Você está na página 1de 30

FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE

CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL


DISCIPLINA: EAM 103 – METEOROLOGIA E CLIMATOLOGIA

PRECIPITAÇÃO

Professora: Eng. MSc. Tarcila Neves Generoso


Contato: tarcila_neves@yahoo.com.br
Toda a água proveniente do meio atmosférico que
atinge a superfície terrestre.

Neblina
Chuva
Granizo
Orvalho
Geada
Neve
A umidade atmosférica é o elemento básico e embora seja
essencial, não é suficiente para a formação da chuva,
havendo a necessidade da presença de outros requisitos tais
como:

 Presença de núcleos higroscópicos para que haja a condensação;

Mecanismos de resfriamento do ar;

Mecanismo de crescimento de gotas.


Mecanismo de formação da precipitação

A partir deste nível, em condições favoráveis, e com a


existência de núcleos higroscópicos o vapor de água
condensa formando inúmeras gotículas em torno desses
núcleos.

O ar úmido das camadas mais baixas da atmosfera é


aquecido, torna-se mais leve que o ar das vizinhanças e sofre
uma ascensão, na qual ele se expande e se resfria na razão
de 1ºC por 100 m, até atingir a condição de saturação.
Mecanismo de formação da precipitação

Essas gotas, entretanto, não possuem massa suficiente para


vencer a resistência do ar, sendo portanto mantidas em
suspensão até que, por um processo de crescimento ele atinja
tamanho suficiente para precipitar.

O principal mecanismo de crescimento das gotas é a


coalescência: o aumento se deve ao contato com outras gotas
através da colisão. Na queda, gotas maiores alcançam as
menores, incorporando-as. Isto também ocorre com a neve,
formando flocos maiores.
Tipos de chuvas

Frontais ou ciclônicas:

Provém da interação entre massas de ar quentes e frias.O ar


quente e úmido é violentamente impulsionado para cima,
resultando no seu resfriamento e na condensação de vapor de
água, de forma a produzir chuvas. São chuvas de grande
duração ( dias), atingindo grandes áreas com intensidade
média a fraca;
Tipos de chuvas

Frontais ou ciclônicas:
Tipos de chuvas

Orográficas:

Ocorrem em regiões montanhosas, onde o relevo força a


subida da massa de ar úmido; o ar sobe e vai se resfriando
adiabaticamente, com condensação e formação de nuvens.
São chuvas de pequena intensidade e grande duração, que
cobrem pequenas áreas.
Tipos de chuvas
Orográficas:
Tipos de chuvas

Convectivas ( Chuvas de Verão):

Originam-se de nuvens formadas a partir de correntes


convectivas ( térmicas) que se resfriam adiabaticamente ao se
elevarem, resultando em nuvens de grande desenvolvimento
vertical. São precipitações de grande intensidade, curta
duração e concentradas em pequenas áreas; possui potencial
de danos, especialmente no aspecto de conservação do solo,
muitas vezes sua intensidade supera a taxa de infiltração de
água no solo, causando escoamento superficial, erosão....
Tipos de chuvas

Convectivas ( Chuvas de Verão):


Medidas de Precipitação

Um índice de medida da chuva é a altura pluviômetrica, que


é a altura de água precipitada, expressa em mm. Essa altura
pluviométrica (h) é definida como sendo o volume precipitado
por unidade de área horizontal:

h = Volume precipitado/Área de captação

h= 1L/1m² =1.000 cm³/10.000 cm² = 0,1 cm =


1mm
Medidas de Precipitação

Outro índice de expressão da chuva é a sua intensidade (i),


definida como a altura pluviométrica por unidade de tempo:

i= mm/hora

Esse índice tem aplicação em dimensionamento de sistema


de conservação do solo.
Medidas de Precipitação

O equipamento básico de medição de chuva é o


pluviômetro, que é constituído de uma área de captação e de
um reservatório onde a água da chuva é armazenada até o
momento da leitura.

Se o pluviômetro tiver um registro contínuo da quantidade e


da hora de ocorrência das chuvas, então ele é denominado de
pluviógrafo.
Medidas de Precipitação
Medidas de Precipitação
Medidas de Precipitação
Medidas de Precipitação

Instalação do aparelho:

A instalação desse equipamento é a 1,5 m de altura,


devendo a área de captação estar bem nivelada.

A coleta dos dados, normalmente, é feita todos os dias às 7


horas, no posto meteorológico convencional; nas estações
automáticas, o registro é continuo obtendo-se valores de
intensidade e altura total diária das 0 às 24 horas.
CARACTERÍSTICAS IMPORTANTES

Total

Duração

Intensidade

Distribuição espacial e temporal


Fatores que influem na Distribuição da
Precipitação

Latitude

Distância do mar ou outras fontes de umidade

Altitude

Orientação das encostas

Vegetação
Análise Preliminar dos Dados relativos a uma
precipitação
A) Preparo preliminar

Eliminação e correção de erros grosseiros ou sistemáticos.

B) Preenchimento de falhas

Falhas: Ausência do observador/defeitos nos aparelhos

Série contínua
Não se deve realizar o preenchimento de valores diários
Exercício

1) Um pluviômetro com 250cm2 de área de captação coleta


682cm3 durante uma chuva de 1h e 20 min. Qual foi a altura
pluviométrica (mm) e a intensidade média da chuva em mm /
h?

h = volume precipitado/ área de


i= mm/hora
captação
Exercício

2) Uma estação pluviométrica Y ficou inoperante durante um mês no


qual uma tempestade ocorreu. As medições da tempestade em três
estações vizinhas A, B e C foram, respectivamente, 87mm; 63mm e
71mm. As precipitações médias normais anuais nas estações Y, A, B e
C são, respectivamente, 794mm, 1026mm, 852mm e 940mm. Qual a
precipitação na estação Y?
Exercício
3) Realizar o preenchimento de falhas para as estações abaixo
por todos os métodos apresentados:
Exercício
3) Realizar o preenchimento de falhas para as estações abaixo
por todos os métodos apresentados:
Método da Regressão Linear
2500
y = 0.9745x - 187.19
Precipitação Total Anual - estação Y (mm)

R² = 0.8897

2000

1500

1000

500

0
0 500 1000 1500 2000 2500
Precipitação Total Anual - estação X3 (mm)
Exercício
Exercício

Método da Ponderação Regional com base na Regressão

rx1y 0,79

rx2y 0,86

rx3y 0,94
Exercício SALA
4) Realizar o preenchimento de falhas para as estações abaixo
para o método de ponderação regional:
Exercício SALA
2) Realizar o preenchimento de falhas para as estações abaixo
para o método de regressão linear simples:

Ano Posto 1 Posto 2 Posto 3 Posto 4


2000 140 170 165 158
2001 70 90 82 66
2002 120 130 142
2003 141 125 111
2004 97 93 104 89
2005 82 87 90 93
2006 190 185 193 178