Você está na página 1de 11

Hb 10.

26-39
 A questão que divide opiniões é: “O crente
verdadeiro pode perder a salvação?”
 Há frequentemente dois erros acerca da
segurança da salvação:
 Alguns não têm confiança na sua salvação e
vivem com medo e desespero;
 Alguns têm excessiva confiança na sua
salvação, ignorando a necessidade de vigiar
e afastar-se do pecado.
Jesus mandou
“Porque anunciar
não recebestes o evangelho
o espírito a todos,
de escravidão,
para outra
e garantiu quevez estardes
todos os que emcressem
temor, mas seriam
recebestes
salvos (Mco16.15,16;
espírito de Jo adoção
3.16; Rm de10.9;
filhos,1.16,17).
pelo
qual clamamos: Aba, Pai. O mesmo Espírito
Cristo
testifica
“Não memorreu
com Idepor
o nosso
envergonho
“E disse-lhes: todos
porespírito
do
todo o(Hb
que
evangelho, 2.9)
mundo, eequer
somos filhossal-
porque
pregai é de
o
var
poder ade
todos
Deus(Tt
evangelho aDeus”
para2.11;1Tm
toda salvação
criatura. 2.4;2Pe
(Rm 8.15,16).de todo3.9;Ez
Quem aquele
crer 18.23).
e forque
Ocrê: primeiro
batizado
Espírito do
será
Santo judeu,
salvo; mas
habita depois
quem
em do grego.
não
nós, dácrer Porque
será
testemu-
“Vemos,
“Porque
no evangelhoporém,
a graça coroado
de
é revelada Deus de
se glória

a justiça e de honra
manifestado,
de Deus, uma
nho daJesus
aquele condenado.”
nossa quefiliação
fora (Mc
feito 16.15,16).
divina
um e combate
pouco menor con-
do
trazendo
justiça salvação
que do a todos
princípio aoos homens.”
fim é pela (Tt
fé, 2.11).
como
tra
que
está a
oscarne
anjos,(Rm 8.15,16;
por causa da 1paixão
Jo 3.24; Gl 4.6;
da morte, 5.17).
para
que,escrito: ‘O justo
pela graça viveráprovasse
de Deus, pela fé’”a(Rmmorte 1.16,17
por
 A segurança da salvação
todos.” NVI). repousa sobre a
(Hb 2.9).
confiança na obra de Cristo e do Espírito
Santo em nosso favor.
 Deus é quem toma a iniciativa de salvar o
homem,
“As minhas e fornece
ovelhasos meios
ouvem necessários
a minha voz, e para
eu
que isto se erealize
conheço-as, elas medefinitivamente.
seguem; E dou-lhes a vida
eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as
O poder
arrebatará
“Para quede Deus é suficiente para
da minha mão. Meu Pai, que mase deu,
tome parte neste nos
ministério
guardar
apostolado,
é“Ora,
maior do de de
quecair
que (Jd
todos; 24;
Judas
e 1
se Pe 1.5;
desviou,
ninguém
aquele que é poderoso para vos confirmar Rm
pode 14.4;
para ir para
arrebatá-
16.25-27;
las
segundo
“Ora, daoo 2meu
àquele Tm
seu
mão
que 4.18;
próprio
de meu
evangelhoJo
é poderoso 6.39).
lugar.”
Pai.” (At
(Jo
e apara 1.25).
10.27-30).
pregação de Jesus
vos guardar de
Cristo,
“que conforme
tropeçar,
 Ninguém pelo poder a de
revelação
e apresentar-vos
pode nos Deus sois
afastar do guardados,
ante
de mistério que
a sua glória
Cristo (Jo
“Aquele
desde tempos
mediante
imaculados pois
10.27-30) contra eque
eternos
a fé, cuida
para
jubilosos,
nossa aestar
esteve em
salvação
ao único
vontade, pé,
oculto,queolhe
Mas
Deus,
desdeestánão
que
nosso
que se
manifestou
preparada
Salvador, para
por caia.”
agora,
Jesus (1 notificou
seerevelar
se
CristoCo 10.12). pelas
no último
nosso Escrituras
tempo.”
Senhor, (1
glória,
nós
dos continuemos
profetas, segundo a
Pesegui-lo (Jo
o mandamento
1.5). 17.12;At 1.25).
do Deus
majestade, domínio e poder, antes de todos os
eterno,
séculos, a etodas
Deus ampara agora, asoenações
crente
para todoparaooobediência
até fim, dacon-
masAmém.”
sempre. há fé;”
dições para o homem (Rm(Jd16.25,26).
24).
cumprir (1 Co 10.12).
 “Meu sentimento a respeito da perseverança
dos santos é que as pessoas que foram
enxertadas em Cristo, pela fé verdadeira, e
assim têm se tornado participantes de seu
precioso Espírito vivificador, dispõem de
poderes suficientes [ou] forças para lutar
contra Satanás, contra o pecado, contra o
mundo e a sua própria carne, e para obter a
vitória sobre esses inimigos, mas não sem a
ajuda da graça do mesmo Espírito Santo.”
Jacó Armínio (As Obras de Armínio, vol. 1, p. 232).
 “No início da fé em Cristo e da conversão a
Deus, o fiel se torna um membro vivo de
Cristo. Se ele perseverar na fé de Cristo, e
mantiver uma boa consciência, permanecerá
como um membro vivo. Mas se ele se tornar
indolente, se não tiver cuidado consigo
mesmo, se der lugar ao pecado, ele se torna
passo a passo, meio-morto. E, prosseguindo
desta maneira, por fim, ele morre inteira-
mente e deixa de ser um membro de Cristo.”
Armínio (As Obras de Armínio, vol. 3, p. 472,473).
Os crentes
 “Vede, irmãos, têmque a responsabilidade
nunca se ache em de qualquer
perseverarem
de vós um perverso na fécoração
e na justiça (Jo 8.31; At
de incredulidade,
para
11.23;
“Dirás se
“Apois:apartar
14.22;
vós também, Hb do
Os ramosque Deus
10.38;
foram vivo.
1 Jo
noutro Antes
2.24).
quebrados, exortai-vos
tempo éreis para que
uns aos
estranhos outros
eu fosse todos
eoenxertado.
inimigos os dias,
noEstá durante
entendimento
bem: pela o tempo
sua
pelas a
O
 que crente
“Portanto,
“Jesusse
“Mas chama
dizia
o deve
justopois persistir
que
Hoje,aos
viverádesde
para
judeus
da até
o
que
fé; o
que
e, sefim
princípio
nenhumcriam
ele em deseguir
ouvistes
recuar,vós
nele: Se
a se
incredulidade
vossas obrasem más,
foram agora
quebrados,
contudo evos
tu estás
reconciliou
em pé
NoCristo
permaneça
endureça
minha
pela vós
corpo
fé.(2
almaTm
Entãopelo
da sua 2.10-12;
nãovós.
permanecerdes
não
Se
engano
tem
carne,
emHb
do
na
prazervós10.35,36;
permanecer
pecado;
minha
te ensoberbeças,
pela nele.”
morte, Mt
porque
palavra,
(Hb
para 10.22).
o
10.38).
masperante
que
nos
teme.
temos desde
tornado
verdadeiramente o princípio
participantes
sereis ouvistes,
meus de também
Cristo,
discípulos.” se é (Jo
que
“Portanto
Porque,
ele vos
 Éguardamos se tudo
apresentar
Deus
necessáriofirme
permanecereis sofro
não
permanecer
no por
santos,
poupou
Filho amor
e e os
firmes
no dos
ramos
Pai. escolhidos,
irrepreensíveis,
na
E naturais,

esta para
é a e
para
teme que
inculpáveis,
que também
te nãoSe, até
eles
poupe
na o
8.31). fim
alcancem
verdade,
a ti a permanecerdes
nossa
também. a confiança
salvação que
Considera
alcançar
promessaaque salvação
ele
inicial” nos (Rm
(Hb fez: 11.19-22;
a vida
3.12-14). Cl
eterna.” 1.21-23).
(1Jo
estáa em
pois
fundados Cristo
bondadee firmes eJesus com
fé, eglória
a severidade
na2.24). nãode voseterna.
Deus:
moverdes Palavra
para com
da
O
 fiel
os crente
é esta:
esperança
que verdadeiro
que,
caíram, se morrermos
do evangelho
severidade; não que perde
mas com
tendes
paraaele,
salvação,
também
contigo,
ouvido, oa
mas
com
qual deve
ele
benignidade
foi pregado terdecuidado
viveremos; aDeus,
toda a para
Se sofrermos,
se criatura nãoque
permaneceres perder
também naacom
fé. A
há debaixo
sua
ele
do reinaremos;
benignidade;
céu,
salvação e doé qual de se
pela o negarmos,
outra
eu,
fé; Paulo,
seumaneira estou
abandono também
também
feito ele nos
ministro.”
leva tuàserás
apostasia (Hb negará;”
cortado.” (Cl (2 Tm11.19-22)
1.21-23.)
3.12-14).(Rm 2.10-12).
 A posse da vida eterna está condicionada a
uma atitude persistente de confiança na
pessoa
“Eis queeanamão fonte da vidanão
do SENHOR eterna
está–encolhida,
Jesus.
para que não possa salvar; nem o seu ouvido,
O crente deve permanecer em Cristo
agravado, para não poder ouvir. Mas as vossas (1 Jo
2.24,25; Hb 2.1,3;
iniquidades fazemJo 15.4,5).
divisão Se vós
entre alguém não
e o vosso
permanecer
Deus, e os vossosem pecados
Cristo, oencobrem
resultadoo seráseu rosto
“Permanecei em mim, e eu permanecerei em
trágico
vós; (Jopara
de vós,
como 15.6).
quede
a vara vossinão
mesmaouça.”
não(Ispode
59.1,2)
dar
O fruto,
“Sesanguese não
alguém denão permanecer
Jesus garante
estiver naa videira,
em mim, remissão assim
dos
será lançado
também
fora como
pecados, vós,
amasse
vara, não
e
não permanecerdes
secará;
éas e os
permissão colhemem
para emim.
lançamEu
pecar (Is
sou a videira;
no vós
fogo,sois
e varas.
ardem.” Quem
(Jo 15.6).permanece
59.1,2). A prática do pecado
em mim e eu nele, esse dá muito fruto; leva ao amor
porque ao
mundo e à consequente
sem mim rejeição
nada podeis fazer.” (Jo de Cristo.
15.4,5).
 Há diferentes causas para o pecado: por
“Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para
ignorância
que não (1Tmmas,
pequeis; 1.13),sepor fraqueza
alguém pecar, (Jo 18.15-
temos
18;“Ora estavam
25-27), por ali os servos e(Gl
negligência os criados,
6.1) e porque
um Advogado
tinham feito para com
brasas, e se o Pai, Jesus Cristo,
aquentavam, porque o
malignidade
justo. E nisto (Mt 26.14-16).
sabemos que o conhecemos; se
fazia frio; e com eles estava Pedro, aquentando-
guardamos
O pecado
 “Então se“Irmãos,
também. os
não seus
pode
E mandamentos.
Simãoser considerado
Pedro estavaAquele que
normal
ali, e
“A diz:
mim, um
Eu
que dos
o se um
doze,
conheço,
dantes fuihomem
chamado
e não
blasfemo, chegar
Judas
guarda
e a
os ser
Iscariotes,
seus
perseguidor, e
na
foi vida
aquentava-se.
ter com
mandamentos,do
surpreendido os crente, mas
Disseram-lhe
em algum
principais
é pecamos
pois:
delito,
sacerdotes,
mentiroso, e
Não
vós
nele por
e és
que causa
também
disse:
não sois
estáQuea da
opressor;
tu
nossaum
espirituais dosmasseus
limitação
corrigialcancei
(1
oeu Jo misericórdia,
discípulos?
2.1-5).
talvo-lo
com Ele negou,
espírito porque
desua e o
disse:
mansidão; fiz
me
verdade;quereis mas
ignorantemente, dar, e
qualquer
na que entregarei?
guarda
incredulidade.” a(1 ETmeles lhe
palavra,
1.13).
eNãoolha
pesaram sou.
por E um
ti
trinta dos
mesmo,
moedasservos
para
de do
que sumo
prata.também
E sacerdote,
desde tuentão
não
nele
 parente realmente
O crente precisa
daquele se
a tem
do
quem aperfeiçoado
perdão
Pedro repetidas
cortara o amor
a de
vezes,
orelha,
buscava
Deus. E ele sejas
nisto tentado.”
oportunidade
sabemos que (Gl
para 6.1).
o entregar.”
estamos nele;” (Mt
(1Jo
mas
disse: daNãosalvação apenas
te vi eu26.14-16).
no horto umacomvez.ele? E Pedro
2.1,3-5).
negou outra vez, e logo o galo cantou.” (Jo
 Porém, a continuidade 18.18,25-27).no pecado voluntário
leva o homem à perda da fé.
 O homem é justificado pela fé em Cristo,
segundo a graça de Deus (Rm 5.1,2,9; 3.24; Tt
3.7).
A fé é também
 “Sendo um componente
pois justificados necessário
pela fé, temos paz com
para apor
Deus, santificação
nosso SENHOR (1 Co 6.11;Cristo;
Jesus Hb 10.10).
Pelo qual
Quandotemos
também a fé ativa cessa
entrada nafé
pela vida dagraça, na
a esta
qual estamos
santificação, firmes, eestá
a salvação nos gloriamos
em perigo. na
esperança da glória de Deus” (Rm 5.1,2).
O tais
 “E pecado por
fostes malignidade
alguns de vós; masnão é compatível
fostes lavados,
com uma fé
mas fostes ativa e uma
santificados, masvida santa
fostes (Rm
justificados
em nomeAdo
14.23). Senhor Jesus
motivação paraCristo e no Espírito
o pecado é um do
nosso Deus.” (1Co 6.11).
elemento-chave.
 Podemos ter certeza da nossa salvação, pela
fé na obra divina por nós. Cristo morreu por
nós, o Espírito Santo nos capacita a sermos
santos e o poder de Deus nos guarda de cair.
 Porém, se o crente se afastar de Cristo e
negar a fé, se viver voluntariamente no
pecado continuado, deixa de ser crente e
passa a ser um infiel, para quem a salvação
não é assegurada.
Soli Deo Gloria!