Você está na página 1de 89

Prevenção de Acidentes em Operações

com Plataformas Elevatórias


Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Conceitos de Acidentes
• Existem dois conceitos de acidentes
do trabalho.
• O primeiro destacamos o Conceito “LEGAL”, este definido pelo
artigo 2º. da Lei nº. 6.367/76 e Decreto nº. 70.037/76.
• “Acidente do trabalho é aquele que ocorre pelo exercício do
trabalho a serviço da empresa, provocando lesão corporal,
funcional ou doenças que cause a morte, ou perda, ou redução
permanente ou temporária da capacidade para o trabalho”.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Conceitos de Acidentes
• Esta Lei foi alterada pelo artigo
131 do Decreto Lei 2.171 de 05/03/97.

• “Acidente do trabalho é aquele que ocorre pelo exercício do


trabalho a serviço da empresa, provocando lesão corporal,
funcional ou doenças que cause a morte, ou perda, ou redução
permanente ou temporária da capacidade para o trabalho”.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Conceitos de Acidentes

O segundo conceito é o do
(PREVENCIONISTA)

• “Acidente do trabalho é uma ocorrência não programada que


interrompe uma atividade normal de trabalho, provocando
em conjunto ou separadamente, lesão, danos materiais e/ou
perda de tempo”.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Conceitos de Acidentes
A prevenção de acidentes do trabalho e no lar tem por objetivos a
mudança de comportamento do ser humano, através de correções
das falhas humanas, que poderão ser amenizadas pela educação,
treinamento e motivação.

Os acidentes do trabalho têm como causas três fatores


fundamentais;
• Atos inseguros;
• Condições inseguras; e...
• Fator pessoal de insegurança.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Conceitos de Acidentes

Atos inseguros

São todos aqueles praticados pelo trabalhador, devido à sua atividade


no trabalho. É o comportamento do trabalhador, consciente ou
inconsciente, que pode levá-lo a sofrer uma lesão pessoal causada por
uma exposição a um determinado risco.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Conceitos de Acidentes

Condições inseguras

São aquelas que comprometem de alguma forma a segurança


do trabalhador, devido a defeitos de máquinas, equipamentos,
processos de trabalho ou riscos ambientais não controlados. e...
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Conceitos de Acidentes

Fator pessoal
de insegurança

É a característica mental ou física que ocasiona o ato inseguro. São


fatores pessoais predominantes : atitude imprópria (desrespeito às
instruções, má interpretação das normas, nervosismo, strese, fadiga,
excesso de confiança), falta de conhecimento das práticas seguras, e
incapacidade física e mental para o trabalho.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Conceitos de Acidentes
Todo trabalho a ser realizado, por mais simples
que seja, deve ser feito de uma maneira correta
e segura.

O trabalho correto é uma das definições de


segurança, mas para tanto há necessidade de
que o homem seja treinado.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Conceitos de Acidentes

• O acidente se caracteriza de três formas:

Trajeto

Acidente Típico

À Serviço

E ainda as doenças profissionais e do trabalho.


Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Conceitos de Acidentes
• A NBR 14.280/1.999 (Antiga NB 18)
• Publicada em 01/02/2.001.

• Cadastro de Acidentes do Trabalho.


Procedimentos e Classificação.

• E as Agressões???

• Consideramos
Acidente do Trabalho?
• Quando??
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Custo com Acidente
Há dois tipos de custos com acidentes do trabalho:

Custos diretos;

Custos indiretos;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Custo Diretos com Acidentes
• CUSTOS DIRETOS:
• São aqueles que o empregador consegue contabilizar.
 Pagar o salário do empregado durante o seu
afastamento sem o funcionário produzir.

 Atrasar a produção, devido ao afastamento do


empregado.
 Maquinas, produtos e equipamentos destruídos
durante o acidente.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Custo Diretos com Acidentes
• Redução da produção, devido ao abalo psicológico dos outros
funcionários.
 Má imagem da empresa perante a opinião pública.

 Há ainda uma série de prejuízos que aqui não foram


narrados.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Custo Diretos com Acidentes
• Horas paradas durante o acidente e para socorrer o acidentado.
 Os custos médicos, incluindo medicamentos e treinamentos para
recuperação/retorno.
 O transporte do acidentado.

 Trabalho com o SESMT e a CIPA para a discussão do acidente.

 Horas gastas com chefias para discussão do acidente.


Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Acidentes Prejuízos para o Colaborador
• A dor física resultante das lesões do acidente.
 A redução do seu salário (média dos últimos 36 meses).
 A incapacidade para o trabalho.

 O abalo psicológico do empregado e familiares, amigos


e colegas.
 Prejuízos para a sua Família;

 As mesmas privações que passa o acidentados,


toda sua família passa junto.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
 LEI Nº 8.213, DE 24 / JUL / 91.
 SEÇÃO VIII – ARTIGO 118.

 (O segurado que sofreu acidente do trabalho tem garantia, pelo


mínimo de 12 meses, a manutenção do seu contrato de trabalho
na empresa, após a cessação do auxilio-doença
acidentário, independente de
percepção de auxilio-acidente).
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
PIRÂMIDE DE BIRD / 1.969. Diretor de Segurança de Serviços de
Engenharia da Insurance Company North America – Frank Bird Jr.
Lesão gravíssima ou fatal
1

Lesões graves ou menores


10
Acidentes leves com
danos à propriedade
30
Incidentes sem
lesões ou danos visíveis
600
Cerca de 2.000 acidentes

Não Comunicados
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Regulamentação
Durante os trabalhos de construção e reparação de edifícios,
assim como em obras de engenharia civil, surge freqüentemente a
necessidade de utilização de equipamentos de trabalho para a
realização de trabalhos em altura e para a elevação de
trabalhadores.

O enquadramento legal da utilização destes equipamentos, foi


inicialmente estabelecido pelo regulamento de segurança no
trabalho da construção civil, aprovado pelos Decreto-Lei n.º 41820
e Decreto n.º 41821, ambos de 11.08.1958.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Regulamentação
Desde a publicação do Regulamento de Segurança na Construção
Civil, em 1958 (Decreto n.º 41821), têm surgido no mercado
diversos tipos de equipamentos destinados especificamente à
elevação de trabalhadores, e cuja utilização não se encontra, nem
podia encontrar-se, prevista no referido diploma.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Regulamentação
Decreto Lei n.º 6.514 de 22/12 1.977 que alterou o Capitulo V do
Título II da CLT, relativo à Segurança e Medicina do trabalho.

Regulamentada pela Portaria n.º 3.214 de 08/06/1.978 que aprova as


Normas Regulamentadoras – NR - do Capitulo V do Titulo II da CLT
relativas à Segurança e Medicina do Trabalho.

Portanto esta regulamentação está prevista na NR-18 desta Portaria:


18.13.5 – 18.14.19 (esta alterações dadas pela Portaria SIT*/MTbE nº
15 de 03/07/2.007). *Secretária de inspeção do trabalho

Devemos também observar o item 18.22.11.


Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Regulamentação
Entretanto, a Directiva n.o 2001/45/CE, do Parlamento Europeu e
do Conselho, de 27 de Junho, que alterou pela segunda vez a
Directiva n.o 89/655/CEE, regulamenta a utilização de
equipamentos destinados à execução de trabalhos em altura, para
proteger a segurança e saúde dos trabalhadores.

A execução de trabalhos em altura expõe os trabalhadores a riscos


elevados, particularmente quedas, freqüentemente com
conseqüências graves para os sinistrados e que representam uma
porcentagem elevada de acidentes de trabalho.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Regulamentação
As escadas, os andaimes e as cordas constituem os equipamentos
habitualmente utilizados na execução de trabalhos temporários em
altura.

A segurança no trabalho depende ainda de adequada formação dos


trabalhadores que utilizam os referidos equipamentos, a qual
constitui uma obrigação dos empregadores de acordo com o regime
geral do Código do Trabalho. A transposição da Directiva n.o
2001/45/CE implica alterar extensamente e regula a utilização de
equipamentos de trabalho, justificando-se por isso a sua substituição
integral:
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Regulamentação
Quando é necessário recorrer a equipamentos de elevação de cargas
para a realização de trabalhos temporários em altura, deve atentar-se
ao previsto no artigo 33º do Decreto-Lei n.º 50/2005 de 25 de
Fevereiro.

Por vezes são utilizadas plataformas ou cestos montados em


equipamentos de elevação de cargas. O controle é feito
exclusivamente pelo condutor da máquina, a partir do posto de
manobra do equipamento de elevação de cargas.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Regulamentação
Disponibiliza às empresas pessoal de base Formado e Certificado. No
final da ação de formação este pessoal está consciente de que deve
desenvolver a sua atividade com Profissionalismo, Segurança e
Qualidade.

Permite Otimizar e Rentabilizar os meios e os equipamentos utilizados.


Além da demonstração sobre a forma correta de realizar as tarefas, o
pessoal formado, fica ainda apto a participar na escolha dos
equipamentos mais adequados à realização das tarefas e nas
respectivas ações de manutenção dos mesmos.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Regulamentação
Aumenta a Aptidão Profissional que deriva da atitude positiva que
cada elemento de um grupo de trabalho que recebe uma formação
estruturada, passando a adotar, de forma reflexa, uma conduta laboral
mais responsável e profissional.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Regulamentação
Para a execução dos trabalho, deve ainda existir plano específico
devidamente aprovado pelo dono de obra, nos termos do n.º 1 do
artigo 12º do Decreto-Lei n.º 273/2003, 29.10, no qual constem as
medidas de segurança a adaptar para a execução destes trabalhos.

O transporte de trabalhadores por meio de guindastes é proibido,


conforme o disposto no artigo 92º do Decreto n.º 41821.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Objetivo do Treinamento
Propor padronização, medidas e ações a serem
observadas, tomadas e aplicadas por responsáveis,
colaboradores e operadores nas diversas atividades
quanto ao uso destes equipamentos garantindo a
integridade física dos trabalhadores num trabalho
segura e produtivo da organização.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Definições
PLATAFORMA AÉREAS

Também conhecida como: plataformas de elevação, plataformas


elevatórias, plataformas pantográficas, plataformas articuladas e
plataformas tipo tesoura.

São equipamentos que proporcionam extrema segurança,


versatilidade e agilidade no trabalho aéreo, eliminando
improvisações nesse tipo de operação.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
O que são plataformas de Elevação/Elevatória ?
Podemos distinguir 4 tipos de equipamento que são habitualmente
mais utilisados:

Os equipamentos de elevação de pessoas (plataformas elevatórias);

Os carros automotores de alcance variável (por vezes também


designados como multicarregadoras telescópicas ou empilhador
multifunções) equipados com plataformas integradas de elevação de
pessoas e concebidas para essa finalidade;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
O que são plataformas de Elevação/Elevatória ?
As plataformas suspensas em cabos, também designadas como
bailéus, as quais têm sofrido uma evolução considerável ao nível
das medidas de segurança integradas no equipamento, pelo que
não correspondem atualmente ao que era habitual à data de
publicação do referido diploma.

As gruas destinadas à elevação de cargas, utilizadas a título


excepcional para a elevação de pessoas, e equipadas com cestos
suspensos por meio de elementos de suspensão de comprimentos
variáveis (correntes, cordas, etc.).
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
• Também Elevadores;
• De Coluna;
• De Tesoura;
• De Tesoura Autopropulsionada;
• De Trabalho;
• De Carregamento;
• Veicular;
• Telescopias, e;
• Outras;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Elevador de Manutenção

Tipo pantográfico, é utilizado para serviços


pesados, em que a capacidade de carga,
funcionários e equipamentos chegam a até 700 kg.
Dotado de plataforma de trabalho com dimensões
máximas de 380 x 185 mm, atinge altura de 14 m.
Utiliza botoeira instalada na cabina com cilindros
hidráulicos acionados por conjunto acionador.
Inclui pernas extensivas com sapatas de apoio
regulável e rodas pneumáticas para uso externo
opcional.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Plataforma de Elevação

Utilizando corrente para a transmissão


direta da força de acionamento, atinge
velocidade de elevação de 50 m/min,
proporcionalmente à velocidade de
resolução do motor. É produzida nas
dimensões-padrão e velocidades
variadas.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Plataforma Elevatória

Para manutenção em alturas elevadas, a


plataforma com duplo pantográfico eleva até
300 kg à velocidade de 3 m/min, dispondo de
botoeira de comando fixada na plataforma,
guarda-corpo removível para transporte e
quatro rodas de nylon com rolamentos, sendo
dois giratórios com freio e dois fixos frontais.

Apresenta 400 mm de altura, abaixada, e


3.000 mm de altura elevada.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Plataforma Tesoura

Apresenta-se em versões leves e estreitas,


ideal para locais fechados e com pouco
espaço, é composta por vários modelos
elétricos, que são mais leves, por terem
bases de alumínio, e estreitos, capazes de
atingir alturas de 10 m. Compreende ainda
mais de 15 modelos com capacidade de
carga de até 680 kg, que alcançam 15 m de
altura e são dirigíveis em qualquer estágio
de elevação.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Plataforma Articulada

Muitos modelos têm a possibilidade de rotação


a 360º e são manuseados pela plataforma de
trabalho tanto na elevação como deslocação,
mesmo quando a plataforma está elevada.

As unidades maiores disponibilizam um


alcance horizontal de 26 metro, dando uma
altura de trabalho bastante considerável.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Plataforma Articulada

As plataformas articuladas oferecem a


possibilidade de estender não só na vertical
mas também na horizontal, tendo um braço
articulado facilita acesso a áreas de trabalho
não facilmente atingidas por outros
equipamentos.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Plataforma Articulada

Dotada de válvula de alívio e de válvula


controladora da velocidade de abaixamento,
possui cilindro com dispositivo de segurança
em caso de ruptura da mangueira. tem
capacidade de elevação de 500 a 4.000 kg e
altura de até 1.780 mm.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Plataforma Hidráulica
Dotada de válvula de alívio e válvula
controladora da velocidade de
abaixamento, cilindro com dispositivo de
segurança em caso de ruptura da
mangueira. Vários modelos, tem
capacidade de elevação de 500 a 4.000 kg
e altura de até 1.780 mm.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Plataforma Hidráulica
Do tipo sanfona, possui dimensões de
610 x 916 mm a 1.200 x 2.200 mm,
incluindo unidade hidráulica de até 2,2
kW com 380 V, 50 Hz, e tempo de
elevação de 15-20 a 45-50 s.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Plataforma Elevatória

Capacidade para 136 kg de carga, pode ser


operada e transportada por um único usuário,
adapta-se a qualquer tipo de ambiente e destina-
se a manutenção predial e industrial. Comandada
por ca (elétrica) ou cc (bateria), possui botoeira de
comando para operador ou remota, ambas com
parada de emergência; sapatas de apoio para
regulagem de nível para pisos; dispositivo de
segurança para fim-de-curso; piso antiderrapante
em sua plataforma.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Plataforma Niveladora de Doca

Com capacidade de carga de 13.600 kg e


operando na faixa de 13 cm abaixo e 13 cm acima
do nível da doca, com larguras de 168, 183 e 198
cm. Tem placa dos rebordos e travessa traseira de
aço de 9,5 x 152 mm para serviço pesado.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de plataforma
Plataforma de Lança Diesel
Apoiada sobre esteira, possui mobilidade para
qualquer tipo de terreno, inclusive os acidentados,
podendo ser usada em trabalhos difíceis, como em
construções comerciais e de infra-estrutura. Com
capacidade para carga de 227 kg, tem alcance
horizontal de 17,30 m e atinge altura de 22,12 m
(de trabalho) e 20,32 m (da plataforma).
Opera com motor de 65 cv, 48 kW.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Sua Aplicação
Utilizadas nos trabalhos em altura de
construções, manutenções, instalações,
reparos, demolições, pinturas internas,
montagens, desmontagens e demolições,
etc.

Sua aplicação lhe confere um alto grau de


versatilidade.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Sua Aplicação
E ainda, trabalhos em altura de
montagens industriais, pinturas de
fachada, manutenções prediais, troca
de lâmpadas, instalações de redes
elétricas, hidráulicas e ar condicionado,
reforma de navios e plataformas de
petróleo, filmagens, etc.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Sua Aplicação
Máxima Segurança na execução de trabalhos em
altura.

Conformidade com a NR 18.

Ganhos expressivos em produtividade.


Mobilidade.

Equipamentos de fácil operação.

Versatilidade e agilidade no trabalho aéreo,


eliminando improvisações nesse tipo de operação.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Vantagens
Permite que as empresas demonstrem o
cumprimento da Lei de Prevenção de Riscos
Laborais, tal como estipula O Decreto-Lei
n.º 82/99, de 16/03, regula as prescrições
mínimas de segurança e saúde dos
trabalhadores na utilização de
equipamentos de trabalho, transpondo
para a ordem jurídica interna a Directiva n.º
89/655/CEE, do Conselho, de 30 de
Novembro, alterada pela Directiva n.º
95/63/CE, do Conselho, de 5/12
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Vantagens
Reduz os Riscos de Acidentes Pessoais diretos sobre os
operadores ou sobre o pessoal que com ele trabalha,
bem como danos e Prejuízos Materiais a mercadorias,
equipamentos e instalações, levando deste modo à
redução efetiva dos Índices de Acidentes de Trabalho.

Redução da taxa de absentismo laboral motivado pelos


acidentes de trabalho.

Redução do número de famílias em condições sociais


precárias motivadas por trabalhadores acidentados.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Vantagens
Melhoria da qualidade de serviços e/ou produto final das
empresas.

Possibilidade das empresas concorrerem a obras, trabalhos,


contratos de prestação de serviços e outros pelo fato de
incorporarem nos seus quadros de pessoal trabalhadores
Qualificados e Certificados.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Vantagens
Vantagem sobre o grupo de empresas
referenciado normalmente como “Concorrência
desleal”, pois muito à custa das precárias
condições em que colocam os seus empregados,
este grupo de empresas consegue “roubar”
muitos trabalhos e/ou serviços a empresas
“sérias”, mas com um resultado (trabalho e/ou
serviço) final quase sempre “desastroso”. A t é ó
b i t o.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Requisitos mínimos de segurança

Plataformas em geral:

O Equipamento/Plataforma deve atender às


especificações técnicas do fabricante quanto à
aplicação, operação, manutenção e inspeções
periódicas.

Alça de apoio interno;


Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Requisitos mínimos de segurança
Plataformas em geral;

Dispositivos de segurança para garantir seu


perfeito nivelamento no ponto de trabalho;

Sistema sonoro automático de sinalização para


alerta de subida e decida;

Painel de comando com botão de parada de


emergência;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Requisitos mínimos de segurança
Plataformas em geral;
Guarda corpo que atenda as especificações do
fabricante ou ao disposto do item 18.13.5 da NR-18;

Dispositivo de emergência que permita resgatar o


trabalhador e a plataforma até o solo em caso de
pane elétrica, hidráulica ou mecânica;

É proibido o uso de cordas, cabos, correntes ou outro


material flexível em substituição ao guarda corpo.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Requisitos mínimos de segurança
Plataformas em geral;
Estes equipamentos devem possuir proteção
contra descargas elétricas por meio de:

1. Cabos de alimentação de dupla isolação;


2. Plugs e tomadas blindadas;
3. Aterramento elétrico;
4. Dispositivo Diferencial Residual (DDR).
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Requisitos mínimos de segurança
ATENÇÃO:

Antes do uso diário ou no início de cada turno de trabalho devem


ser realizadas inspeções visuais e testes funcionais da PTA,
verificando o perfeito ajuste e funcionamento dos seguintes
itens;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Requisitos mínimos de segurança
ATENÇÃO:

Controles de operação e de emergência;

Dispositivo de segurança do equipamento;

Sistemas de ar, hidráulicos e de combustíveis;

Painéis, cabos e chicotes elétricos;

Pneus e rodas;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Requisitos mínimos de segurança
ATENÇÃO:

Placas, sinais de avisos e de controle;

Estabilizadores, eixos expansíveis e estrutura


em geral;

Demais itens especificados pelo fabricante.

É de responsabilidade do empregador fornecer


ao operador responsável o manual de
procedimentos para a rotina de verificação
diária.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Requisitos mínimos de segurança
ATENÇÃO:

Dispositivos de Proteção Individual com


por exemplo proteção contra quedas:

Capacete de segurança;

Calçado de segurança c/ biqueira de aço;

Protetor auricular; luvas de vaqueta, cinto


de segurança tipo PQD c/ talabarte em Y
(duplo).
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Requisitos mínimos de segurança
ATENÇÃO:

Cabe a todos os colaboradores envolvidos em operações com PTA


na GMB em todos os níveis e os representantes técnicos das
Empresas contratadas, cumprir e fazer cumprir todos os itens
constantes na Instrução Básica Interna.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Montagem/utilização de plataformas
Isolar e sinalizar corretamente a área de trabalho;
Como já afirmado anteriormente, inspecionar totalmente o
equipamento;

Operar em piso firme e nivelado;

Tomar precauções especiais quando movimentar PTA próximo a


redes elétricas;

É expressamente proibida a utilização da PTA para içamento de


materiais;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Montagem/utilização de plataformas
Durante o trafego e manobras o operador deve advertir por
equipamento sonoro todo pessoal de piso;

Ao efetuar manobras deve analisar os riscos existentes no local,


cabos, tubulações, rede de hidrantes, vapor, água potável, etc.

Obedecer recomendações e limitações indicadas pelo fabricante


garantindo sua estabilidade a fim de evitar seu deslocamento e
tombamento.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Montagem/utilização de plataformas
O cinto de segurança deve ser preso (ancorado) na
própria PTA, esse procedimento facilita no resgate e
na remoção do operador que está no equipamento.

Na PTA Elevatória Motorizada, além das


recomendações anteriores, o operador deve
analisar se a estrutura a qual a mesma esta
pilotando suporta o peso da PTA.

O ponto de ancoragem esta indicado na própria


PTA.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Montagem/utilização de plataformas
ANCORAGEM

O cinto de segurança deve ser preso (ancorado) na própria PTA, esse procedimento
facilita no resgate e na remoção do operador que está no equipamento.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Montagem/utilização de plataformas
ANCORAGEM
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de Plataformas
• Plataforma de Lança Diesel
Apoiada sobre esteira, possui mobilidade para
qualquer tipo de terreno, inclusive os
acidentados, podendo ser usada em trabalhos
difíceis, como em construções comerciais e de
infra-estrutura. Com capacidade para carga de
227 kg, tem alcance horizontal de 17,30 m e
atinge altura de 22,12 m (de trabalho) e 20,32 m
(da plataforma). Opera com motor de 65 cv, 48
kW.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Tipos de Plataformas

PLATAFORMAS mais UTILIZADAS


Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Montagem/Utilização de plataformas
As instruções de segurança na PTA devem estar legíveis, na língua
nacional;

Durante a operação da PTA não pode ter operações encostada a


mesma, a PTA deve estar isolada evitando esse tipo de ação;

Em caso de manutenções, quebra, etc. o operador deve sinalizar a


área, avisar o supervisor e o fabricante.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Montagem/Utilização de plataformas

O local de trabalho deve estar devidamente sinalizado e isolado;

Só utilize a PTA se estiver em boas condições para uso;

Efetue o travamento de energia e outras providencias necessárias


quando próximo a tubulações e outras fontes de energia.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Você sabia que...
É proibido trabalhos com PTA a céu aberto durante chuva ou vento
forte;

As PTA´s não devem receber cargas superiores de acordo à


indicação do fabricante;

É terminantemente proibida a movimentação da PTA, com pessoas


ou materiais sobre a mesma quando elevada;

Proibido a utilização de escadas e outros meios posicionados sobre


a PTA de trabalho com a finalidade de atingir locais mais altos.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções de Segurança na Movimentação...
Antes de iniciar a movimentação da PTA, verifique as condições da
mesma;

Jamais acenda chama para efetuar a verificação do nível d` água da


bateria;

Use sempre os EPI`s necessários à atividade;

Não transporte objetos que excedam o comprimento ou largura da


PTA;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções de Segurança na Movimentação...
Verifique a presença de pessoas ou obstáculos nas
proximidades da PTA;

Faça a movimentação lentamente;

Planeje antecipadamente o trajeto a ser percorrido;

Não movimente a PTA próximo de linhas de transmissão de


energia.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções de Segurança na Operação...
É proibida a movimentação da PTA em qualquer direção, quando a
mesma estiver elevada;

Nunca posicione sobre a PTA escadas ou outros objetos para


fornecer o alcance adicionai;

É proibido trabalhos em pisos irregulares ou inclinadas;


Isole o local de trabalho;

Observe a capacidade da PTA e a distribuição da carga;


Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções de Segurança na Operação...
Nunca opere a PTA em áreas externas quando as condições

climáticas estiverem desfavoráveis;

Nunca opere a PTA se não for capacitado/habilitado ou

autorizado;

Deve portar crachá com qualificação.


Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções Gerais de Segurança
Todo o trabalho deve ser acompanhado por uma segunda
pessoa no nível do solo para orientações e atuações em caso
de emergências;

Ao elevar a PTA, mantenha as mãos nos comandos, observe


os possíveis obstáculos que possam causar prensamentos;
Qualquer anormalidade com a PTA, comunique a liderança;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções Gerais de Segurança
As PTA’s devem ser utilizadas exclusivamente por pessoal autorizado e
adequadamente treinado;

O operador é responsável pela prevenção de acidentes;

Utilizar a PTA somente para as finalidades previstas e em condições de


total segurança;

Para evitar instabilidades, não sobrecarregar as plataformas e


procurar posicionar a carga no centro;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções Gerais de Segurança
Verificar se a PTA está em boas condições antes de iniciar cada turno
de trabalho;

As operações de manutenção e de reparação devem ser executadas


por pessoal qualificado;

Caso ocorra uma falha, não utilizar o produto enquanto o mau


funcionamento não estiver resolvido;

O operador deverá ter uma visão detalhada das partes perigosas da


plataforma e da sua carga;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções Gerais de Segurança
Manter a distância de segurança de fios e objetos sob tensão;

Não inserir mãos, braços, pés ou outras partes do corpo ou qualquer


tipo de objeto dentro da PTA elevada;

Baixar a plataforma somente depois de ter verificado se o espaço que


está por baixo esteja livre de obstáculos ou pessoas.

Nunca deslocar a plataforma com a carga elevada porque poderá


tombar.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções Gerais de Segurança
Durante o deslocamento da PTA somente é permitido uma pessoa
dentro da gaiola.

Sempre virada de frente para a direção do deslocamento da máquina.

Sempre coloque um vigia e use a buzina quando dirigir em área onde


a visão seja obstruída;

Mantenha um afastamento de pelo menos 3 metros entre qualquer


parte da máquina a uma rede ou dispositivo elétrico submetido a alta
tensão.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções Gerais de Segurança
Não opere plataforma na subestação principal, a não ser que as duas
linhas de entrada da concessionária estejam devidamente
desenergizados e aterradas;

Quando a PTA estiver sendo utilizada em áreas próximas à


movimentação de carga, a exemplo de talha, empilhadeira, deve-se
adotar medidas específicas que evitem colisões;

Assegure-se de que os operadores das outras máquinas suspensas


ou no solo estejam cientes da presença da PTA elevada;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções Gerais de Segurança
O local e posicionamento deve ser firme, plano e isento de buracos e
saliências. Nunca opere a máquina em superfícies moles ou
desniveladas, pois a mesma pode tombar;

Nunca exceder o limite de carga estabelecido pelo fabricante;

Não realizar trabalhos em plataformas quando a velocidade do


vento exceder 50 km/h;

Não eleve a plataforma enquanto estiver em movimento;


Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções Gerais de Segurança
Certificar-se de que as peças em movimento não estejam em
contato com objetos adjacentes;

Não utilizar as PTA’s como bancada de trabalho para soldas, a não


ser que sejam especificamente destinadas a esse uso;

Não utilizar o produto em um ambiente potencialmente explosivo;

Não alterar ou modificar componentes de importância fundamental


para a segurança e a estabilidade;
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Instruções Gerais de Segurança
Antes de sair da máquina verifique se a mesma esta parada e com o
sistema de freio travado;

Faça inspeção periódica de Segurança e vistoria diária da plataforma.

A inspeção do equipamento e do local de trabalho devem ser feitos


por pessoas competentes.

Não opere plataforma em mau funcionamento;


Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Responsabilidades
• Funcionários e Contratados:

• São responsáveis por cumprir todas as etapas deste


procedimento.

• Gerentes/Coordenadores:

• São responsáveis por facilitar e incentivar os funcionários a


executarem a operação de acordo com esta instrução e
recorrerem a Segurança quando houver dúvidas referentes a
operações que envolvam riscos de acidentes.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Responsabilidades
• Segurança do Trabalho

• É responsável por fazer cumprir esta instrução, avaliando


os locais de trabalho, envolvendo outros níveis de
responsabilidades, treinando aos envolvidos em trabalhos
em altura e fornecendo a Autorização de Trabalho em
Altura.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias
Responsabilidades
• Solicitante do serviço

• Cabe a área e/ou setores envolvidos na atividade a


fiel observância das recomendações contidas no
presente procedimento e outras que vierem a ser
adotada, zelando pelo cumprimento das mesmas junto
a seus subordinados e terceiros.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias

Responsabilidades
Obs.: O não cumprimento deste procedimento implicará
em uma alerta de Segurança e/ou advertência para o(s)
trabalhador(es) podendo ser aplicada por membros da
CIPA, SEG e Coordenador da área.
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias

Agora, faça sua escolha...

“O SÁBIO ANTEVÊ O PERIGO E PROTEGE-SE, MAS OS


IMPRUDENTES PASSAM E SOFREM AS CONSEQUÊNCIAS”
Provérbios 2,2:3
Prevenção de Acidentes em Operações
com Plataformas Elevatórias

Vamos falar com os nossos colegas:


O QUE VOCÊ ACHOU
DO TEMPO QUE
PASSAMOS JUNTOS ?