Você está na página 1de 14

Governo do Estado de Rondnia

Secretaria de Estado da Educao SEDUC


E.E.E.F.M. Cel. Aluzio Pinheiro Ferreira
Rolim de Moura RO

Fora de Atrito
PROF.
DANIELA FONTANA ALMENARA

Fora de Atrito
O fato de tentarmos fazer um corpo

deslizar sobre uma superfcie sem


consegui-lo

justificado
pelo
aparecimento de uma fora entre as
superfcies de contato que impede o
movimento, denominada fora de atrito
esttico.

Admita um corpo sobre uma superfcie sendo

solicitado a mover-se pela fora F. Enquanto o


corpo no deslizar, medida que cresce o valor de
F, cresce tambm o valor da fora de atrito esttica,
de modo a equilibrar a fora F, impedindo o
movimento. Quando a fora de atrito esttica atinge
seu valor mximo, com qualquer acrscimo o corpo
comea a deslizar.

A fora de atrito entre um par qualquer de

superfcies obedece s seguintes leis:


1. aproximadamente independente da rea de
contato.
2. aproximadamente proporcional intensidade
da fora normal.

Momento de uma Fora

Clique na figura e assista ao vdeo

Momento de uma fora, tambm conhecido


como torque, a medida de quanto uma fora
que age em um objeto faz com que ele gire.

Quando temos um corpo sujeito ao de foras


de resultante no nula, o corpo pode adquirir
tanto movimento de rotao quanto movimento
de translao, isso ocorrendo ao mesmo tempo.
Sendo assim, podemos definir o momento de
uma fora como sendo uma grandeza associada
ao fato de uma fora fazer com que um corpo (ou
objeto) gire.

Considerando a figura ao lado,


onde o objeto est sujeito ao
de duas foras. O ponto P na
figura chamado de polo e foi
determinado
aleatoriamente.
Definimos momento de uma
fora em relao a um polo como
sendo o produto da fora (em
mdulo, isto , considerando o
valor positivo independentemente se o objeto gira no
sentido horrio ou anti-horrio) pela distncia entre o polo e
o ponto de aplicao da fora (ou linha de ao da fora
aplicada).

O sinal adotado associa-se ao momento de cada


fora a fim de identificar se a fora provoca no
corpo um giro (rotao) no sentido horrio ou no
sentido anti-horrio. Sendo assim, tomando como
base a figura anterior, vemos que a linha de ao
de F1 est a uma distncia d1 do polo e a linha de
ao de F2 est a uma distncia d2 do polo.
Definimos o momento das foras F1 e F2 da
seguinte maneira:

M1=+F1.d1 e M2=-F2.d2

Sinal que se deve usar


Na situao descrita usamos o sinal positivo para

a tendncia que o objeto tem de girar no sentido


anti-horrio e o sinal negativo usado para
representar que o objeto tende a girar no sentido
horrio. No Sistema Internacional de Unidades,
a unidade de medida que caracteriza o momento
de uma fora newton x metro (N.m).
F newton (N)
d metro (m)
M newton x metro N.m

Você também pode gostar