Você está na página 1de 59

Intemperismo e

Pedogênese
O ciclo das rochas
Magmatismo
C
Consolidação Solos

I
Rochas ígneas Intemperismo
C
Magma
L Erosão e
sedimentação

O
das Calor Fusão

R
Sedimentos
O Diagênese

Rochas metamórficas
C
Calor
H Metamorfismo

Pressão
A
S
Rochas sedimentares
MAGMA Ciclo das rochas
Consolidação Fusão

Intemperismo
Rochas ígneas Sedimentos
Erosão e
Transporte
Diagênese

Fusão

Calor Rochas sedimentares

Pressão e calor
Metamorfismo

Rochas metamórficas
INTEMPERISMO

Conjunto de processos mecânicos, químicos e


biológicos que ocasionam a desintegração e
decomposição das rochas

Regolito, solo, manto de alteração ou manto de intemperização


C – saproliito
B – horizonte de acumulação de argila, m.o., AlOH e FeOH
E – remoção das partículas
A – horizonte escuro, matéria mineral e orgânica, alta atividade biológica
O – horizonte rico em matéria orgânica em decomposição
Pedogênese

Pedogênese é o processo de formação do solo.

Ocorre quando o intemperismo causa, além de


modificações químicas e mineralógicas, mudanças
estruturais.

Há reorganização e transferência de minerais


(argilominerais e oxi-hidróxidos de ferro e alumínio)
entre os níveis superiores do manto de alteração
TIPOS DE INTEMPERISMO
1. QUÍMICO (água meteórica)
2. FÍSICO (temperatura)
3. BIOLÓGICO (vegetação)

Os agentes do intemperismo (vegetação, temperatura e a


água) são externos. Portanto, chamamos o intemperismo
de processo exógeno
Intemperismo físico
Processos que causam desagregação e fragmentação
das rochas, transformando-a em material friável e descontínuo
INTEMPERISMO FÍSICO OU MECÂNICO
Variação da temperatura - Os corpos sofrem variações no
volume devido a temperatura.

Os coeficientes de dilatação são diferentes devido à variedade de


minerais que formam as rochas.

Num mesmo mineral há geralmente mudanças no coeficiente.

A variação da temperatura produzida pela insolação durante o dia e


resfriamento a noite pode ser bastante grande.

Na zona da Caatinga na Bahia foram observados os seguintes


dados:
Natureza 17 horas (dia) º C 5 horas (manhã) º C
Temperatura da atmosfera 36 22
Temperatura do Norito
63 26
(rocha preta)
Temperatura do Gnaisse
55 23
(rocha clara)
Ação do gelo - exemplos
Intemperismo físico -
biológico
- A pressão do crescimento das raízes vegetais pode provocar
a desagregação de uma rocha

- Também as atividades de vários animais, como minhocas,


formigas, cupins e roedores que constroem buracos, fazem
com que o solo seja afofado, mais facilmente removido,
facilitando também a penetração de outros agentes na
decomposição das rochas.
Intemperismo químico
Causado pelo desequilíbrio químico dos minerais
originais da rocha, que através dos agentes se
transformam em outros minerais mais estáveis.

O principal agente do intemperismo químico é a água


meteórica, que infiltra pelas fraturas e percola nas
rochas.
Intemperismo químico
● Fase solúvel (minerais secundários ou neoformados)
Ex.: quartzo

● Fase residual (minerais primários residuais)


Ex.: argilo-minerais (vermiculita, illita, caulinita)
Intemperismo químico -
tipos

● hidratação
● hidrólise
● dissolução
● acidólise
● oxidação
Hidratação

Atração entre os dipolos das moléculas de água e as cargas elétricas nas superfícies
dos grãos
Hidratação
Modificação da estrutura cristalina e formação de um novo mineral

Anidrita Gipsita
CaSO4 CaSO4.2H2O
Dissolução
Solubilização completa dos minerais

Calcita Halita
CaCO3 NaCl
Hidrólise
“Quebra” ou transformação dos minerais quando em contato com a água

Feldspato potássico (microclínio) Caulinita


KAlSi3O8 Al2Si2O5(OH)4
Acidólise
Decomposição dos minerais primários quando soluções
aquosas formam ácidos orgânicos e apresentam pH
mais baixo para provocar dissolução (total ou parcial)
dos Minerais.

No Brasil, a acidólise não é um fenômeno comum.

É um processo mais comum em clima frio, onde a


decomposição da matéria orgânica não é completa, levando
à formação de ácidos orgânicos e turfas.
Oxidação
● É o processo de transferência de elétrons

● Reação química na qual um íon ou elemento perde 1 ou mais elétrons;

● O íon doador de elétrons é oxidado,

● Importante principalmente para o Ferro e Manganês, no caso da


gênese, e o Nitrogênio, para a fertilidade.

-
Piroxênio
(Mg,Fe)2Si2O6 Goethita
FeO (OH)

4Fe+3 + 3O2 -> 2Fe2O3


(com água)
Hematita
Lateritas

● Formações superficiais constituídas por oxi-hidróxidos de Al e


Fe, e por caulinita

● São formadas através de intensa lixiviação e, ocorre


principalmente onde a precipitação é maior que a
evapotranspiração potencial durante a maior parte do ano, e onde
a velocidade de decomposição da matéria orgânica se iguala à de
sua produção, não havendo acúmulo de matéria orgânica
apreciável sobre o solo e de húmus no perfil.
Alteração esferoidal

● Arredondamento dos blocos rochosos


Acebolamento
Acebolamento
Fatores que controlam o intemperismo
● Composição da rocha-mãe (composição)
Estabilidade mineral quanto ao intemperismo
Intemperismo de rochas – exemplos
mais comuns
Minerais Íons
Rochas Minerais Residuais*
Primários lixiviados
Feldspato Argilo-minerais Na+, K+
Micas Argilo-minerais K+
Granito Quartzo Quartzo ---
Argilo-minerais + Hematita +
Minerais Fe-Mg Mg+2
Goethita
Feldspato Argilo-minerais Na+, Ca+2
Basalto Minerais Fe-Mg Argilo-minerais Mg+2
Magnetita Hematita, Goethita ---
Calcário Calcita Nenhum Ca+2, CO3-2

*Minerais Residuais= Minerais estáveis na superfície da Terra após o intemperismo


Fatores que controlam o intemperismo
● Composição da rocha-mãe (composição)

● Clima
Fatores que controlam o intemperismo
● Composição da rocha-mãe (composição)

● Clima

● Topografia
Fatores que controlam o intemperismo
● Composição da rocha-mãe (composição)

● Clima

● Topografia

● Biosfera (Organismos)
Organismos (vegetais e animais):
interferem no microclima, acúmulo de
matéria orgânica, estrutura/porosidade do
solo e nos processos de erosão e
sedimentação.
Fatores que controlam o intemperismo
● Composição da rocha-mãe (composição)

● Clima

● Topografia

● Biosfera (Organismos)

● Tempo
PRODUTOS DO Intemperismo

Solos
Solo - definição

É uma superfície inconsolidada que recobre as rochas


e mantém a vida animal e vegetal da Terra.

É constituído de camadas que se diferem pela natureza


física, química, mineralógica e biológica que se
desenvolvem com o tempo sob a influência do clima e
da própria atividade biológica.
C – saproliito
B – horizonte de acumulação de argila, m.o., AlOH e FeOH
E – remoção das partículas
A – horizonte escuro, matéria mineral e orgânica, alta atividade biológica
O – horizonte rico em matéria orgânica em decomposição
Perfil e horizontes do solo

 ...horizonte é uma seção de constituição mineral ou


orgânica, geralmente paralela à superfície, que
possui propriedades geradas por processos
formadores do solo. O conjunto de horizontes e/ou
camadas que vão desde a superfície até a rocha é
denominado perfil do solo. Apresenta basicamente
quatro horizontes principais: O, A, E, B e C
(LEPSCH, 2002).
Perfil do solo
Exercício

Responder as seguintes perguntas e entregar ao final da aula:

1) Como explicar a maior resistência que alguns tipos de rochas têm quanto ao
intemperismo químico?

2) Qual a relação entre os tipos de solos e os tipos de clima?

3) Qual a relação entre intemperismo e tempo?

4) Como relacionar os diferentes horizontes do solo com sua rocha-mãe e o


tempo?