Você está na página 1de 11

RELAÇ ÕES EC OLÓG ICAS

EN TR E OS SE RES VIVO S E A
DINÂ MI CA DE SU AS
PO PU LA ÇÕ ES
RELAÇÕES INTERESPECÍFICA
RELAÇÕES POSITIVAS

MUTUALISMO (ou SIMBIOSE)


Associação obrigatória entre indivíduos de espécies
diferentes, em que ambos se beneficiam.

LIQUENS – associação MICORRIZAS – NÓDULOS (ou


obrigatória entre algas ou associação obrigatória BACTERIORIZAS) –
cianobactérias e fungos entre fungos e raízes de associação obrigatória
(ascomicetos). plantas. Contribuem entre bactérias fixadoras
com a absorção de de nitrogênio e raízes de
nutrientes minerais do leguminosas.
solo.
RELAÇÕES INTERESPECÍFICA
RELAÇÕES POSITIVAS

MUTUALISMO (ou SIMBIOSE)

CUPIM DE MADEIRA e PROTOZOÁRIO – associação obrigatória


entre o cupim e o protozoário flagelado do gênero Trichonympha,
que vive no intestino do inseto. Graças ao protozoário, o cupim
consegue aproveitar a celulose da madeira como alimento.
RELAÇÕES INTERESPECÍFICA
RELAÇÕES POSITIVAS

PROTOCOOPERAÇÃO ou COOPERAÇÃO
Associação facultativa entre indivíduos de espécies
diferentes, em que ambos se beneficiam.

PEIXE-PALHAÇO e ANÊMONA PÁSSARO E MAMÍFERO PAGURO E ANÊMONA – o


– o peixe-palhaço ganha – os pássaros alimentam- paguro (carangueijo
proteção vivendo entre os se de ectoparasitas que bernardo-eremita) que vive
tentáculos da anêmona, que vivem no dorso de alguns em conchas vazias, coloca
recebe ocasionalmente mamíferos. 1 ou mais anêmonas, que
pequenos pedaços de comida. os protegem. A anêmona
beneficia-se movimentando-
se.
RELAÇÕES INTERESPECÍFICA
RELAÇÕES POSITIVAS

INQUILINISMO
Associação entre indivíduos de espécies diferentes, em
que um deles (o inquilino) se beneficia pelo fato de se fixar
ou se abrigar no outro (o hospedeiro), que não é
prejudicado.

FIERÁSFER e PEPINO-DO-MAR – O BROMÉLIAS e ÁRVORES – as


peixe agulha (inquilino) se abriga no bromélias (epífitas) usam as árvores
equinoderma (hospedeiro). (hospedeiras) como suporte para se
fixar.
RELAÇÕES INTERESPECÍFICA
RELAÇÕES POSITIVAS

COMENSALISMO
Associação entre indivíduos de espécies diferentes, em
que um deles, denominado comensal, aproveita restos do
alimento ingerido pelo outro, sem prejudicá-lo.

RÊMORA e TUBARÃO –
a rêmora ou peixe-piloto
prende-se ao corpo do
tubarão (epizoísmo) por
meio de uma nadadeira
dorsal transformada em
ventosa de fixação; com
isso,obtêm os restos de
comida e um eficiente
transporte.
RELAÇÕES INTERESPECÍFICA
RELAÇÕES NEGATIVAS

PARASITISMO
Indivíduo de uma espécie, parasita, vive no corpo de
indivíduo de outra espécie, a hospedeira, retirando
alimentos dela e causando-lhe prejuízo.
CIPÓ-CHUMBO e
ERVA-DE-
PASSARINHO – o
cipó-chumbo é uma
planta parasita de
outras plantas, das
quais suga a seiva
elaborada. A erva-
de-passarinho é CARRAPATOS,
uma HEMIPARASITA PULGÕES E VERMES
por extrair das – os carrapatos e
hospedeiras pulgões são
apenas substâncias ECTOPARASITAS e os
inorgânicas. vermes
ENDOPARASITAS.
RELAÇÕES INTERESPECÍFICA
RELAÇÕES NEGATIVAS

AMENSALISMO OU ANTIBIOSE
Indivíduos de uma população secretam substâncias que
inibem o desenvolvimento de indivíduos de populações de
outras espécies.
PENICILLIUM – a colônia do
fungo Penicillium, que elimina
substâncias antibióticas
inibidoras do crescimento de
bactérias.
RELAÇÕES INTERESPECÍFICA
RELAÇÕES NEGATIVAS

PREDATISMO
Indivíduo de uma espécie, o predador, ingere outro
indivíduo, a presa, de outra espécie.
RELAÇÕES INTRA-ESPECÍFICA
RELAÇÕES POSITIVAS

SOCIEDADE
Interação entre indivíduos de uma mesma espécie, em que
há divisão de trabalho.
ABELHAS,
CUPINS E
FORMIGAS –
vivem em
sociedade, com
divisão nítida de
trabalho exercida
por indivíduos
MACACOS – vivem em
morfologicamente
sociedade, com divisão
modificados –
de trabalho e
HETEROMORFA.
cooperação. Sociedade
Os tipos
ISOMORFA como a
morfológicos
dos humanos (os
encontram-se
indivíduos não são
reunidos em
modificados para a
castas.
função que exercem).
RELAÇÕES INTRA-ESPECÍFICA
RELAÇÕES POSITIVAS

COLÔNIAS
Interação em que há associação anatômica entre
indivíduos da mesma espécie, formando uma unidade
estrutural e funcional.

CORAIS – colônias ISOMORFAS CARAVELAS (Physalia) – colônias


constituídas respectivamente por HETEROMORFAS constituídas de
indivíduos de uma única diferenciação várias formas diferentes de
morfológica. indivíduos.