Você está na página 1de 19

m   



  
m 

mApresentação; mResfriamento;

mLocal de aplicação; mVentilação forçada;

mComponentes; mPerdas no transformador;

mTipos; mManutenção;

mClasses de potência; mFatores que alteram o dimensionamento

mClasses de isolamento; dos transformadores;

mDefinições construtivas; mCorreção da rigidez dielétrica do ar;

mLíquidos isolantes; mDefeitos.


  

Vncontrados nos postes e entradas de força em alta


tensão (industriais), são dispositivos de alta potência,
projetados para reduzir a tensão fornecida pela
concessionária de energia elétrica, de modo a
minimizar o desperdício de energia e o calor gerado.
9   
g 
m 

m Transformador seco;

m Transformador em liquido isolante;

m Transformador para interior;

m Transformador para exterior;

m Transformador para poste;

m Transformador para plataforma;

m Transformador para estação;

m Transformador subterrâneo.
g    

m            


m      m  
Ôecos 5, 7.5; 10; 15; 25; 37,5 10; 15; 30; 15; 75
83333; 50000; 35335; 100000; 75000; 60000;
25000; 16667; 12500; 50000; 37500; 30000;
8333; 5000; 3333; 25000; 20000; 15000;
2500; 1667; 1250; 12000; 10000; 7500;
833; 667; 100; 5000; 3750; 2500;
Vm líquido isolante
75; 50; 37,5; 25; 15; 1500; 2000; 1000;
10; 5 750; 500; 300;
225; 150; 112,5;
75; 45; 30;
15
g   
m   
 
          
  ºg  

è0 0 Algodão, seda e papel não impregnados.

Algodão, seda e papel impregnados ou revestidos ou quando


105 A imersos em líquido isolante. Vsmaltes e vernizes imersos em liquido
isolante.
Mica, fibra de vidro e asbesto, com substâncias aglutinantes
130 B
adequadas às elevações de temperatura correspondentes.

Mica, fibra de vidro e asbesto, com substâncias aglutinantes


155 F
adequadas às elevações de temperatura correspondentes.
Vlastômeros de silicatos, mica, fibra de e asbesto, com substâncias
180 H aglutinantes adequadas às elevações de temperatura
correspondentes.
Materiais formados inteiramente por mica, porcelana, vidro, quartzo
Acima de 180 G
e materiais semelhantes.

      

mm      Ñ tensão que deve ser aplicada a um enrolamento para


que a corrente deste enrolamento adquira valor igual à sua corrente nominal,
estando o outro enrolamento em curtoÑcircuito.

m g            Ñ corrente que circula num dos


enrolamentos do transformador quando este é alimentado pela tensão e
freqüência nominais, estando o outro enrolamento com circuito aberto.
9   

m‰ líquido de um transformador exerce duas funções distintas: uma é de


natureza isolante e a outra é a de transferir para as paredes do tanque, o calor
produzidos pelas perdas, na parte ativa do aparelho.

m A fim de executar devidamente estas funções o óleo deve possuir determinadas


características entre as quais as mais importantes são: elevada rigidez dielétrica,
boa fluidez e capacidade de funcionamento com temperaturas elevadas. Vssas
características são possuídas pelos óleo mineral.
9   
A questão do Ascarel

mTecnicamente chamado de Alocloro 124, é um óleo resultante da mistura de


hidrocarbonetos, derivados de petróleo.
mA instalação de novos aparelhos que utilizem Ascarel foi proibida no Brasil em
1è81, mas ainda existem muitos equipamentos abandonados contendo este
produto em subestações de trens e em edifícios industriais.

må     : contaminação tanto do solo como da água, ameaçando,


em especial, os lençóis freáticos.

mñ  ! ": é considerado carcinogênico, afetando sobretudo fígado, baço e


rins. Pode causar danos irreversíveis ao sistema nervoso central.
ñ  

m    #

mÔ Ñ com resfriamento natural;

mÔVF Ñ com ventilação forçada;

m        

mL Ñ resfriamento por circulação natural do líquido isolante;

mLCF Ñ resfriamento por circulação forçada de óleo, que é retirado do tanque e bombeado
num trocador de calor óleoÑar externo;

mLCF/ACF ʹ resfriamento por circulação forçada do óleo do tanque para um trocador de de


calor óleoÑágua, externo, sendo esta circula em regime forçado;

mL / VF Ñ resfriamento por circulação natural do óleo e ventilação forçada sobre o tanque


e radiadores.
   

A adoção da ventilação forçada sobre os tanques e os radiadores permite obterÑse


um aumento da potência nominal dos transformadores com resfriamento
natural.

Dependendo do modelo utilizado e as condições de ventilação, o aumento da


potência pode aumentar em até 30%.
   m  

m Perdas no cobre;

m Perdas por histerese;

m Perdas por correntes parasitas.


 

m‰s transformadores, por serem máquinas estáticas, não estão expostos a


desgastes mecânicos e , portanto, o grau de atenção requerido em comparação
com os equipamentos rotativos é muito menor.
mVle está exposto a: vibrações eletromagnéticas, umidade externa, mau contato
no comutador, altas temperaturas devido as altas correntes, deficiência de
vedação ou da silicagel.
M            
  
m               
mPerdas no ferro;
mImpedância;
mCorrente de excitação;
mVlevação da temperatura;

m              $%%%  


mRedução da potência nominal.
g      &   
Altitudes acima de 1000 m

   M    
1000 1,00
1200 0,è8
1500 0,è5
1800 0,è2
2100 0,8è
2400 0,86
2700 0,83
3000 0,80
3600 0,75
4200 0,70
4500 0,67

 
9evantamento estatístico, realizado pela empresa CSN, da incidência de problemas nas diversas
partes do transformador.
VVm '() * å   V&  å  

Vduardo Takeshi Yabiku RA: 01.57138Ñè Vletrônica

Fernando Carreia Lemos RA: 02.58187Ñ6 Vletrônica

Felipe Augusto Ôimão dos Ôantos RA: 02.58178Ñ7 Vletrônica

Italo Ôegato Tamião RA: 03.007è7Ñè Vletrônica

 + ,     -