Você está na página 1de 14

OS ÁCIDOS NUCLÉICOS

ÁCIDOS NUCLÉICOS:

1) Compostos orgânicos
responsáveis pelas funções de :
- Comando da síntese protéica nas
células;
- Transmissão de informações
genéticas durante a reprodução
celular e na hereditariedade.
CONTINUAÇÃO:

2) Tipos: DNA e RNA.


3) Composição química: Longas cadeias de
nucleotídeos.
- Nucleotídeos: radical fosfato + ose + base
nitrogenada.
4) Estrutura: DNA - Dupla cadeia de nucleotídeos;
RNA - Cadeia única.
5) Combinações constantes no DNA: adenina-
nucleotídeo de uma cadeia combina-se sempre
com timina da outra cadeia, assim como guanina
de um lado se liga sempre à citosina do outro lado.
RNA:
O RNA ou ARN é o Ácido Ribonucléico e é formado por
uma LONGA FITA ÚNICA. Sua composição química é
constituída por:
FÓSFORO, uma pentose que é a RIBOSE e por BASE
NITROGENADA, que são duas:
PURÍNICAS ou PÚRICAS: ADENINA ( A ) e GUANINA ( G ).
PIRIMÍDICAS ou PIRIMIDÍNICAS: CITOSINA ( C ) e URACIL
ou URACILA ( U )
Essas três estruturas são o que chamamos de
NUCLEOTÍDEOS.
No entanto, quando temos a PENTOSE e a BASE
NITROGENADA chamamos de NUCLEOSÍDEO.
DIFERENÇAS:

DNA: QUANTIDADES:
Dupla hélice em espiral.
PENTOSE: Desoxirribose. A = T = U
B. N. : A, T, G e T. C=G
RNA: As bases são ligadas por PONTES DE
HIDROGÊNIO:
Longa fita única.
PENTOSE: Ribose. A e T São DUAS pontes de H+.
B. N. : A, U, G e U.C e G São TRÊS pontes de H+.
DNA:
O DNA ou ADN é o Ácido Desoxirribonucléico e é formado por
uma DUPLA HÉLICE EM ESPIRAL. Sua composição química é
constituída por:
FÓSFORO, uma pentose que é a DESORRIBOSE e por BASE
NITROGENADA, que são duas:
PURÍNICAS ou PÚRICAS: ADENINA ( A ) e GUANINA ( G ).
PIRIMÍDICAS ou PIRIMIDÍNICAS: CITOSINA ( C ) e TIMINA ( T )
Essas três estruturas são o que chamamos de NUCLEOTÍDEOS.
No entanto, quando temos a PENTOSE e a BASE NITROGENADA
chamamos de NUCLEOSÍDEO.
SÍNTESE DE PROTEÍNA:
Os Ribossomos e a Síntese Protéica:
1) Pequenos grãos não-membranosos presentes no
citoplasma de todas as células, inclusive as
procariotas. Só visíveis ao M.E.
A) Localização: livres no citoplasma ou aderidos às
membranas do RER.
B) Constituição: ptns e RNAr.
C) Estrutura: Duas subunidades, uma maior e outra
menor.
D) Função: síntese de ptns.
CONTINUAÇÃO:

2) RNA - Moléculas formadas pôr modelagem em moléculas de


DNA.
A) Tipos:
- RNAm: leva a mensagem do código do DNA para o citoplasma.
- RNAt: identifica cada tipo de aminoácido e o conduz a um ponto
certo do RNAm para a formação de uma ptn.
- RNAr: entra na constituição dos ribossomos.
B) Estrutura: todos são unifilamentares, formados pela sucessão
de nucleotídeos. Cada nucleotídeo tem uma base nitrogenada,
que pode ser adenina, guanina, citosina ou uracila. No RNAm, a
leitura da seqüência de bases é feita em tercetos ou códons.
CONTINUAÇÃO:

3) Transcrição e tradução do código genético:


A) O código de bases nitrogenadas do DNA é “transcrito”
para um RNAm.
B) O RNAm passa ao citoplasma e recebe os RNAt que vêm
transportando aminoácidos.
C) O encaixe dos RNAt no RNAm é feito pela correspondência
de códon X anticódon.
D) Os ribossomos atuam como pontos de apoio na junção
RNAm X RNAt.
E) A sucessão de aminoácidos que se encadeiam
representam a “tradução do código genético, implícito
inicialmente no DNA e, depois, “transcrito” para o RNAm.
AS PROTEÍNAS:
As proteínas:
1) Proteínas, prótides ou protídeos: Entre os compostos
orgânicos, os mais numerosos qualitativamente no
protoplasma. A variedade de ptns é incalculável.
A) Funções:
- Arquitetônica: proteínas estruturais.
- Catalizadora: enzimas.
B) Composição:
- Proteínas simples: encadeamento de numerosos aminoácidos.
- Proteínas complexas: encadeamento de aminoácidos mais um
radical prostético.
CONTINUAÇÀO:

C) Estrutura:
- Primária: simples.
- Secundária: alfa-hélice em espiral.
- Terciária: aspecto enovelado.
D) Apresentação:
- Proteínas globulares: a maioria delas.
- Proteínas fibrosas: colágeno e fibrina.
AS ENZIMAS:
As Enzimas:
1) Enzimas: Proteínas especiais que catalisam
reações químicas intra e extra-celulares.
A) Propriedades das enzimas:
- Ação específica sobre determinados substratos.
- Reversibilidade de ação.
- Ação proporcional à temperatura.
- Atividade em função do pH ambiente.
CONTINUAÇÃO:

B) Denominação das enzimas:


- Substrato + ase: Ex.: maltose + ase ==> maltase.
- Reação + ase: Ex.: oxidação + ase ==> oxidase.
- Substrato + reação + ase: Ex.: ácido cítrico + síntese + ase
==> citrato-sintetase.
- Nomes arbitrários: Ex.: ptialina, pepsina, tripsina.
 
Mecanismos de Ação:
Todas enzimas são altamente específicas. Agem sempre em
determinadas substâncias.
CONTINUAÇÃO:

OBS.:” TODA ENZIMA É UMA PROTEÍNA, MAS


NEN TODA PROTEÍNA É UMA ENZIMA”.
OBS.: Para se formar uma enzima são
necessários + ou – 100 AMINOÁCIDOS e
existem 64 tipos de AMINOÁCIDOS
diferentes, que são representados por
trincas de nucleotídeos, chamados de
CÓDONS.