Você está na página 1de 27

c 



 
 
u  u
 
u 
cc

u  u
 
cc
£ Ñ 

     
    
 
    

 
 
 
     
     
 
   


  

 
 
   £  
  

u  u
 
cc

‡ Estratégia refere-se aos planos da alta


administração para alcançar resultados
consistentes com a missão e os objetivos
gerais da organização.

u  u
 
cc

‡ Pode-se encarar estratégia a partir de


três pontos de vantagem:
´ 1) a formulação da estratégia
(desenvolvimento da estratégia);
´ 2) implementação da estratégia (colocar a
estratégia em ação); e
´ 3) controle estratégico (modificar a
estratégia ou sua implementação para
assegurar que os resultados desejados
sejam alcançados).
u  u
 
cc
‡ Administração estratégica ou gestão
estratégica é um termo mais amplo que
abrange não somente a administração dos
estágios já identificados, mas também os
estágios iniciais de determinação da missão e
os objetivos da organização no contexto de
seus ambientes externo e interno.

u  u
 
cc

u  u
 
cc
‡ Desse modo, gestão estratégica pode ser vista como
uma série de passos em que a alta administração
deve realizar as seguintes tarefas:
´ 1) analisar oportunidades e ameaças ou limitações que
existem no ambiente externo;
´ 2) analisar os pontos fortes e fracos de seu ambiente interno;
´ 3) estabelecer a missão organizacional e os objetivos gerais;
´ 4) formular estratégias (no nível empresarial, no nível de
unidades de negócios e no nível funcional) que permitam à
organização combinar os pontos fortes e fracos da
organização com as oportunidades e ameaças do ambiente;
´ 5) implementar as estratégias;
´ 6) realizar atividades de controle estratégico para assegurar
que os objetivos gerais da organização sejam atingidos.

u  u
 
Ñ  c

u  u
 
u  u
 
c
‡ As instituições enfraquecem quando perdem
sua fonte de legitimidade.
‡ Isso aconteceu com a monarquia, com as
religiões organizadas e com o Estado.
‡ E acontecerá com as empresas, a não ser que
os administradores atribuam a mesma
prioridade à tarefa coletiva de reconstrução da
credibilidade e da legitimidade de suas
instituições e à tarefa individual de melhorar o
desempenho econômico de sua empresa.
u  u
 
c

‡ ESTRATÉGIA tem a ver com ...


Futuro  


 


Liderança  
 

Mudanças Externas v  

Mudanças Organizacionais 
  
 
Ambiente Externo: Oportunidades e Ameaças
Ambiente Interno: Forças e Fraquezas

u  u
 
m 
‡ Embora a estratégia do melhor produto
continue sendo relevante, pesquisas mostram
que ela não descreve todas as maneiras pelas
quais as empresas competem no meio atual.
‡ As estruturas gerenciais existentes certamente
não abordam os desafios enfrentados pelos
administradores hoje.
‡ Com base em pesquisas realizadas em mais
de cem empresas, Arnoldo C. Hax e Dean L.
Wilde II, desenvolveram o modelo Delta.
u  u
 
!  

‡ O modelo pressupõe que o objetivo central da firma


deve ser o de atrair, satisfazer e reter o cliente que é
em última análise, a razão de sua existência.
‡ Em outras palavras, o modelo coloca o cliente no
centro da gestão de negócios e o Ô 

(conceito explicado mais adiante) como força central
na formulação estratégica.
‡ O modelo foi desenvolvido sobre o pressuposto de que
as empresas operam em uma economia em rede,
possibilitando um alto grau de relacionamento entre
clientes, fornecedores, prestadores de serviço,
alterando assim, os
 de rentabilidade e
conseqüentemente, da formulação estratégica.
u  u
 
!  

u  u
 
!  

‡ Estratégia de melhor produto: clássica


forma de competição na qual o cliente é
atraído pelas características do produto,
seja pelo Baixo Custo ± que propicia
uma vantagem de preço ao cliente ± ou
pela Diferenciação, que introduz
características únicas pelas quais os
clientes estão dispostos a pagar um
prêmio.
u  u
 
!  

‡ Estratégia de solução total para o cliente:


contrariamente a estratégia de melhor
produto, a estratégia de solução total
para cliente busca o conhecimento
profundo e relacionamento com o cliente
que permita o desenvolvimento de
proposições de valor que atraia o cliente.

u  u
 
!  

‡ Estratégia de àÔ do sistema: é a que tem o escopo


mais estendido, incluindo a firma, os clientes, os
fornecedores e os complementadores na gestão e
formulação estratégica.
‡ A inovação percorre a empresa como um todo, e não
somente no desenvolvimento de produtos.
‡ Os complementadores são cruciais nesta estratégia,
pois a riqueza e profundidade destes dando suporte e
apoiando o produto ou serviço aprisionam seu produto
no sistema e agem como barreira a novos entrantes.

u  u
 
"   #$ %!  

‡ Microsoft é um exemplo desta estratégia


já que as pessoas escolhem o Windows
da Microsoft para ganhar acesso ao
maior número de aplicativos disponíveis
no mercado; por sua vez, os provedores
de aplicativos usam Windows porque
usando Windows acessam o maior
número de pessoas.

u  u
 
m 
‡ O modelo Delta gerou quatro contribuições
importantes.
´ Primeiro,
 
: captar três posições
estratégicas diferentes que reflitam novas fontes
fundamentais de lucratividade.
´ Segundo, os Ñ


: alinhar as
tarefas fundamentais de execução com a opção
estratégica desejada.
´ Terceiro,   : estabelecer as
condições gerais do desempenho da empresa.
´ E quarto,      : para fornecer um
profundo entendimento dos condutores do negócio,
que nos permita aprender, inovar e mudar,
utilizando mecanismos de feedback adequados.
u  u
 
Ñm c

‡ Muitos planos estratégicos meticulosamente


desenvolvidos têm como base alicerces de
areia: previsões que, muito provavelmente,
mostrar-se-ão totalmente erradas.
‡ Os planos em geral incluem a erudita análise
SWOT, acrônimo derivado das palavras
inglesas þ  (pontos fortes),
  (pontos fracos),   
(oportunidades) e  (ameaças) ou
outras análises de mercado e tendências, mas
as decisões são tomadas com base nas
previsões de vendas, investimentos e custos.

u  u
 
 &  
        
       ! 
  "   "      #
        !   
 $ "   #  
     "" 
     
" %&"

_    
   

      
     
   
 
   
u  u
 
 &  
4 
4


 44
 4
4


4
  4
 4

4
 
4 4

u  u
 
Ñ  
 
 
   
    4+

! 
 !  ,,#,& ,



,  ,#
&) -,#
($)$4
.,

4 

"*

 4"4  
 # $ $
% &'!
u  u
 
     
Ñ

m
 #

 
 


m

m4 "
!$

v 4"
&      
Ñ

m
#

 
 


m%

!$

 



! 
4
  % 

 



  ( )  
m4 "
' 4"  


! 
%  
 
 




   

 
  %   
*

u  u
 
m'  
u  u +

 
u! ' 

  
 ,( 
 

 !" 


  

#$
' '-(
!" %
  .' 

& 
/ . (#

  $


'
  
0! 

'(  '

   ()'


!

( 
#.*
 '*

u  u
 
Ñm c

‡ Embora as empresas possam se concentrar


na execução de uma única estratégia, em um
dado momento do tempo, também precisam
desenvolver e manter um portfólio de opções
estratégicas para o futuro.
‡ A definição de um portfólio de opções futuras
envolve quatro etapas principais:
´ detecção das limitações ocultas ao futuro da
empresa;
´ definição de processos para o desenvolvimento de
novas opções estratégicas;
´ otimização do à  de opções estratégicas;
´ combinação de planejamento e oportunismo.
u  u