Você está na página 1de 4

Histria A - 11 ano

prof: Dlia Neves

O absolutismo rgio
- fundamentos do poder real;
- a encenao do poder e a corte
rgia.

A Europa dos estados absolutos e a Europa dos


parlamentos
O Absolutismo Rgio: (pg.38)
(do sculo XVII ao sculo XVIII tendo como expoente
mximo Lus XVI)
Caractersticas do poder real no absolutismo: (segundo
Bossuet)

Sagrado;
Paternal;
Absoluto;
Submetido razo.

O rei concentrava em si toda a autoridade do


Estado: poder legislativo, executivo e judicial.
Teoricamente tinha limites:
- as leis de Deus
-direito natural ( por ex. direito propriedade,

A Europa dos estados absolutos e a Europa dos


parlamentos
O Absolutismo Rgio:

(pg. 43)

A corte rgia: encenao do poder


- corte era utilizada para controlar a nobreza e o
clero;
- o grupo que rodeava o rei (sociedade da corte )
era vigiado;
- em Frana o centro da corte foi Versalhes;
- centro de governao, onde se reuniam os
rgos poltico-consultivos, funcionavam as
reparties da administrao central, o Supremo
Tribunal, a tesouraria
- centro de ostentao do poder;
- quem no frequentasse a corte virava as costas
ao poder e ao dinheiro.

A Europa dos estados absolutos e a Europa dos


parlamentos
O Absolutismo Rgio:

(pg. 43)

A corte rgia: encenao do poder


- atos quotidianos do rei eram encenados no
sentido de o endeusar (ser convidado a
participar era privilgio apenas de alguns)
- os gestos tinham significado poltico ou social
controlando desse modo a sociedade ex: um
sorriso ou um olhar reprovador poderiam ter
significado de recompensa ou punio.
- surgiam rivalidades e intrigas num esforo para
obter um sorriso ou um convite do rei;
-a sociedade de corte empobrecidos com os seus
gastos dependiam do rei e das suas benesses;
- atravs do luxo e espetculos tentavam
transmitir uma imagem de omnipotncia.

Você também pode gostar