.AS FORMAS DO ASSÉDIO ATENTADO CONTRA A DIGNIDADE Zombaria sobre deficiências físicas ou sobre aspectos físicos. . provocação quanto as suas crenças religiosas (preconceito religioso) ou convicções políticas. zombarias quanto à origem ou nacionalidade (preconceito racial). Atribuição de tarefas humilhantes. a pessoa é imitada ou caricaturada.

são feitos estragos em seu automóvel. inclusive. mesmo que de leve. em vários casos é espionada diante do domicílio. a vítima é empurrada. tem a porta fechada em sua face. a vítima é seguida na rua.ASSÉDIO MORAL AS FORMAS DO ASSÉDIO VIOLÊNCIA VERBAL. FÍSICA OU SEXUAL Ameaças de violência física. . Somente falam com a pessoa aos gritos. invasão da vida privada com ligações telefônicas ou cartas. agressões físicas.

ASSÉDIO MORAL AS FORMAS DO ASSÉDIO VIOLÊNCIA VERBAL. Os problemas de saúde da pessoa não são considerados. FÍSICA OU SEXUAL A pessoa é assediada ou agredida sexualmente (atos. gestos ou propostas). O assediado somente é agredido quando está a sós com o assediador .

reatualização disseminação das práticas agressivas nas relações entre pares. e os e da . reprodução. gerando indiferença ao sofrimento do outro naturalização dos desmandos dos chefes.ASSÉDIO MORAL AS CONSEQUÊNCIAS DO ASSÉDIO NA INSTITUIÇÃO Internalização. Dificuldade para enfrentar as agressões organização do trabalho e interagir em equipe.

Aumento do absenteísmo.ASSÉDIO MORAL AS CONSEQUÊNCIAS DO ASSÉDIO NA INSTITUIÇÃO Rompimento dos laços afetivos entre os pares. aumento do individualismo e instauração do 'pacto do silêncio' no coletivo. Comprometimento da saúde ocupacional coletiva. podendo acarretar prejuízos financeiros graves. . qualidade operacional e de produto. relações afetivas frias e endurecidas. entre outros. da identidade e dignidade empresarial. diminuição da produtividade.

Pode ter como alvo a honra ou o desempenho profissional. . ainda como meio de controle nos trabalhadores. de acordo com os sujeitos envolvidos. funcionando. um grupo ou ambos. O assediador pode ser um chefe. o trabalho. Portanto. Têm apresentado aspectos próprios no serviço público em razão da hierarquização política. o assédio moral qualifica como assimétrico ou simétrico.ASSÉDIO MORAL AS CONSEQUÊNCIAS DO ASSÉDIO NO TRABALHADOR Atinge a saúde e a dignidade do trabalhador e tem como intenção humilhá-lo ou pressioná-lo para abandonar a empresa.

introjecção. reprodução. reatualização e disseminação das práticas agressivas nas relações entre os pares. práticas. Variável constante e empregada com conveniência dos superiores hierárquicos no serviço público. Dificuldade para enfrentar as agressões da organização do trabalho e interagir em equipe.ASSÉDIO MORAL AS CONSEQUÊNCIAS DO ASSÉDIO NO TRABALHADOR Internalização. que o indivíduo passa a considerar como seus. ideias. personalidade ou valores de outra(s) pessoa(s) ou da sociedade. . atitudes. gerando indiferença ao sofrimento do outro e naturalização dos desmandos dos chefes. Internalização: Adoção ou incorporação inconsciente de certos padrões. No serviço público se dá nas constantes mudanças de rotinas pelo chefe e o uso indiscriminado de ordens confusas e com a ação conjunta e colaborativa de subalternos.

aumento do individualismo e instauração do 'pacto do silêncio' no coletivo. relações afetivas frias e endurecidas. podendo culminar em morte. da identidade e dignidade. No serviço público este mecanismo sé dá pelo fenômeno vertical e horizontal simultaneamente. .ASSÉDIO MORAL AS CONSEQUÊNCIAS DO ASSÉDIO NO TRABALHADOR Rompimento dos laços afetivos entre os pares. Comprometimento da saúde. No serviço público existem estatísticas absurdas de suicídios e afastamento por transtornos mentais causados pelo assédio moral.

ASSÉDIO MORAL AS CONSEQUÊNCIAS DO ASSÉDIO NO TRABALHADOR Sentimento de inutilidade e coisificação. empregos Aumento do absenteísmo. Descontentamento e falta de prazer no trabalho. diminuição da produtividade (com alta incidência no serviço público ). Demissão forçada e desemprego . No serviço público os afastamentos motivados por esta variável é responsável pelo grande número de abandono de empregos.

ASSÉDIO MORAL AS CONSEQUÊNCIAS DO ASSÉDIO NO TRABALHADOR FONTE: Dr.ª MARGARIDA BARRETO .

negando informações ou trocando as diretrizes durante o processo de trabalho. Repetir a mesma ordem para realizar uma tarefa simples centenas de vezes até desestabilizar emocionalmente o trabalhador ou dar ordens confusas e contraditórias. ameaçar constantemente com a demissão ou perda de cargo. Subir ou bater na mesa e chamar a todos de incompetentes.. Sobrecarregar de trabalho ou impedir a continuidade do trabalho.ASSÉDIO MORAL AS CONSEQUÊNCIAS DO ASSÉDIO ESPAÇOS DA HUMILHAÇÃO NO TRABALHADOR Começar sempre reunião amedrontando quanto ao desemprego ou transferência. .

Rir a distância e em pequeno grupo. mas afirmar que seu trabalho é desnecessário à empresa ou instituição. suspirar e executar gestos direcionado-os ao trabalhador. conversar baixinho. Querer saber o que estavam conversando ou ameaçar quando há colegas próximos conversando. .ASSÉDIO MORAL AS CONSEQUÊNCIAS DO ASSÉDIO ESPAÇOS DA HUMILHAÇÃO NO TRABALHADOR Desmoralizar publicamente. afirmando que tudo está errado ou elogiar. mesmo que a conversa esteja relacionada à tarefa. cumprimentarem ou conversarem com a vítima. Não cumprimentar e impedir os colegas de almoçarem.

ASSÉDIO MORAL ASSÉDIO MORAL O TRIPALIUM MODERNO .

ASSÉDIO MORAL .

no outro poderá acabar com você .ASSÉDIO MORAL O ASSSÉDIO E AS CHEFIAS OS TIPOS DE CHEFES* * Levantamento realizado pela Vagas Tecnologia revelou oito perfis de chefe apontados pelos subordinados. é gente boa. Uma hora você pode contar com ele. O chefe bipolar liderou com 30% de identificação. Ele é sempre uma surpresa! Tem frequentes variações de humor.

ASSÉDIO MORAL O ASSSÉDIO E AS CHEFIAS OS TIPOS DE CHEFES O chefe amigo foi apontado por 13% dos entrevistados: Não gosta de conflitos e tenta criar um ambiente leve e familiar. . interage com os funcionários e os conhece além do lado profissional .

transparente e objetivo . reconhece o esforço de todos. cobra de forma educada e cordial e possui sensibilidade para lidar com pessoas. desenvolve seus subordinados. É exigente.ASSÉDIO MORAL O ASSSÉDIO E AS CHEFIAS OS TIPOS DE CHEFES O chefe visionário (12%) é um líder nato. É dinâmico.

Normalmente amedronta a equipe. vive em fúria 365 dias por ano. impõe sua autoridade e não gosta de ser contrariado .ASSÉDIO MORAL O ASSSÉDIO E AS CHEFIAS OS TIPOS DE CHEFES O chefe autoritário/agressivo (12%) sempre de mal com a vida. grita.

ASSÉDIO MORAL O ASSSÉDIO E AS CHEFIAS OS TIPOS DE CHEFES Chefe Enrolador (11%): Não gosta de trabalhar. Fica sempre com as glórias dos resultados e abusa dos subordinados. deixa as tarefas e que os problemas sejam resolvidos pela equipe. .

O ASSSÉDIO E AS CHEFIAS OS TIPOS DE CHEFES Chefe perfeccionista (9%): Exige tudo com a máxima perfeição e chega a ser irritante de tão metódico. Passa a impressão de que tudo o que você faz nunca é bom o bastante. .

ASSÉDIO MORAL O ASSSÉDIO E AS CHEFIAS OS TIPOS DE CHEFES Chefe inseguro (7%): Você nunca consegue terminar o seu trabalho porque a qualquer momento ele pede para refazer tudo. tem medo de arriscar e controla a equipe para que nada saia do previsto .

Dificilmente impõe sua posição.ASSÉDIO MORAL O ASSSÉDIO E AS CHEFIAS OS TIPOS DE CHEFES O chefe "paz e amor" (6%) não entra em confronto com ninguém e evita qualquer tipo de conflito. mas não o controle dela . Tem o respeito da equipe.

... Aqui você só atrapalha! Se você não quer trabalhar... Não consegue aprender as coisas mais simples! Até uma criança faz isso... descansando. fique em casa! Lugar de doente é em casa! Quer ficar folgando. de férias pra dormir até mais tarde.. Você é mesmo difícil.ASSÉDIO MORAL O ASSSÉDIO E AS CHEFIAS FRASES LAPIDARES DOS ASSEDIADORES. e só você não consegue! É melhor você desistir! É muito difícil e isso é pra quem tem garra!! Não é para gente como você! Não quer trabalhar....... por que não dá o lugar pra outro? Teu filho vai colocar comida em sua casa? Não pode sair! Escolha: ou trabalho ou toma conta do filho! . A empresa não é lugar para doente...

. Está cheio aí fora! Você é mole..ASSÉDIO MORAL O ASSSÉDIO E AS CHEFIAS FRASES LAPIDARES DOS ASSEDIADORES.... Aqui é pra trabalhar... Lugar de doente é no hospital. Se você não tem capacidade para trabalhar. não preciso de funcionário indeciso como você! Pessoas como você.... Ou você trabalha ou você vai a médico. Então porque não fica em casa? Vá pra casa lavar roupa! Não posso ficar com você! A empresa precisa de quem dá produção! E você só atrapalha! .. É pegar ou largar.. frouxo.

"para o estabelecimento do nexo causal entre os transtornos de saúde e as atividades do trabalhador •A história clínica e ocupacional. •Os conhecimentos e as práticas de outras disciplinas e de seus profissionais. a identificação de riscos físicos. •Duração e repetitividade da exposição dos trabalhadores a situações de humilhação. biológicos. estressantes.ASSÉDIO MORAL Segundo Resolução 1488/98 do Conselho Federal de Medicina. sejam ou não da área de saúde. . e outros •A literatura atualizada." (Artigo 2o da Resolução CFM 1488/98). •O depoimento e a experiência dos trabalhadores. mecânicos. o estudo da organização do trabalho. químicos. os dados epidemiológicos. decisiva em qualquer diagnóstico e/ou investigação de nexo causal. a ocorrência de quadro clínico ou subclínico em trabalhador exposto a condições agressivas •O estudo do local de trabalho.

nome do agressor. hora. explicações do ato agressor e permanecer com cópia da carta enviada ao DP. local ou setor. Exigir por escrito. procurando a ajuda dos colegas. conteúdo da conversa e o que mais você achar necessário). Ir sempre com colega de trabalho ou representante sindical. sem testemunhas.ASSÉDIO MORAL COMO AGIR QUANDO ASSSEDIADO(A) Resistir: anotar com detalhes toda as humilhações sofrida (dia. mês. ou RH e da . ano. principalmente daqueles que testemunharam o fato ou que já sofreram humilhações do agressor. colegas que testemunharam. O apoio é fundamental dentro e fora da empresa. Dar visibilidade. Evitar conversar com o agressor. Organizar.

amigos e colegas. .ASSÉDIO MORAL COMO AGIR QUANDO ASSSEDIADO(A) Procurar seu sindicato e relatar o acontecido para diretores e outras instancias como: médicos ou advogados do sindicato assim como: Ministério Público.CEREST e contar a humilhação sofrida ao médico do Trabalho. pois o afeto e a solidariedade são fundamentais para recuperação da autoestima. Assistente Social ou Psicólogo.1488/98 sobre saúde do trabalhador). Recorrer ao Centro de Referencia em Saúde dos Trabalhadores . Justiça do Trabalho. Buscar apoio junto a familiares. Comissão de Direitos Humanos e Conselho Regional de Medicina (ver Resolução do Conselho Federal de Medicina n.

ASSÉDIO MORAL .

OBRIGAD O! SEJA FELIZ! .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful