Você está na página 1de 9

1.

SUCESSÃO ECOLÓGICA
Processo ordenado da instalação e desenvolvimento de uma comunidade. Ocorre com o
tempo e termina quando se estabelece na área uma comunidade estável. Fonte:
(www.sobiologia.com.br).
Figura 1: Desmatamento

Fonte: https://www.amazonasnoticias.com.br
1.1. SUCESSÃO ECOLÓGICA PRIMÁRIA
Segundo Balieiro (2008) a sucessão primária pode ser conceituada como sendo a
sequência de processos ecológicos que ocorrem em áreas desprovidas de vegetação, na
direção da formação de um ecossistema mais complexo, onde o acúmulo de biomassa,
matéria orgânica no solo e os fluxos de nutrientes e energia são paulatinamente
incrementados.
Figura 2: Sucessão ecológica primária

Fonte: euaprendociencias.blogspot.com.br
1.2. SUCESSÃO ECOLÓGICA SECUNDÁRIA
Figura 3: Sucessão Secundária

Fonte: euaprendociencias.blogspot.com.br

Fase de Fase de Fase


Clareira Edificação Madura
2. ESTRATÉGIAS DE REVEGETAÇÃO COM VISTAS A RAD

Em áreas sob recuperação é recomendado que se utilize uma mistura de espécies


capaz de incorporar certo nível de diversidade.

Na seleção das espécies devem ser priorizadas aquelas com funções ecológicas
específicas, mas com elevada tolerância a fatores adversos presentes nestas áreas.

Em áreas fortemente impactadas, como áreas com subsolo exposto ou áreas


mineradas, a intervenção antrópica deve ser mais intensa de forma a mitigar os
fatores restritivos ao estabelecimento de uma comunidade mais ou menos diversa.
3. SISTEMAS AGROFLORESTAIS
Segundo Balieiro (2008) sistemas agroflorestais (SAFs), por definição, são formas de uso
e manejo dos recursos naturais, nos quais as espécies lenhosas (árvores, arbustos e palmeiras)
são utilizadas em associações com cultivos agrícolas ou com animais, no mesmo espaço
territorial, de maneira simultânea ou em uma sequência temporal.
Figura 4: Sistemas agroflorestais

Fonte: http://journals.openedition.org
3.1. SISTEMAS SILVIAGRICOLAS
Plantio de Aleias : O cultivo em é uma técnica muito útil para melhorar os solos pobres, consistindo no plantio de
árvores em fileiras devidamente espaçadas entre si. O principal objetivo desse sistema é a incorporação de matéria
orgânica ao solo para o fornecimento de nutrientes as plantas por meio da adubação verde.

Segundo Balieiro (2008) o plantio de espécies arbóreas de rápido crescimento e elevado potencial de
incorporação de matéria orgânica de qualidade ao solo (relação C/N mais estreita) é recomendado para áreas em
pousio, levando à diminuição do número de meses em pousio e à ganhos de produtividade da cultura
subsequente.
Figura 6: Manejo do pousio
Figura 5: Sistema de plantio em Aleias

Fonte: Fonte: https://www.embrapa.br Fonte: ruralpecuaria.com.br


3.1. SISTEMAS SILVIPASTORIL Figura 7: Sistema silvipastoris

Segundo Balieiro (2008) é a associação


de pastagens, animais e árvores.

Eventuais: Em que a associação árvore-


pasto-animal acontece em determinado
momento de uma exploração arbórea ou Fonte: www.embrapa.br
pecuária convencional;

Verdadeiros: Quando o componente


arbóreo, o pasto e os animais são
considerados integrantes do sistema desde o
planejamento.
3.1. SISTEMAS AGROSILVIPASTORIL
Segundo Balieiro (2008) é caracterizado pela associação de espécies arbóreas ou arbustos e
cultivos agrícolas e animais.
Figura: Sistema Agrosilvipastoril

Fonte: http://www.beefpoint.com.br
4. SISTEMAS AGROFLORESTAIS COMO ALTERNATIVA A RAD

Em todos esses
Permite uma maior sistemas há uma Essa prática visa
diversidade ao dono ênfase na manutenção amortecer o impacto
da terra. da cobertura do solo, erosivo das chuvas
por todo

Podem ser aumenta a percolação Conserva a umidade


inseridos da água no perfil e no mesmo e aumentar
leguminosas(fixaçã diminuindo o a estabilidade das
o de N por escoamento unidades estruturais
bactérias) superficial e a erosão. do solo.