Você está na página 1de 3

A fragilidade dos laos humanos

( Zygmunt Bauman)
Percorrestes o caminho que vai do verme ao homem, e em vs
ainda resta muito de verme. Outrora fostes macacos e, mesmo
agora, ainda mais macaco do que qualquer macaco o homem.
Transformao da sociedade slida para a lquida >>>
Tudo que slido desmancha no ar. (Marx)
- preciso repensar,refletir e redirecionar as condutas
scio-culturais, econmicas e at mesmo as espirituais.
Romeu comea a pea
apaixonado por Roselin, vai a
(F. Nietzsche)
uma festa e logo v Julieta e
At o amor se tornou algo esquece da outra rapidamente.
lquido : Fragilidade e Diz que Julieta a coisa mais
intolerncia do sentimentos linda que j viu na vida. No
soneto 4433 proclama seu amor
humanos.Idealizao de
por Julieta,a famosa cena do
relaes que no fazem parte
balco de Dom / Seg, se casam
do mundo real do afeto. da Tera e morrem na Quinta.
Ideal de Amor??
Os relacionamentos so como vitamina C : em altas doses, provocam nuseas
e podem prejudicar a sade.

Muitos no querem se comprometer com


relacionamentos duradouros.

Por que no podemos dar ao amor mais


uma chance?Por que no podemos dar
amor? Porque o amor uma palavra to
fora de moda .E o amor te desafia a se
importar com as pessoas na beira da noite
(Under Pressure QUEEN)
Cultura consumista do amor : Sentimentalismo imediatista >> muito fcil falar eu te
amo, te adoro >>> reflexo disso no mundo concreto controverso.
- A famosa ideologia bblica de amar o prximo como a si mesmo colocada em
xeque, ama-se na medida do que oferecido em troca.
Todo o homem tem direito vida, e o direito privacidade significa o
liberdade e segurana pessoal. (Artigo direito ao adultrio, ou o direito de
3 da Declarao Universal dos Direitos agir em segredo; o direito
Humanos) felicidade e propriedade privada
significa o direito de roubar e de
explorar o prximo; o direito
liberdade de expresso significa o
direito de mentir; o direito de
possuir armas significa o direito de
matar, e o direito liberdade de
crena religiosa significa o direito
de celebrar falsos deuses

Carpe diem ( Horcio na obra Odes) : Essa expresso mais difundida e se refere
maneira como muitos se entregam, inconseqentemente, s paixes. Esse um tipo
de carpe diem s avessas, pois transforma o indivduo em um mero apndice do
desejo.
Voc ainda jovem, a vida longa e voc tem muito tempo para gastar.
E ento, um dia voc percebe que dez anos ficaram para trs.
(Time Pink Floyd)