Você está na página 1de 20

Mistura de soluções

Profª Helenilde Diniz Barros ETECNA - 2014

(UEL – PR) Misturam-se 200 ml de solução de hidróxido de potássio de concentração 5,0g/L com 300 ml de solução de mesma base com concentração 4,0g/L. A concentração final em g/L é:

Solução

A

V

= 200ml

C

= 5g/l

C

= m/V

m= CxV

Assim se:

m= CxV

m=

5,0x0,2

m= 1,g

Solução B

 

V

= 300ml

C

= 4g/l

Solução final

 

C= m/V

m= CxV

Cf= mf/Vf Cf = 1+1,2/

0,2+0,3

Cf= 2,2/0,5 Cf= 4.4g/L

Assim se:

m= CxV m= 4,0x0,3 m= 1,2

(UEL – PR) Misturam-se 200 ml de solução de hidróxido de potássio de concentração 60g/L com 300 ml de solução de mesma base com concentração 30g/L. A concentração final em g/L é:

C= m/V

m= C.V

m=

60x0,2

m= 12g

CF=

12+9/0,5

CF= 42g/L

C= 30x0,3 C= 9g

Misturam-se 50ml de solução de uma solução de concentração 3g/L como outra solução de mesma base de 150ml e concentração 2g/L A concentração da solução final em g/L é:

m= C.V m= 3x0,05 m= 0,15g

Cf=

0,15+0,3/0,2

Cf= 0,45/0,2 Cf= 2,25g/L

m= 2x0,15 m= 0,3g

Qual a molaridade resultante da mistura de três soluções de ácido nítrico, a saber: 200ml 1molar,500ml 2molar e 300ml

0,2molar.

n= 1x0,2 n= 0,2mol

n= 2x0,5

n= 1mol

n = 0,2x0,3 n= 0,06

Mf = 0,2+1+0,06/

1

Mf = 1,26mol/L

150 mL de ácido clorídrico de molaridade desconhecida são misturados a 350 mL de ácido clorídrico 2 M, dando uma solução 2,9 M. Qual é a molaridade do ácido inicial?

V’ = 150ml M’ = ?

Mf = M’.V’ + M”.V”/V’+V” 2,9 = m. 150 +

2x350/500

Vf= 500 M=

2,9molar

2,9x500 = M.150+ 700 1450 = m.150 + 700 M.150= 1450-700 M.150 = 750 M= 750/150 M= 5molar

V” = 350 M”= 2molar

(Fesp-SP) Qual é o volume de uma solução de hidróxido de sódio 1,5 M que deve ser misturado a 300 mL de uma solução2 M da mesma base, a fim de torná-la solução 1,8 M?

V’ = ?

M’=1,5molar

V”= 300ml M” = 2molar

Vf = ? M =

1,8molar

Mf = M’.V ‘+ M”.V”/Vf 1,8 = 1,5xV’ +

2x300/V’+300

1,8(V’+300) = 1,5VA’+

600

1,8V’ + 540 = 1,5V’+ 600

1,8V’-1,5V’ = 600-540 0,3V’= 60 V’ = 60/0,3 V’= 200ml

(UFF-RJ) A molaridade de uma solução X de ácido nítrico é o triplo da molaridade de outra solução Y do mesmo ácido. Ao misturar 200,0 mL da solução X com 600,0 mL da solução Y, obtém-se uma solução 0,3 M do ácido. Pode-se afirmar, então, que as molaridades das soluções X e Y são, respectivamente:

Vx=

200ml

Mx = 3X

Vf = 800 M=

Vy = 600ml My = x

0,3molar

0,3 = (3X)200+

(X)600/800

0,3x800 = 600X +

600X

240 = 1200X 1200X = 240 X= 240/1200 X= 0 2

Se X= 0,2 3X= 0,6

Juntando-se 100 g de solução a 20% em massa com 150 g de solução a 10% em massa, do mesmo soluto, qual será o título da solução final?

m = 100g T = 20% Assim :

20% de 100 = 20g de soluto 80g de solvente

m= 150g T= 10% Assim 10% de 150 = 15g de soluto 135g de

solvente

Tf = 20 +

15/250

Tf= 35/250 Tf =

0,14x100%

Tf = 14%

M=n/V

n= M.V

M=n/V n= M.V

Juntando-se 300 mL de HCl 0,4 molar com 200 mL de NaOH 0,6 molar,

pergunta-se quais serão as molaridades da solução final com respeito:

Reação de neutralização HCl + NaOH →

NaCl + H2O

V = 300ml

V = 200ml

M = 0,4

CM = 0,6molar

molar

n = 0,4x0,3

n= 0,12mol

Molaridade do HCL final

n= 0,6 x 0,2

n= 0,12mol

Molaridade do NaOH final zero

zero

 

+ 1H2O

Antes

0,0

Reagem

0,12

Após

0,12

1HCl +1 NaOH → 1NaCl

0,12

0,12

0,0

0,12

0,12

0,12

Molaridade do NaCl

0,0

0,0

Cm = 0,12/ 0,5

0,12 Cm = 0,24mol/L

(UFMG) Juntam-se 300 ml de HCl 0,4 M e 200 ml de NaOH 0,8 M.

Quais serão as concentrações finais do:

a) ácido;

formado

Do HCl =

0

Acido = HCl

V = 0,3L

M= 0,4

M= n/V

n= M.V

n= 0,4.0,3

n= 0,12mol

b) base;

  • C do NaOH

  • C NaOH =

0,04/0,5

  • C NaOH =

0,08mol/L

c) do sal

  • C do NaCl

  • C NaCL = 0,12/0,5

  • C NaCl = 0,24mol/L

Base = NaOH

V = 0,2L

M = 0,8

n= 0,8.0.2

n= 0.16mol

II – Escrevemos a reação e verificamos se há excesso ou não de um

dos reagentes

HCl + NaOH → NaCl + H2O

Início

0,12

0,16

0

0

Reagem

0,12

0,12

0,12

0,12

Resto

0

0,04

0,12

0,12

(UFRJ) Misturando-se 100 ml de solução aquosa 0,1 molar de KCl, com

100 ml de solução aquosa 0,1 molar de MgCl2, as concentrações dos

íons K+, Mg2+ e Cl- na solução resultante serão, respectivamente:

KCl:

C’V’ = C”V”

0,1.0,1 = C”0,2

0,01=C”0,2

C”=0,01/0,2

C” = 0,05 mol/L

MgCl2:

C’V’ = C”V”

0,1.0,1 = C”0,2

0.01=C”0,2

C”= 0,01/0,2

C” = 0,05 mol/L de

de KCl

MgCl2

ou

n= 0,1x100

MgCl2 ↔ Mg2+ +

n= 10mol de KCl

2Cl-

Mf= 10/200

0,05

0,05

Mf= 0,05mol/L

0,1

Concentração de K+ = 0,05

KCl

K+ +

Concentração de Mg2+ =

Cl-

0,05

0,05

0,05

Porem a concentração de

0,05

Cl - será 0,05 (KCl) +

0,1(MgCl 2 ) = 0,15