Você está na página 1de 23

Pronome

Pronomes pessoais
Pronome é a classe de palavras
categoremáticas que reúne unidades em
número limitado e que se refere a um
significado léxico pela situação ou por
outras palavras do contexto.
De modo geral esta referência é feita a
um objeto substantivo considerando-o
apenas como pessoa do discurso.
(Moderna Gramática Portuguesa-
Evanildo Bechara)

Texto exemplo:
 Quando me tratas mal e, desprezado, 
Sinto que o meuvalor vês com desdém, 
Lutando contra mim, fico a teu lado 
E, inda perjuro, provo que és um bem. 
Conhecendo melhor meus próprios erros, 
A te apoiar te ponho a par da história 
De ocultas faltas, onde estou enfermo; 
Então, ao me perder, tens toda a glória. 
Mas lucro também tiro desse ofício: 
Curvando sobre ti amor tamanho, 
Mal que me faço me traz benefício, 
Pois o que ganhas duas vezes ganho. 
Assim é o meu amor e a ti o reporto: 
Por ti todas as culpas eu suporto.
CLASSIFICAÇÃO DOS PRONOMES

PESSOAIS RELATIVOS

DEMONSTRATIVOS POSSESSIVOS

INDEFINIDOS INTERROGATIVOS
Definição: pronomes
pessoais
Os pronomes pessoais designam as três
pessoas gramaticais: quem fala; com quem
se fala; de quem ou do que se fala;

1ª pessoa: eu (singular), nós (plural)
2ª pessoa: tu (singular), vós (plural)
3ª pessoa: ele, ela (singular), eles, elas (plural)
Tabela de pronomes
pessoais
Pronomes Pronomes Pronomes
pessoais retos pessoais pessoaisobliquo
oblíquos átonos s tônicos c/
Singular 1ª EU ME
s/preposição MIM; COMIGO
preposição
Singular 2ª TU TE TI; CONTIGO

Singular 3ª ELE, ELA LHE, O, A, SE ELE, ELA, SI;


CONSIGO
Plural 1ª NÓS NOS NÓS;
CONOSCO
Plural 2ª VÓS VOS VÓS;
CONVOSCO
Plural 3ª ELES, ELAS LHES, OS, AS, ELES, ELAS,
SE SI
Formas do pronome
oblíquo
Quando antecedida ao verbo, apresenta-se
sempre com as formas o, a, os, as
Ex.: nunca o vi mais gordo / ningém as
alcançará.
Quando posposto ao verbo assumirá as
seguintes formas:
Terminando em vogal, emprega-se: o, a, os,
as;
 Ex.: olhava-o discretamente.
Terminando em z,s ou r, assumirá as
modalidades: lo, la. los, las;
 Passou a olhá-lo com respeito.
 Fê-los retroceder em suas opiniões, o medo.
 Encontramo-la doente
 Querem obrigá-las a voltar.

Quando o verbo termina em ditongo nasal:


 Impõe-no sempre as mesmas coisas
 Dão-na como desaparecida

 Todos olhavam-no como a um estranho.



Pronome oblíquo
reflexivo
É o pronome oblíquo da mesma pessoa do
pronome reto, significando a mim mesmo, a ti
mesmo, etc.
Eu me vesti rapidamente
Nós nos vestimos
Eles se vestiram
Pronome oblíquo
recíproco:
É representado pelos pronomes nos, vos, se
quando traduzem a idéia de um ao outro,
reciprocamente.
Nós nos cumprimentamos (um ao outro)
Eles se abraçaram (um ao outro)
CONOSCO OU COM NÓS OU COM A
GENTE?
Com a gente só pode ser usado na linguagem
coloquial.
Com nós deve ser usado antes de mesmos,
próprios, ambos, todos, numerais e pronome
relativo QUE:
Ex.: Ele trabalha com nós todos.

CONTIGO OU CONSIGO?
 No padrão culto, os pronomes si e
consigo só podem ser empregados como
reflexivos na 3ª pessoa.
 Ex.: O homem trazia uma pasta consigo.
 Contigo, comigo, conosco, convosco, são
utilizados normalmente:
 Ex.: Ele te disse isso, porque deseja viajar
contigo.

Pronomes de tratamento:
Quando se refere à segunda pessoa do
discurso (tu; você), vem precedida por
Vossa.
Quando se refere à terceira pessoa do discurso
(ele, ela), vem precedida por Sua
Pronomes de tratamento:
Você, vocês (no tratamento familiar)
O senhor, a senhora (tratamento cerimonioso)
Formas de tratamento de pessoas pelas suas
qualidades:
Vossa alteza (V.A., para príncipes e duques)
Vossa Eminência (V.Em.ª, para cardeais)
Vossa Excelência (V.Ex.ª, para altas patentes
militares, ministros, presidente da república,
pessoas de alta categoria, bispos e
arcebispos).
Pronomes de tratamento:
Vossa Magnificência (para reitores de
universidade)
Vossa magestade (V.M., para reis, imperadores)
Vossa Mercê (V.Mcê , para as pessoas de
tratamento cerimonioso)
Vossa Omnipotência (para Deus – não se usa
abreviadamente)
Vossa Reverendíssima (V. Ver.ma , para os
sacerdotes)
Vossa Senhoria (V.S.ª, para oficiais até coronel,
funcionários graduados, pessoas de
Combinação de pronomes
átonos:
Mo=me+o; ma= me+a; mos = me+os; mas=
me+as; to= te+o; ta= te+a; tos= te+os;
tas= te+as; lho=lhe+o; lha=lhe+ a; lhos;
lhas; no-lo = nos+o; no-la= nos+a; no-los;
no=las; vo-lo; vo-la vo-los; vo-las;
Emprego dos pronomes
Próclise – antes do verbo
Tendência natural de todos os verbos
Mesôclise – no meio de verbos - construção
possível apenas para verbos no futuro do
presente e no futuro do passado:
Se faria uma festa caso não chuvesse. = Far-
se-ia uma…
Se comerá na festa se… = Comer-se-á na …
Ênclise – depois do verbo, quando este vier em
início de frase ou depois de qualquer
pontuação.
Regras de
pronominalização
Colocação dos pronomes atonos
Ênclise
Sendo o pronome átono objeto directo ou
indirecto do verbo, dentro da ordem lógica a
sua posição normal é a ênclise.
 Ex.:Andrade olhou-o devagar e virou-lhe as
costas
 Quem olhou quem? / quem virou o quê a
quem? (dois substantivos: sujeito – verbo –
objecto directo/ sujeito oculto, verbo, objecto
indirecto, objecto directo)
 Em início de frase ou depois de qualquer
pontuação
 Se o vir, diga-lhe onde me encontro.
 Faço-te saber onde me encontrar.
Ênclise
Quando o verbo estiver no infinitivo e for
regido da preposição a:
Fiquei a esperar por ele (fiquei esperando-o),
fiquei a esperá-lo
Quando o verbo estiver no gerúndio:
Cumprimentou os presentes, retirando-se
mudo como entrara.


Próclise
Vem antecedido ao verbo principal quando:
O verbo está no futuro do presente ou
preterito;
 Ex.: eu me lembrarei
Diante de palvras negativas;
 Não o encontrei / ninguém me disse nada.

Quando iniciada por pronomes ou advérbios


interrogaivos
 Quem os acompanha? / quando nos veremos?
Diante de frases exclamativas;
 Quanta rosa se perdeu nesse inverno! / bons
ventos o levem!

Nas orãções subordinadas desenvolvidas,
mesmo que esteja oculta a conjunção (que,
se)
Se o vir, diga-lhe onde me encontro
Com o gerúndio regido da preposição em;
Em se tratando de cor, os gostos variam

Atenção: esses pronomes não costumam
ser usados como complementos verbais
na língua-padrão, comuns na língua oral
cotidiana, devem ser evitadas na língua
formal escrita ou falada..
“Vi ele na rua”
“Encontrei ela na praça”
“Trouxeram eu até aqui”
“Ele deu-me isto para mim fazer”.