PROGRAMA SEARA ESPÍRITA SÁBADOS ÀS 14h30 RÁDIO RIO DE JANEIRO 1400 AM www.radioriodejaneiro.am.

br SALA SEARA ESPÍRITA
NA INTERNET PELO PALTALK www.searaespirita.net.br pauloramos@folha.com.br

IMPORTÂNCIA DO ESTUDO DA CODIFICAÇÃO NA CASA ESPÍRITA

³Em qualquer lugar que se encontrem duas ou três pessoas reunidas em meu nome, eu me encontro ali no meio delas.´ Jesus (Mateus, cap. 18, v.20.)

Em vez da fé cega, que sufoca a liberdade de pensar, ele (o Espiritismo), ensina: a fé inabalável é somente aquela que pode encarar a razão face a face em todas as épocas da humanidade. A fé precisa de uma base, e esta é o conhecimento perfeito do que devemos crer. Para crer, não basta ver, é preciso sobretudo compreender.
(Allan Kardec ± Obras Póstumas, Primeira Parte, Questões e Problemas, As Aristocracias)

³O Espiritismo vem, no tempo assinalado, cumprir a promessa do Cristo. O Espírito da Verdade preside ao seu estabelecimento. Ele chama os homens à observância da lei; ensina todas as coisas, fazendo compreender o que o Cristo só disse em parábolas. O Cristo disse: "que ouçam os que têm ouvidos para ouvir". O Espiritismo vem abrir os olhos e os ouvidos, porque ele fala sem figuras e alegorias. Levanta o véu propositalmente lançado sobre certos mistérios, e vem, por fim, trazer uma suprema consolação aos deserdados da Terra e a todos os que sofrem, ao dar uma causa justa e um objetivo útil a todas as dores.´
(Allan Kardec - "O Evangelho Segundo o Espiritismo", Consolador Prometido, item 4)

A importância do estudo no seio do Espiritismo está mais do que comprovada. Não foi sem razão que o Espírito de Verdade - Nosso Bem e Amado Mestre Jesus nos deixou este ensinamento lapidar: [...] Crede, amai, meditai todas as coisas que vos são reveladas; não mistureis o joio ao bom grão, as utopias (fantasias), com as verdades. Espíritas: amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instruí-vos, eis o segundo. Todas as verdades se encontram no Cristianismo; os erros que nele se enraizaram são de origem humana [...] (Allan Kardec,
O Evangelho Segundo o Espiritismo ± Espírito de Verdade) cap. 6, Advento do

A falta de conhecimento leva o homem a se distanciar do verdadeiro espírito dos ensinamentos do Mestre Jesus. Sobretudo dos ensinos trazidos pela Codificação Espírita, a Terceira Revelação, codificada por Allan Kardec nas instruções dos Espíritos Superiores.

³As bases do Espiritismo já são hoje inabaláveis: os livros escritos com clareza e postos ao alcance de todas as inteligências serão sempre a exata expressão do ensino dos Espíritos, que o transmitirão intacto às futuras gerações.´
Allan Kardec - Obras Póstumas, Os Desertores.

³Como se vê, Kardec tinha plena consciência do cumprimento da sua missão. Os livros que deixou, inclusive este (Obras Póstumas), volume de trabalhos que não havia publicado, constituem a base sólida, o fundamento inabalável da Doutrina Espírita, exigindo estudo constante dos adeptos.´ (Nota do Revisor J. Herculano Pires)

O QUE É O ESPIRITISMO. CAP. II, no 99. ³Dois meios há que podem servir para indicar a correta atitude nas questões duvidosas: o primeiro consiste em submeter todas as comunicações ao exame severo da razão, do bom senso e da lógica: é a recomendação que fazem todos os bons Espíritos o que, cuidadosamente, evitam os mentirosos, pois sabem perfeitamente que o exame acurado viria fatalmente os prejudicar. Por isso evitam a discussão e querem ser acreditados sem objeção.´

O QUE É O ESPIRITISMO. CAP. II, no 99.
³O segundo critério da verdade é a concordância do ensino. Quando um mesmo princípio é ensinado em lugares diferentes, por diferentes Espíritos e médiuns estranhos uns aos outros e que não estejam sob a mesma influência, pode-se concluir que é mais verdadeiro no que um outro que emana de uma só origem e é contraditado pela maioria.´

O EVANGELHO INTRODUÇÃO, II.

SEGUNDO

O

ESPIRITISMO.

³O primeiro controle, é, sem contradita, o da razão, ao qual é necessário submeter, sem exceção, tudo o que vem dos Espíritos. Toda teoria em contradição manifesta com o bom senso, com uma lógica rigorosa, com os dados positivos que possuímos, por mais respeitável que seja o nome que a assine, deve ser rejeitada. Mas esse controle é incompleto para muitos casos, em virtude da insuficiência de conhecimentos de certas pessoas, e da tendência de muitos, de tomarem seu próprio Allan Kardec juízo por único árbitro da verdade.´

O LIVRO DOS MÉDIUNS, 230, ERASTO ³Mais vale rejeitar dez verdades do que admitir uma única mentira, uma única teoria falsa. Com efeito, sobre essa teoria poderíeis edificar todo um sistema que desmoronaria ao primeiro sopro da verdade, como um monumento construído sobre a areia movediça.´

³Essa regra de ouro do Espiritismo, dada, como se vê, pelo Espírito Erasto, discípulo, do apóstolo Paulo, espalhou-se como sendo o próprio Kardec e em forma diferente, ou seja: mais vale rejeitar noventa e nove verdades do que aceitar uma mentira. Foi por esse motivo que a grifamos no texto. Trata-se, realmente, de uma regra que deve ser constantemente observada nos trabalhos e nos estudos espíritas.´ (Nota do Revisor J. Herculano Pires)

Francis Bacon já dizia, no alvorecer da nossa era científica: ³Chumbo e não asas devemos por no espírito.´ ³Chumbo não para prendê-lo ao chão, mas para ligá-lo ao real, evitando os vôos da imaginação. Por isso mesmo, quando Kardec pediu aos Espíritos uma definição de Deus, estes lhe responderam que não entrasse num labirinto do qual não poderia sair.´
(J. Herculano Pires - Os 3 Caminhos de Hécade - Método e Bom Senso)

J. Herculano Pires ± Os 3 Caminhos de Hécate ± Método e Bom Senso ± Editora Paidéia.

[...] ³Muitas pessoas, atraídas pelos fenômenos espíritas, iniciam-se na doutrina com demasiada sede de conhecimentos espirituais. Dentro em pouco, manifestam-se insatisfeitas com a doutrina. Admiramse de que o Espiritismo não cuide do desenvolvimento de faculdades psíquicas extraordinárias, contentandose com o problema mediúnico, assim mesmo dentro dos limites que consideram estreitos. Pensam que o Espiritismo devia ser uma espécie de ciência do absoluto, avançando além das fronteiras da teologia, do ocultismo e coisas semelhantes. Acabam entregando-se aos devaneios de teorias várias, na ilusão de estarem mais próximas da verdade.´
(continua)

J. Herculano Pires ± Os 3 Caminhos de Hécate ± Método e Bom Senso ± Editora Paidéia.

³Não condenamos essas teorias, nem essas pessoas. Cada coisa tem o seu lugar, no quadro geral da evolução. Mas devemos explicar a nossa posição e a razão de ser da atitude espírita. Os que desejarem voar, que batam livremente as asas de sua imaginação nos céus da utopia. Mas o Espiritismo não pode fazê-lo, porque a sua natureza é científica e o lugar que lhe compete não é na região dos sonhos, mas no plano do conhecimento positivo. E quando falamos de ciência, não é no antigo sentido filosófico, mas no moderno sentido, determinado pelo método experimental.´ (continua)

J. Herculano Pires ± Os 3 Caminhos de Hécate ± Método e Bom Senso ± Editora Paidéia.

³Quando

compreendemos esse sentido do Espiritismo, captando a sua verdadeira significação, colocamos de lado a inquietação natural que nos leva a aceitar muitas mistificações como ³progressos da doutrina´. Entendemos então que a doutrina só pode progredir dentro dos princípios metodológicos de Kardec. Há cem anos o codificador estabeleceu esses princípios, que continuam válidos, porque ninguém, até agora, apresentou nada melhor.´ (continua)

J. Herculano Pires ± Os 3 Caminhos de Hécate ± Método e Bom Senso ± Editora Paidéia.

As regras metodológicas de Kardec não estão superadas e têm de ser observadas com rigor, se não quisermos voltar para trás, mergulhar novamente na fase do espiritualismo utópico. Muitas das ³novas revelações´ que estão sendo aceitas no meio espírita nada mais são do que formas de retrocesso. E é por isso que temos de intensificar, como aconselha Emmanuel, o estudo sistemático das obras da codificação, nas agremiações doutrinárias.

Allan Kardec, Obras Póstumas, Questões e Problemas, Breve Resposta aos Detratores do Espiritismo

O Espiritismo não é uma concepção pessoal, nem o resultado de um sistema preconcebido. É a resultante de milhares de observações feitas em todos os pontos do globo, as quais têm convergido para um centro, que as coligiu e coordenou. Todos os seus princípios fundamentais são deduzidos, sem exceção, de rigorosa experiência.

Obras Póstumas - A Minha Iniciação no Espiritismo - II Parte

Foi ali (com a família Baudin), que fiz os meus primeiros estudos sérios sobre Espiritismo, não tanto pelas revelações, como pelas observações. Apliquei a esta ciência o método experimental, não aceitando teorias preconcebidas, e observava atentamente, comparava e deduzia as conseqüências, dos efeitos procurava elevar-me às causas, pela dedução e encadeamento dos fatos, não admitindo por valiosa uma explicação, senão quando ela podia resolver todas as dificuldades da questão. Foi assim que procedi sempre em meus anteriores trabalhos, desde os 15 anos. [...]

Obras Póstumas - A Minha Iniciação no Espiritismo - II Parte

[...] Cumpria-me pois proceder com circunspecção e não levianamente, ser positivo e não idealista para não me deixar levar por ilusões. Um dos primeiros resultados das minhas observações foi saber que, sendo os Espíritos as almas dos homens, não possuem a soberana sabedoria, nem a soberana ciência, e que o seu saber era limitado ao grau de adiantamento, assim como a sua opinião só tinha o valor de opinião pessoal. Esta verdade, reconhecida desde o princípio, preservou-me do perigo de acreditar na infalibilidade deles e livrou-me de formular teorias prematuras sobre os ditados de um ou de alguns. [...]

Obras Póstumas - A Minha Iniciação no Espiritismo - II Parte

[...] Incumbe ao observador formar o conjunto, coordenado, colecionando e conferindo, uns com os Procedi outros, documentos que tenha recolhido. com os Espíritos como teria feito com os homens; considerei-os, desde o menor até o maior, como elementos de instrução e não como reveladores predestinados. Tais foram as disposições com que empreendi e com que sempre segui os estudos espíritas: observar, comparar e julgar, essa foi a regra invariável que me impus. [...]

Allan Kardec

André Luiz, em ³Opinião Espírita´, item 29, coloca entre os vinte modos de perturbarmos a marcha do Espiritismo é o de ³negar-se ao estudo´. A casa espírita que não se dedica ao estudo sério da Doutrina Espírita, não somente dificulta a sua expansão como não exerce sua real função de esclarecer as consciências, para que se libertem e iniciem a sua caminhada evolutiva.

Alkíndar de Oliveira apresenta como importante na divulgação da Doutrina: [...] ³É importante que saibamos que, para fazer parte do grupo que divulgue o Espiritismo além das quatro paredes do Centro Espírita, é preciso que o espírita-divulgador tenha algumas especiais qualidades, dentre elas:´ ³a. Seja um profundo conhecedor da Doutrina Espírita;´ ³b. Seja espírita praticante;´ ³c. Não faça proselitismo;´ ³d. Respeite e valorize todas as instituições religiosas;´ ³e. Não entre em polêmicas inúteis;´ ³f. Faça prevalecer, nas eventuais discussões, o direito de escolha religiosa;´ ³g. Agir sempre com brandura e bom senso.´

Paris, 1862 Espírito da Verdade Cap. XX ± Trabalhadores da Última Hora ± Instruções dos Espíritos - O Espírito da Verdade

5. Chegastes no tempo em que se cumprirão as profecias referentes à transformação da Humanidade. Felizes serão os que tiverem trabalhado o campo do Senhor com desinteresse, e movidos apenas pela caridade! Suas jornadas de trabalho serão pagas ao cêntuplo que tenham esperado. Felizes serão os que houverem dito a se irmãos: ³Trabalhemos juntos, e unamos os nossos esforços, afim de que o Senhor, na sua vinda, encontre a obra acabada´, porque esses o Senhor dirá: ³Vinde a mim, vós que sois os bons servidor vós que soubestes calar os vossos melindres e as vossas discórdias para que a obra não sofresse!´

O que é o Espiritismo, Consequências Decorrentes do Espiritismo, item 102

[...] Os Espíritos, porém, fazem mais. Se é certo que suas revelações se revestem de certas dificuldades, se é verdade que exigem minuciosas precauções que confirmem sua exatidão, não é menos certo que os Espíritos adiantados, quando interrogados e quando lhes é permitido, podem revelar fatos ignorados, darnos a explicação de coisas incompreendidas e pôr-nos em vias de progredir mais rapidamente. Neste ponto, sobretudo, é indispensável o estudo completo e detido da ciência espírita, a fim de só lhe pedirmos aquilo que ela pode dar, e pelo modo pelo qual o pode fazer. É ultrapassando esses limites que nos expomos a ser enganados.

Vale relembrar a mensagem de Erasto em O Evangelho Segundo o Espiritismo, quando exorta os espíritas ao cumprimento de suas tarefas perante o Senhor. Diz ele: " Ide e agradecei a Deus a gloriosa tarefa que vos concedeu. Mas, cuidado que entre os chamados para o Espiritismo, muitos se desviaram da senda! Atentai, pois, no vosso caminho e buscai a verdade. (...) Podeis reconhecer o verdadeiro espírita pela vitória de seus princípios, porque Deus quer que a Sua lei triunfe e os que a seguem são os escolhidos, que vencerão. Os que, porém, falseiam o espírito dessa lei, para satisfazerem sua vaidade e sua ambição, esses serão destruídos." Adiante, pois com o ideal, verdadeiros e sinceros espíritas!!
³É bom nunca se esquecer do aviso de Hahnemann: a verdade não pode ser interpretada pela mentira.´ (J. Herculano Pires - OP, O Livro dos Espíritos)

O Evangelho Segundo o Espiritismo ± Cap. VI, Advento do Espírito de Verdade Em verdade vos digo: os que carregam seus fardos e assistem os seus irmãos são os meus bem-amados. Instrui-vos na preciosa doutrina que dissipa o erro das revoltas e vos ensina o objetivo sublime da prova humana. Como o vento varre a poeira, que o sopro dos Espíritos dissipe a vossa inveja dos ricos do mundo, que são freqüentemente os mais miseráveis, porque suas provas são mais perigosas que as vossas. Estou convosco, e meu apóstolo vos ensina. Bebei na fonte viva do amor, e preparai-vos, cativos da vida, para vos lançardes um dia, livres e alegres, no seio d'Aquele que vos criou fracos para vos tornar perfeitos, e deseja que modeleis vós mesmos a vossa dócil argila, para serdes os artífices da vossa Fim imortalidade.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful