Você está na página 1de 21

“Geração Digital”

Geração sem fronteiras


Nativos digitais

Luciane Brum
Quem são eles?
 Crianças e adolescentes
Por que “nativo digital”?
 Porque nasceu num mundo altamente
“tecnologizado”, em rede, dinâmico, rico
em possibilidades de informação ,
comunicação e interação.
Quais as tecnologias que os
rodeiam?
 Celular
 Computador
 Notebook
 iPod
 Pendrive
 Internet
 Robótica
“Geração analógica¹”
Imigrantes digitais
Quem são eles?
 Pessoas tardiamente apresentados,
introduzidos, ou de certa forma,
“obrigados” a conviver com as TDs²
Por que imigrantes digitais?
 Porque nasceram num mundo que não
conhecia as TDs. Tiveram de adaptar-se
às tecnologias com o passar dos tempos,
pois, quando nasceram essas tecnologias
ainda não existiam.
SALA DE AULA
• Professores • Alunos
• Imigrantes digitais • Nativos digitais
• Quadro negro e giz • Multimídias e
computadores
Para que esses dois mundos paralelos possam conviver entre
si os professores devem criar um ambiente de aprendizagem através
da comunicação e da interação com trocas de conhecimentos³,
ideias, experiências de vida, etc. Além disso, a relação
professor-aluno precisa ser autêntica e
verdadeira, ou seja, uma relação de respeito mútuo.
Para viabilizar as TDs é preciso
trabalhar com

INTERDISCIPLINARIDADE
A informação está na Internet, em
grande quantidade, mas o conhecimento
não; este depende do sujeito, a partir das
relações que estabelece entre o que
conhece, a nova informação e a
problemática que precisa ser solucionada.
A tecnologia é utilizada para o
desenvolvimento da autonomia, da autoridade,
da cooperação, do respeito mútuo e da
solidariedade interna; para desenvolver
competências; para ajudar a compreender como
aprendemos, a partir de reflexões sobre o
próprio processo de aprender ao utilizar as
tecnologias – metacognição.
As TDs representam uma possibilidade
efetiva para o surgimento de novas
compreensões com relação a conceitos como:
tempo, espaço, presença, distância, interação,
informação, conhecimento provocando
processos de desequilíbrio no sistema de
significação do sujeito, impulsionando o
rompimento de paradigmas⁴ e modificando a
forma de desenvolver determinados processos.
A novidade surge no processo de
conhecer, pois quanto mais
profundamente conhecemos algo, quanto
maior for a rede de relações que
conseguirmos criar, tanto maior serão as
possibilidades de surgimento da novidade,
o que pode provocar a inovação.
À escola cabe identificar as
metodologias que permitem tirar o
máximo de proveito das TDs em relação
ao desenvolvimento humano
Para aprender é preciso mexer, é preciso
agir, pensar sobre, tentar fazer diferente,
estabelecer relações, discutir com outras
pessoas que utilizam essa tecnologia, é preciso
tentar criar algo e buscar em diferentes
tecnologias elementos que ajudem você a
concretizar o seu objetivo.
¹Analógica: oposição ao termo digital;
representação de um objeto que se assemelha
ao original.
²TDs: tecnologias digitais
³O conhecimento é uma relação de
interdependência entre o sujeito e seu meio que
tem
sentido de organização, estruturação e
explicação a partir do experienciado.
⁴Paradigmas: modelos, padrões,
princípios, regras ou crenças que guiam a
nossa forma de pensar e ver o mundo.
Bibliografia
O professor e o mundo da escola.