Você está na página 1de 55

Função produção /

operação / valor
adicionado
Plano de aula
• O que é produção?
• Qual a função da produção?
• Fluxo da produção e seus subsistemas.
• Operação e a função do marketing – onde eles se
unem?
• Breve comentário sobre o valor adicionado.
Função produção
• Para que uma empresa sobreviva em uma sociedade de
um sistema econômico é preciso que ela produza algo
que as pessoas necessitem e esteja aptas a pagar.
• Produzir é: transformar insumos disponíveis em insumos
desejáveis: matéria-prima bruta em bens finais
(KWASNICKA, 2012)
Processo de produção

PROCESSO DE
INPUT OUTPUT
TRANSFORMAÇÃO

CAPITAL BENS
TRABALHO SERVIÇOS
MONITORAÇÃO DA SAÍDA
AJUSTE NO PROCESSO
AJUSTE NA ENTRADA

Fluxo de produção
Modelo sistêmico da produção
Planejamento
Engenharia Engenharia do OUTPUT
INPUT e controle de
Planejamento
produção do produto
Engenharia processo do
Engenharia
INPUT e controle de OUTPUT
produção do produto processo

Tecnologia Projeto do Produtos/serviço


Tecnologia Planejamento Projeto
produtodo Layout Produtos/serviço
Planejamento produto Layout
Força de trabalho Sucata
Força de trabalho Sucata
Especificação Desenvolvimento
Programação Especificação
do produto Desenvolvimento
do processo
Capital Programação Novas
Capital do produto do processo Novas
tecnologias
tecnologias
Necessidade de controle Especificação Serviços de apoio
Necessidade de controle Especificação Serviços de apoio Energia degrada
mercado do processo
mercado do processo Energia degrada

MONITORAÇÃO
Os subsistemas essenciais da
função produção
• Desenvolvimento do produto

• Especificação do produto

• Especificação do processo
Modelo sistêmico da função
produção
• Primeiro subsistema: Engenharia do produto
1. Desenvolvimento (projeto) do produto:
Nessa fase do projeto são elaborados os
desenhos em todos os detalhes.
Se necessários são construídos modelos
(protótipos).
São conduzidos testes dos protótipos para
garantir o sucesso.
Essa fase envolve muitos experimentos que nem
sempre são aprovados.
Primeiro subsistema: Engenharia
do produto
2. Especificação do produto:
Essa fase fornece um detalhamento do produto final e só
se inicia quando a fase do projeto estiver concluída.
A especificação do produto completa o projeto do produto
iniciado na fase anterior.
A especificação do produto deve conter a descrição do
material a ser usado.
Também deve conter a descrição dos procedimentos
operacionais.
Primeiro subsistema: Engenharia
do produto
3. Especificação do processo:
Essa fase consiste da etapa de execução
pelas quais o produto passa e ela é
necessária em duas situações:
a. Empresa em início de operação;
b. Produtos que não se repetem.
Essa fase se inicia com o fluxo de matéria
prima e termina no produto acabado até sua
estocagem.
Segundo subsistema: Planejamento
e controle da produção
1. Planejamento da produção
a. Seleção da localização da fábrica – para
decidir onde se instalará a fábrica e
necessário considerar:
- O mercado de mão de obra.
- Facilidade de acesso a mão de obra.
- Facilidades infra estruturais.
- Considerações locais – como vantagens de
incentivos das regiões.
Segundo subsistema: Planejamento
e controle da produção
1. Planejamento da produção
b. Capacidade da fábrica
Uma vez decidida sua localização o planejamento
passa para sua capacidade de produção –
capacidade do mercado consumidor. Se considera:
- Número de horas por dia que a fábrica irá operar.
- Unidade em relação ao tempo de produção.
- Volume de vendas esperado.
- Capacidade de produção de cada máquina ou
equipamento.
Segundo subsistema: Planejamento
e controle da produção
1. Planejamento da produção
c. Escolha do tipo de edificação
Essa etapa escolhe-se o tipo da edificação e
edifica-se. Considera-se:
- Facilidade de expansão.
- Sistemas de luz e ventilação.
- Flexibilidade na disposição do layout.
- Custo do manejo de materiais.
- Planejamento das instalações dos funcionários.
Segundo subsistema: Planejamento
e controle da produção
2. Programação da produção:
Planejamento da produção é a atividade que
procura combinar as necessidades da
produção com os recursos e equipamentos
disponíveis.

A partir dos dados do planejamento detalham-


se os programas e planos de produção de
forma mais compreensível para os escalões
inferiores da organização.
Segundo subsistema: Planejamento
e controle da produção
2. Programação da produção – métodos de
programação
A forma adequada depende do produto final.
- Produção muito repetitiva – a programação é
feita com base na produção de vendas e
programa-se o nível geral das atividades.

- Produção pouco competitiva - a programação é


feita com base nos produtos recebidos e
programa-se cada operação.
Segundo subsistema: Planejamento
e controle da produção
2. Programação da produção – problemas
referentes a programação
- Demanda flutuante.
- Tempo exigido para o fluxo de mercadorias
e serviços necessários a produção.
- Determinar a sequencia mais adequada
para as operações.
Segundo subsistema: Planejamento
e controle da produção
2. Programação da produção – técnicas de
programação:
MODELO DE DIAGRAMA DE PERT

Todas as atividade envolvendo a execução de um produto.


Segundo subsistema: Planejamento
e controle da produção
3. Controle da produção
geralmente é feito pelo departamento de controle
da produção – objetivo é atingir as exigências do
mercado – atividades principais:
- Assegurar a qualidade do produto acabado ou
partes.
- Assegurar a qualidade da matéria prima
utilizada.
- Estabelecer padrões para a qualidade
necessária ao produto.
- Estabelecer um programa para inspeção.
Terceiro subsistema: Engenharia do
processo
1. Layout (arranjo físico)
Organização e disposição dos móveis e
equipamentos no local de trabalho – objetiva:
- Melhorar o bem estar – rendimento.
- Maior eficiência no fluxo de trabalho.
- Melhora aparência do local.
- Melhor utilização da área disponível.
- Facilidade na coordenação.
Terceiro subsistema: Engenharia do
processo
1. Layout (arranjo físico) – problemas que
indicam necessidade de arranjo físico
- Demora no desenvolvimento de trabalhos
- Excessivo acumulo e concentração de
pessoas e formulários.
- Fluxo de trabalho inadequado.
- Projeção espacial inadequada de locais de
trabalho.
- Problemas na locomoção de pessoas.
Terceiro subsistema: Engenharia do
processo
1. Layout (arranjo físico) – princípios básicos na
elaboração de um arranjo físico
- Setores com fluxo recíproco de informações
devem estar perto.
- Setores com tarefas parecidas – próximos.
- Setores distribuídos de modo a permitir uma
rápida e eficiente visão dos empregados.
- Setor de atendimento ao público devem ficar
próximos a entrada.
- No térreo atividades que atuam com grandes
máquinas.
TIPOS DE ARRANJO FÍSICO
Terceiro subsistema: Engenharia do
processo
1. Layout (arranjo físico) – cuidados a serem
tomados
- o ambiente deve ter boa apresentação.
- Atenção com localização de portas, janelas,
pilares etc.
- Iluminação, posicionamento de
computadores etc.
Terceiro subsistema: Engenharia do
processo
2. Desenvolvimento do processo
Atividades inerentes as funções operacionais
que tratam da transformação dos materiais.
O fluxo de atividades nesse passo requer
atenção em relação a dois aspectos: tipo de
operação (contínuo ou intermitente) e controle
da produção.
Conjunto de
procedimentos bem
definidos com objetivo
de coordenar os
Fluxo com elementos de produção
Fluxo em linha interrupções para baixar custos e
melhor resultado.
Terceiro subsistema: Engenharia do
processo
Apontamento
da mão de
obra

Ferramentas Armazenagem

3. Serviço
de apoio

Manutenção Almoxarifado
Administração da produção
1. Especificar e acumular elementos de entrada.
2. Instalação do processo de transformação.
3. Coordenação e operação do processo produtivo.
- Alinhamento da função de produção com a
estratégia organizacional.
 apoiar a estratégia definida pela empresa.
Implementar a estratégia empresarial.
Impulsionar a estratégia empresarial.
Objetivos do desempenho
Fazer CERTO as Vantagem em
coisas QUALIDADE

Fazer as coisas Vantagem em


com RAPIDEZ RAPIDEZ

Fazer as coisas Vantagem da


EM TEMPO CONFIABILIDADE

Estar preparado
Vantagem em
para MUDAR o
FLEXIBILIDADE
que faz

Fazer as coisas o
Vantagem em
MAIS BARATO
CUSTO
possível
Modelos de função produção
Modelos de função produção
Modelos de função produção

5S, Ciclo PDCA entre outros.


FUNÇÃO DE MARKETING E
VENDAS
Atividades dentro do núcleo

KWASNICKA, 2012; LAS CASAS, 2015.


Venda pessoal
• Apresentação de vendas;
• Convenção de vendas;
• Programas de incentivo;
• Distribuição de amostras;
• Feiras e convenções.
BENEFÍCIOS:
- Confronto pessoal
- Manutenção de relacionamento
- Resposta.
Propaganda
• Anúncios impressos de rádio e tv;
• Anúncios em embalagens;
• Encartes em embalagens;
• Anúncios em projeções cinematográficas;
• Catálogos e folhetos;
• anuários;
• Reproduções de anúncios;
• Cartazes luminosos;
• Anúncios em lojas;
• Displays de ponto de vendas.
• Símbolos e logos;
• Materiais audiovisuais.
Panthene
Promoção de vendas
• Concursos, sorteios, loteria;
• Brindes;
• Amostra grátis;
• Feiras e convenções;
• Exposições;
• Demonstrações;
• Financiamentos a juros baixos;
• Promoções de trocas;
• Programas de fidelidade.
Relações públicas e
publicidade
• Kit para imprensa;
• Apresentações ao vivo na imprensa;
• Relatórios anuais;
• Doações de caridade; QUALIDADES
- Alta credibilidade
• Seminários; - Facilidade em abri
• Patrocínios; guarda dos compradores
- dramatização
• Publicações;
• Relações com a comunidade;
• Lobbing;
• Mídias especiais, revistas da empresa e eventos.
Marketing direto
• Catálogos;
• Lista de clientes;
• Telemarketing;
• Compra eletrônica;
• Compra por televisão;
• Fax; e-mail;
• Correio de voz.
TIPOS DE CANAL DE DISTRIBUIÇÃO
Franquia - franchising
• Franqueador possui: capital, tecnologia, recursos
humanos, marca/patente, padrões de desempenho.
• Franqueado: capital, capacidade técnica, recursos
humanos, vontade de progresso.
• Sistemas de venda direta.
• E-commerce.
• Atividades auxiliares: financiamento, sistemas de
informação e sistemas de preço.
• Valor adicionado – demonstração da riqueza gerada pela
empresa e sua distribuição entre os diversos membros
da sociedade que interagem com ela como: funcionários,
fornecedores e acionistas.
Resumo da aula
• Iniciamos com alguns conceitos.
• Discutimos os elementos da função produção.
• Entendemos que a função de marketing ajuda a
fixar produtos na mente do consumidor.
Referências consultadas
• KWASNICKA, E. L. Introdução à administração. São
Paulo: Atlas, 2012.
• KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Princípios de
marketing. Ed. 15, Rio de Janeiro: Pearson Prentice
Hall, 2015.
• KOTLER; P.; KELLER, K. L. Administração de
marketing. Ed. 14, São Paulo: Pearson Prentice Hall,
2013.
• LAS CASAS, A. L. Administração de marketing:
conceitos, planejamentos e aplicações a realidade
brasileira. Ed. 1, 9 impr. São Paulo: Atlas, 2015.