Você está na página 1de 8

Esquemas-sntese

do poema
Perdigo
perdeu a pena
(p. 156)
Vilancete: mote de dois versos e duas voltas de sete versos (stimas);
redondilha maior.

Tema: o desejo de transpor os limites; a ambio e o seu castigo.


Situao apresentada no poema: uma ave perdigo tenta voar at
um local elevado e no bem sucedida.

Objetivo do perdigo Voar

alto lugar alta torre


O ideal; objetivos ambiciosos
(v. 4) (v. 10)
Voo do
FRACASSO
perdigo
No consegue Processo de queda
Perda
Metfora Falncia
Cai Fica sem penas

Desejo Desejo no satisfeito


Ambio desmedida Ambio castigada
Consequncia

Sofrimento
Polissemia da palavra pena:

perdeu a pena (v. 1)

Pluma que cobre o corpo das aves


perde a pena do voar (v. 5)

Anttese

ganha a pena do tormento (v. 6) Punio, sentena, dor, sofrimento

Pena objeto utilizado


para escrever [?]
Jogo com palavras derivadas da palavra pena:

depenado (v. 12) Sem penas

penado (v. 13) Sofrimento, tormento

Morre de tanta dor que sente


Sentido do jogo de palavras desasado (v. 11) e depenado (v. 12):

desasado (v. 11) depenado (v. 12)

Sem asas Sem penas

Asas e penas so mernimos de ave:


sem essas partes do corpo, o perdigo
no sobrevive

Sem capacidades para satisfazer o seu desejo


Sem possibilidade de atingir o seu objetivo
O lamento como forma de acentuar o sofrimento do perdigo:

Orao condicional Imagem / expresso idiomtica

Se a queixumes se socorre lana no fogo mais lenha (v. 15)


(v. 14) queixas Significa: piorar uma situao

Os queixumes o ato de se lamentar


acentuam o sofrimento

Sofre pelo fracasso sofrido, pelo insucesso


Sofrimento
duplo
Sofre por se queixar, por se lamentar
A evidncia central do vilancete No h mal que lhe no venha:

Repetio Vv. 2, 9 e 16

Enfatiza:
a inevitabilidade do fracasso do perdigo
o desenlace continuamente trgico das suas tentativas
a impossibilidade do seu sucesso

Hiprbole Vv. 2, 9 e 16

Enfatiza:
a vitimizao da figura do perdigo
o facto de todos os males afetarem o perdigo
a permanncia do mal no mundo