Você está na página 1de 21

PSICOLOGIA HUMANISTA

PROFA. MARIA APARECIDA BONFIM

Teorias Humanistas da Personalidade

Apresentam uma concepção de homem
bastante diversa das teorias psicodinâmicas
da personalidade

Principais diferenças:

♦ Teorias Psicodinâmicas:
A personalidade surge da resolução de
conflitos inconscientes e das crises do
desenvolvimento.

♦ Teorias Humanistas O ser humano é positivamente motivado e progride em direção à níveis mais altos de funcionamento. Principais conceitos das Teorias Humanistas: ♦ As pessoas têm potencial para mudar e crescer. A existência humana não significa apenas lidar com conflitos. ♦ As pessoas são responsáveis pela própria vida. .

. Antecedentes Históricos: Início da idade moderna → movimento de ruptura com os valores medievais. ♦ Ênfase no estudo de autores clássicos e no espírito de pesquisa.♦ Todas as pessoas se desenvolvem em direções desejáveis se tiverem condições de vida razoáveis.

Abandono do teocentrismo .♦ Valorização da observação ♦ Pressupostos necessários ao desenvolvimento da ciência moderna: .Homem como centro das atenções .Homem responsável pelo próprio destino .

social e política ♦ Surgimento de um novo estado de espírito ♦ Psicologia → Desconfiança na sociedade ♦ Descobertas científicas → Questionamento dos dogmas da igreja .♦ Eclosão da Segunda Guerra Mundial ♦ Conflito entre superpotências ♦ Tensão econômica.

pelos direitos humanos e pela liberdade ♦ Ascensão econômica dos EUA → Homem visto apenas como fonte de trabalho ♦ Difusão da ideologia liberal .♦ Busca por respostas.

a subjetividade.“A Psicologia Humanista surge então como uma forma de responder a esses anseios da sociedade. na qual o indivíduo de tão singular acaba por esquecer-se como constituinte de um todo maior do qual faz parte e que também o determina . “não se ganha uma batalha sozinho”. com concepções que garantem a possibilidade de transformação que dependa apenas da vontade individual. resgata a individualidade. ou seja. mas que. contendo até a possibilidade de uma alienação do outro”. como diferentes. as emoções próprias e as particularidades de cada ser humano”. não percebendo que sua vontade de transformação é a arma para esta. . Uma resposta à “alienação de si próprio” que a situação pregava. Ela retoma. devendo assim ser tratadas. como sabiamente nos diz o ditado popular. como uma forma das pessoas conceberem-se como “EUS” e não apenas como mais uns.

Psicoterapias Antropológicas .Psicologia Humanista → Várias ramificações → Diferentes maneiras de analisar seu objeto de estudo Dividida em duas grandes escolas: ♦ Escola Americana Originária do humanismo individual Psicoterapia Humanista – Existencial → Carl Rogers Psicoterapia Fenomenológico – Existencial → Rollo May ♦ Escola Européia Berço das principais ideias fenomenológicas e existenciais Psicoterapia Fenomenológica Existencial: .Daseinsanalyse → Biswanger .Análise Existencial → Medard Boss .

Consciência Intencional .♦ Edmund Husserl .Crítica às ciências naturais e às concepções deterministas da Psicologia .Redução Fenomenológica .

As três revoluções da Psicologia ♦ Behaviorismo Reação à preocupação da Psicologia do sec. minimizando o papel da consciência na constituição da pessoa. ♦ Psicanálise Estudo do inconsciente. . XIX com a consciência e com a introspecção como método.

.♦ Psicologia Humanista .Ataque aos pressupostos mecanicistas. reducionistas e deterministas.Rompimento com as duas escolas anteriores. .

manter e elevar o organismo nas suas experiências.Carl Rogers e a Abordagem Centrada na Pessoa “O organismo possui uma tendência e aspirações básicas – de atualizar.” .

Essência da Teoria de Personalidade proposta por Rogers .♦ O Self .A atitude de uma pessoa em relação ao seu self é mais importante na previsão do seu comportamento do que os fatores externos .

♦ Tendência Atualizante Tendência inata de realizar. . manter e aprimorar o self. ♦ Processo de Avaliação Organísmica Processo por meio do qual avaliamos todas as experiências de vida em termos de seu valor para promover ou impedir a realização e o crescimento. Abrange todas as necessidades fisiológicas e psicológicas.

. nosso mundo experiencial se amplia.♦ Mundo Experiencial Ambiente ou situação em que atuamos diariamente.A medida em que nos desenvolvemos. → Como percebemos e reagimos a esse mundo? . .Nossas percepções mudam com o tempo e com as circunstâncias.A realidade de nosso ambiente depende da percepção que temos dele. Oferece um contexto que influencia nosso crescimento. .

O desenvolvimento de um campo experiencial mais complexo. Essa parte é o Self ou Autoconceito.Consideração Positiva Necessidade universal e duradoura que compreende aceitação.♦ Desenvolvimento do Self . com a ampliação dos contatos sociais. cuja formação envolve a distinção entre o que é parte da pessoa e o que diz respeito aos outros. amor e aprovação dos outros. .faz com que uma parte da experiência torne-se diferenciada da restante. .

-Consideração Positiva Incondicional Aprovação concedida independentemente do comportamento de uma pessoa. .Autoconsideração Positiva Condição sob a qual concedemos aceitação e aprovação a nós mesmos. .

. Conceito semelhante ao superego freudiano..Condições de Merecimento Crença de que só se é digno de aprovação aqueles que se comportam de forma desejável.Consideração Positiva Condicional Aprovação. . amor ou aceitação concedidos somente quando uma pessoa expressa comportamentos ou atitudes desejáveis.

Confiam em seu próprio organismo. .-Incongruência Discrepância entre a auto-imagem de uma pessoa e os aspectos de sua experiência.Possuem um senso de liberdade para fazer escolhas sem restrições ou inibições. ♦ Condições das pessoas em pleno funcionamento: . .Apresentam consciência de toda experiência. . .Vivem de forma intensa e criativa cada momento.

São mais preparadas para enfrentar dificuldades.São criativas e vivem de forma construtiva e adaptativa conforme as condições ambientais mudam. . ..