Você está na página 1de 38

Hemiartroplastia em contexto de

urgência

Lisboa 2018 Enf. Jorge Jesus


ANATOMIA DA ANCA

Bloco Operatório de Urgência


Amplitude de movimentos

Bloco Operatório de Urgência


• Espaço articular visível

• Angulo cervico-diafisário
anatómico caria entre os 130º e
os 135º

• Inclinação acetabular de 45º

• Anteversão femoral entre 12-


15º
Bloco Operatório de Urgência
INDICAÇÕES DA HEMIARTROPLASTIA

• Fratura do colo do fémur (


subcapital/transcervical e basicervical
alta);
• Dor
• Necrose da cabeça do fémur
• Tumor

Bloco Operatório de Urgência


Mecanismo de fratura do fémur

Bloco Operatório de Urgência


Bloco Operatório de Urgência
PROTESE UNIPOLAR

Bloco Operatório de Urgência


Bloco Operatório de Urgência
TIPO DE HASTE

CIMENTADA NÃO CIMENTADA

Bloco Operatório de Urgência


Hastes femorais
• XXS
• XS
• S
• M
• L

Cabeças femorais
• 39mm a 54mm

Bloco Operatório de Urgência


Preparação de material Hemiartroplastia

• trouxa universal • implantes


• Campo U • Restritor universal
• 3 campo mesa • Cx de unipolar
• 2 sacos mayo • Cx de Moore
• Bota proteção • Cx de ortopedia
• Coban ou ligadura • Pistola de cimento
• Saco instrumentos • Tubo AO
• Fita adesiva • Serra AO
• 2 taças e 1 ebonite • Lamina de serra
• Seringa vesical • Pedal do cimento
• Steridrape • Cimento
• Canivete elétrico com ponta • Batedeira
comprida
• aspirador
• Batas
• Redivack
• Algaliação

Bloco Operatório de Urgência


Tipo de anestesia na Hemiartroplastia

Bloco Operatório de Urgência


Posicionamento cirúrgico na Hemiartroplastia

Bloco Operatório de Urgência


Material de apoio

Bloco Operatório de Urgência


Via de abordagem

Via lateral direta (hardinge) Via antero-lateral (Watson Jones)

Bloco Operatório de Urgência


TÉCNICA CIRÚRGICA

Bloco Operatório de Urgência


Bloco Operatório de Urgência
Bloco Operatório de Urgência
Bloco Operatório de Urgência
Técnica de cimentação
• Cimento com alta, media e baixa
viscosidade
• Cimento com e sem antibiótico

Bloco Operatório de Urgência


1ª geração

3ª geração

2ª geração

Bloco Operatório de Urgência


Intercorrências:
• Fraturas peri protésicas intra-op
• Conversão para PTA

Bloco Operatório de Urgência


CUIDADOS DE ENFERMAGEM

• Acolhimento do doente no bloco (checklist);


• Providenciar o material necessário para o tipo
anestesia a realizar ( tripagem sanguínea e 2 vias bom
calibre);
• Providenciar o material necessário para a cirurgia;
• Profilaxia antibiótica 60 minutos antes da cirurgia;
• Algaliação ??
• Posicionamento do doente (cuidados e controle da
zonas de pressão para evitar compromissos neuro-
vasculares)
Bloco Operatório de Urgência
• Cuidados inerentes ao tipo de anestesia;
• Manutenção da hemodinâmica (perdas sanguíneas);
• Controle das perdas nas drenagens no pós- operatório
imediato;
• Avaliação do penso cirúrgico;
• Colocação de meias de contenção elástica, para evitar
riscos de TVP (trombose venosa profunda);
• Colocação do triângulo de abdução e bota anti-rotação;
• Transferência do doente para a UCPA ou cuidados
intensivos. ( se sem intercorrências ao D2 retira dreno e
treino de marcha)

Bloco Operatório de Urgência


Disposição da sala operatória
E. circulante
RX
C.
aspirador
Ar compr elétrico

E. instrumentista ajudante
instrumental

E. instrumentista anestesia

E. instrumentista cirurgião
E. anestesia

Bloco Operatório de Urgência


Bloco Operatório de Urgência
Bloco Operatório de Urgência
Bloco Operatório de Urgência
Bloco Operatório de Urgência
DÚVIDAS/DISCUSSÃO

Bloco Operatório de Urgência


Hemiartroplastia
Subcapital
Bloco Operatório de Urgência
Subcapital Hemiartroplastia

Bloco Operatório de Urgência


subcapital PTA cimentada

Bloco Operatório de Urgência


Subcapital/transcervical Parafusos canulados 7.0mm

Bloco Operatório de Urgência


Pertrocantérica
DHS

Bloco Operatório de Urgência


Pertrocantérica/transtrocantérica Encavilhamento gama 3

Bloco Operatório de Urgência


OBRIGADO

Bloco Operatório de Urgência

Você também pode gostar