Você está na página 1de 11

MANUAL DE REDAÇÃO

“Ninguém é capaz de escrever bem, se


não sabe bem o que vai escrever.”
J. Mattoso Câmara Jr.
ESCLARECENDO DÚVIDAS PONTUAIS

1.1 – A letra

* Escreva com letra legível, pois os avaliadores não


têm tempo para decifrar seu texto.

* A letra pode ser cursiva ou de forma.

* Se redigir com letra de forma, diferencie bem as


letras maiúsculas das minúsculas.
ESCLARECENDO DÚVIDAS PONTUAIS
1.2 - Margem e espaçamento

* O ideal é iniciar cada parágrafo com a distância


aproximada de 2 centímetros da margem esquerda.
O início de todos os parágrafos deve obedecer ao
mesmo distanciamento.

* Cuidado ao dividir as sílabas das palavras. Evite


deixar uma vogal sozinha na linha e atenção à
separação de dígrafos, ditongos, hiatos e encontros
consonantais.
ESCLARECENDO DÚVIDAS PONTUAIS

1.3 - O título

* O título deve ser centralizado, contendo poucas


palavras, preferencialmente, frases nominais que
antecipem a tese.

* Tenha a certeza de que seu título será esclarecido


no corpo do texto.
ESCLARECENDO DÚVIDAS PONTUAIS

1.4 – O uso de pessoas gramaticais

* Cuidado para não misturar pessoas gramaticais no


texto. Se decidir usar a terceira pessoa, proceda
assim o texto todo. Caso opte pela primeira pessoa
do plural, mantenha também essa escolha.
ESCLARECENDO DÚVIDAS PONTUAIS
1.5 – Sobre os parágrafos

* Para um texto de 30 linhas, você pode optar por


escrever de 4 a 5 parágrafos, nunca mais que isso.

* Não há rigidez para o número de linhas de cada


parágrafo, mas use o bom senso, pois fica
desequilibrada uma redação com parágrafos muito
desiguais em tamanho e muito longos.
ESCLARECENDO DÚVIDAS PONTUAIS
1.6 – Princípio de autoria

* De um modo geral, as bancas dão valor aos textos


originais, que fujam do lugar comum. Elas avaliam a
capacidade crítico-argumentativa.

* Se a redação mostrar perfeita compreensão da


proposta, com a tese bem delineada, obedecendo à
modalidade padrão da língua escrita, você poderá
inovar e surpreender o corretor.
O QUE QUEREM AS BANCAS
EXAMINADORAS?
ROGÉRIO CHOCIAY – Coordenador do Vestibular VUNESP

“ Não se espera que um estudante de 18 anos escreva


uma obra-prima. Nota 10, no caso, é só um texto
adequadamente construído. Como a UNESP pede redação
dissertativa, para receber nota máxima um texto deve
observar a norma culta, abordar o tema proposto, apresentar
ESTRUTURA BEM DELINEADA (INTRODUÇÃO,
DESENVOLVIMENTO, CONCLUSÃO) e desenvolver de modo
coerente o argumento, já que a proposta de redação
sempre pede posicionamento do candidato ante um
problema.”
O QUE QUEREM AS BANCAS
EXAMINADORAS?
MEIRÉLEN SALVIANO ALMEIDA – Coordenadora de
redação do Vestibular UNICAMP

“A redação é uma prova de leitura e escrita. Assim, o


candidato que mostrar boa capacidade de pensar e de
expressar-se será bem-sucedido. Um bom desenvolvimento
da proposta escolhida, um uso produtivo da coletânea de
textos fornecida pela prova, um trabalho adequado com o
tipo de texto e a adequação às normas do português
padrão são os fundamentos de uma boa redação.”
O QUE QUEREM AS BANCAS
EXAMINADORAS?
MARIA THEREZA FRAGA ROCCO – Coordenadora de
redação do Vestibular FUVEST

“Um texto não é um amontoado de frases. É um


todo organizado, desdobrado consequentemente.
Uma boa redação possui cada argumento
solidário com o consequente. A prova de redação
testa a capacidade de escrever um texto com
estrutura (começo, meio e fim), a organização do
pensamento e a capacidade de adequar-se ao
gênero solicitado (dissertação).”
O QUE QUEREM AS BANCAS
EXAMINADORAS?
MARIA THEREZA FRAGA ROCCO – Coordenadora de
redação do Vestibular FUVEST

“Ser racista, machista ou mesmo defender a morte


cruel de bandidos é considerado inaceitável pela
banca de correção, logo fadado a receber notas
mínimas. Como os corretores hoje têm como limites
os direitos humanos e as propostas de intervenção
social, pode-se dizer, portanto, que se espera que o
autor seja eticamente correto.”