Universidade

CESC/UEMA

Estadual

do

Maranhão

XI SEMINÁRIO
PESQUISA E PRÁTICAS EDUCATIVAS:
OS DESAFIOS DO ENSINO DE HISTÓRIA

Caxias
27/06/2013

WOLVERINE E SHIRYU:Comics e
Mangás no ensino de História
Graduanda: Anizia Belfort
Prof.: Isaac Sousa

“Não podemos imaginar os quadrinhos
apenas
como estímulo de leitura, mas sim como
estímulo para qualquer outra área
cultural.”
(LOVETRO, 2011 p.15)

OS QUADRINHOS NO ENSINO...

OBJETVOS

• Geral: Refletir sobre a utilização de Histórias
em Quadrinhos no ensino, especialmente, de
História.
• Específicos:
• Conhecer os fundamentos da linguagem dos
quadrinhos e sua história;
• Compreender diferenças e semelhanças
entre Comics e Mangás
• Debater propostas de utilização de HQs no
ensino de História.

I_O QUE SÃO OS QUADRINHOS
(HQS)?

• Sequência de quadros que narra um história.
• Linguagem que combina imagem e texto na
narração de fatos e expressão de ideias.
• Will Eisner cunhou o termo Sequencial Arte
(arte sequencial) para englobar expressões
artísticas que utilizam sequências de imagens
para narrar ou representar conceitos.

Estados Unidos (1940): Antologias de personagens e fatos históricos. Real Life e Real Fact Comics Metade de 1940: Quadrinhos religiosos e de fundo moral. Classics Ilustered.: Picture Stories from the Bible. Picture Stories from the Bible :www.mycomicshop True Comics Jimmy Doolittle & Friendly Enemies_ . na Europa.Ex:True comics .CONTEXTO HISTÓRICO DE SUA UTILIZAÇÃO NO ENSINO    Últimas décadas do século XIX. Picture Stories from World Historye. Ex.

Na China comunista (1950) Mao Tse-Tsung as utilizava.     Na Europa (1970) as Hq’s são utilizadas como apoio lúdicos aos temas escolares. sua utilização nas escolas ocorreu em 1970. incorporam a linguagem dos Hq’s em suas produções. O Brasil. Inclusão em materiais didáticos. Découvrir la Bible (1983).  O emprego das histórias em quadrinhos é reconhecido pela LDB e pelo PCNs . Na Europa. após avaliação do Ministério da Educação. Ex: L’Histoire de France em BD.

Informação contida nos Quadrinhos.BENEFÍCIOS DO USO DE HQ’S EM SALA DE AULA      Porque os alunos querem ler Hq’s. familiaridade. Desenvolvimento do hábito de leitura pela . Palavras e imagens no Ensino. Possibilidade de comunicação.

.  Pré-Escolar  Fundamental I  Fundamental II  Ensino Médio ..COMO UTILIZAR OS QUADRINHOS NO ENSINO.

Contexto Histórico COMICS E MANGÁS .

com o personagem Yellow Kid. de Richard Outcault. França e Brasil..  Origens: Há um mito que sugere a origem dos quadrinhos nos EUA. na Suíça. Mas.COMICS.. em 1896. . há trabalhos de arte sequencial icônicoverbal anteriores.

 Interação entre imagem e texto verbal na composição da linguagem..COMICS. como linhas de velocidade. onomatopeias e outros recursos gráficos.  Presença de balões.. .  Principais características e /ou gêneros :  Personagens fixos (mas há obras que se resumem a uma só obra ou uma pequena série).

Infantis. contos (inclusive adaptações de textos literários clássicos). . Histórias de terror.      Histórias de super-heróis. Apoio didático.. Novelas. aventura.COMICS. fantasia..

Tiras e Ilustrações: Todos trabalham com interação entre texto e imagem.COMICS. Ilustrações são imagens que dão apoio ao texto. sempre de tom humorístico. normalmente humorísticas. Cartuns. em histórias curtas.. As charges se relacionam a fatos recentes.       HQs. As tiras tem personagens fixos. .. Charges. estão presentes nos noticiários. Os cartuns são desenhos estilizados.

.COMICS.. .

.COMICS. ..

.. .COMICS.

COMICS.. Angelo Agostini ..

..COMICS. .

.COMICS...

.COMICS.. .

. .COMICS..

...COMICS.

..COMICS. .

O gênero deriva do emakimono.A Viagem a Tokyo de Tagosaku e Morukubei. Na Era Meiji (1868-1912).MANGÁS     Origens modernas com o pintor e ilustrador Katsushika Hokusai. Primeira mangá nesses moldes Rakuten Kitazawa: Tagosaku to Morukubei no Tokyo Kenbutsu . durante o Período Edo. A Grande Onda de Kanagawa .

com.MANGÁS Ingá Kyô bunkernerd.br A Grande Onda de Kanagawa .

Enquadramento cinematográfico.Elementos metalinguísticos.  II.Desenho acentuado dos olhos. Osamu Tezuka: Astroboy .  III.OSAMU TEZUKA  I.

2 Influência do leitor na escrita. Dangeki Daisy_Kyousuke Motome . 6 Ênfase na expressão caricatural. 5 Divisão por sexo e faixas etárias.CARACTERÍSTICAS:       1 Personagens próximas da realidade social. 3 Linearidade temporal e cronológica Vida cotidiana. 4 Leitura da direita para esquerda.

Elementos Específicos: Icônicos Verbais LINGUAGEM DOS HQ’S .

ICÔNICO   Quadrinhos ou Vinhetas. menor o Close-up de ou Por Cavaleiros dos Zodíacos _Masami Kurumada .  Plano de Detalhe.  Plano Médio Aproximado. Planos:  Plano Geral.  Plano Total ou Conjunto .  Plano Americano.  Primeiro Plano.

Plano Geral. Plano de Detalhe. Plano Americano. . DOS PÉS DESCALÇOS_ KEIJI NAKAZAWA Plano Total ou de Conjunto A ESPADA SELVAGEM DE CONAN Primeiro Plano Plano Médio ou Aproximado. Por menor o Closeup GEN.

 Ângulos de Visão:  Médio.  Inferior. Dos Pés .  Superior. A Espada Selvagem De Conan e Sora Log _Mitsuki Kako GEN.  Montagem   A Espada Selvagem De Conan e Protagonista Personagens Secundários Figuras Cinéticas Metáforas Visuais.

 Formato de Nuvem.  Levando para fora do quadrinho.  Múltiplos rabichos .  Ligado a um balão inferior.  Zig Zag.LINGUAGEM VERBAL  O Balão:  Linha Tracejadas.

 Tamanho menor.  Alfabeto ou tipologias diferentes.  Tremidas. Legendas:  Onomatopéias  Dangeki Daisy_Kyousuke Motome Cavaleiros dos Zodíacos _Masami Kurumada . A fonte:  Tamanho maior que o normal.

Enfoques e Possibilidades. HQ’S NO ENSINO DE HISTÓRIA .Diferentes Maneiras.

UTILIZANDO AS HQ’S COMO FONTES     A Escola dos Annales. Perspectivas culturais inerentes a cada gênero. Trabalhar o conceito de tempo e suas dimensões. Técnicas de Leitura:  Quem é o autor?  Quando e onde foi produzido?  Por quem fala?  A quem se destina?  Qual a sua finalidade? .

II) Lidos ou estudados como registros da época em que foram produzidos.cha ves. Cavaleiros dos Zodíacos _Masami Kurumada A Espada Selvagem De Conan .HQ’S NAS AULAS DE HISTÓRIA    I ) Ilustrar ou fornecer uma ideia de aspectos da vida social de comunidades do passado. III) Utilizados como ponto de partida de discussões sobre conceitos .

ILUSTRANDO A PASSAGEM DO TEMPO .

ILUSTRANDO A PASSAGEM DO TEMPO .

.

.

.

 Semiautobiográficos. Dos Pés Descalços_ Keiji Nakazawa . Empregado para ilustrar a época em que são ambientados. GEN.  Hq’s e Memória:  Autobiográficos.

.

.

.

.

A Força da Vida Will Eisner .

A Força da Vida Will Eisner .

A Força da Vida Will Eisner .

. Anacronismo.  Verossimilhança.  Inverossimilhança.

Anacronismo .

Verossimilhança .

Inverossimilhança .

REFERÊNCIAS • BATISTELLA. Quadrinhos além dos gibis. Tv Escola. Danielly. Ano XXI . Will. Edusc. . Dissertação de Mestrado. abril 2011. 1989. Boletim 01. Peter. José Alberto. • BURKER. • LOVETRO.Universidade de Passo Fundo (UPF). 2004. Tradução de Vera Maria Xavier dos Santos. Quadrinhos e arte sequencial. In: Revista Salto para o Futuro. Testemunha Ocular: História e Imagem. São Paulo: Martins Fontes. Bauro SP • EISNER. MANGÁ: O Jogo Entre Palavras E Imagens. História em Quadrinhos: Um Recurso de Aprendizagem.

2007. • PALHARES Marjory Cristiane. Sonia M. Álvaro de. 1993. Porto Alegre: L&PM. • OLIVEIRA.• LUYTEN. Artigo de conclusão do Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE 2008) . Bibe. Londres. Literatura e as outras artes hoje: o texto traduzido. Solange Ribeiro. Universidade de Londres. In: Revista Salto para o Futuro. abril 2011. Boletim 01. Revista P&B INDD. História das histórias em quadrinhos. • MOYA. Ano XXI . História em Quadrinhos: Um Recurso de Aprendizagem. Tv Escola. História em quadrinhos: um recurso de aprendizagem. História em Quadrinhos: Uma Ferramenta Pedagógica para o Ensino de História. Inglatera.

Valdomiro (org.). A utilização dos Quadrinhos no Ensino de História: Avanços.vinetassueltas.• SANTOS. Disponível em: http://www.ar/congreso/pdf/H i storieta.pdf Acesso em: 08/06/2013. • VERGUEIRO. Origem dos quadrinhos e o binômio produção/consumo: de Töpffer aos syndicates. Dissertação do Curso de Mestrado em Educação da Faculdade de Humanidades e Direito da Universidade . 2004.ConsumoyPublico/dossantos. São Paulo: Contexto. Marcos Túlio Rodrigues. Desafios e Limites. • VILELA.com. Primer Congresso Internacional de Historietas. Rodrigo Otávio dos. 2010. Como Usar as Histórias em Quadrinhos na Sala de Aula.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful