Você está na página 1de 56

REPRODUÇÃO

ASSISTIDA

SABRINA MARIA RODRIGUES JACINTO COSTA


EMBRIOLOGISTA
INFERTILIDADE
• Mais de um ano de relações sexuais
desprotegidas sem gravidez

• 20% da população em idade reprodutiva

• Infertilidade primária

• Infertilidade secundária
CAUSAS DA
INFERTILIDADE

10%
30% FEMININA
MASCULINA
30%
MISTA
IDIOPÁTICA
30%
CAUSAS FEMININAS
• Fator ovulatório (ovariano ou ovulares)
– SOP
– Menopausa precoce
– Hiperprolactinemia
• Fator uterino
– Desenvolvimento inadequado do endométrio
– Má formações uterinas
– Miomas, pólipos
• Fator tubário
– Obstrução das tubas (endometriose, infecções pélvicas)
CAUSAS MASCULINAS
• Azoospermia
• Oligozoospermia
• Astenozoospermia
• Teratozoospermia
• Necrozoospermia
• Leucospermia
PESQUISA DA
INFERTILIDADE FEMININA
• Regularidade do ciclo menstrual

• Dosagem hormonal

• Histerossalpingografia

• US
PESQUISA DA INFERTILIDADE
MASCULINA
• Espermograma

Macroscópica Microscópica
Aspecto Concentração
Liquefação Motilidade
Viscosidade Vitalidade
Cor Aglutinação
Volume Leucócitos
pH Morfologia
Vitalidade

•Teste de Eosina
Valor de normalidade: (não corados) > 42 %
Contagem de Leucócitos

•Teste de Endtz – Leucocitosperma - Técnica citoquímica baseada


na presença de peroxidase intracelular.
Valor de normalidade: < 1 milhão leuc. / ml
Princípio: água oxigenada reage com a peroxidase
presente nos grânulos dos leucócitos.
Morfologia pelo Critério Estrito de Krüger

• Valor de normalidade: > 4%


Morfologia pelo Critério Estrito de Krüger
Dicionário Reprodutivo do Espermograma

Hipospermia: volume de sêmen ejaculado abaixo de 1,5 ml.


Oligozoospermia: concentração de sptz abaixo de 15 milhões/ml.
Astenozoospermia: motilidade progressiva espermática abaixo de 32%.
Necrozoospermia: porcentagem de sptz vivos abaixo de 58%.
Leucocitospermia: alta concentração de leucócitos na amostra seminal.
Teratozoospermia: sptz com formato perfeito abaixo de 4%.
Azoospermia: ausência de sptz no sêmen ejaculado.
Criptozoospermia: após centrifugação de todo volume ejaculado, são
encontrados raros espermatozoides.
Normozoospermia: amostra seminal sem alteração nos parâmetros.
PROCESSAMENTO SEMINAL

• Swim-up

• Gradiente de densidade
SWIM-UP

• Lavagem e migração ascendente (swim – up)


GRANDIENTE DE DENSIDADE

• Filtração em gradiente descontínuo coloidal


RECUPERAÇÃO CIRÚRGICA
DE SPTZ
RECUPERAÇÃO CIRÚRGICA
DE SPTZ
Epidídimo:
• MESA: aspiração espermática epididimária
microcirúrgica.
• PESA: aspiração espermática epididimária
percutânea.

Testículo:
• TESA: aspiração testicular de espermatozóides.
• TESE: extração testicular de espermatozóides.

Deferente:
• DESA: aspiração espermática de deferentes.
TÉCNICAS DE
REPRODUÇÃO ASSISTIDA
• Conjunto de procedimentos variados que
incluem a manipulação e a aproximação dos
gametas.
COITO PROGRAMADO
• Monitorização da ovulação da mulher

• Relação sexual em dia pré-determinado


INDUÇÃO DA OVULAÇÃO
INSEMINAÇÃO INTRA-UTERINA
FERTILIZAÇÃO IN VITRO (FIV)
Fertilização “in vitro” convencional

• União “in vitro” de 0,2 x 106 sptz para cada óvulo,


com as células da granulosa.
INJEÇÃO
INTRACITOPLASMÁTICA DE
ESPERMATOZÓIDE
(ICSI)
INJEÇÃO INTRACITOPLASMÁTICA
DE ESPERMATOZÓIDE
(ICSI)

P I (Prófase): Presença de VG. (Oócito primário –


Diplóteno)
M I (Metáfase I): Ausência de VG e CP.

M II(Metáfase II): Presença de um CP – maduros.


Denudação Oocitária

 Procedimento utilizado para remoção do complexo cumulus-


corona.

 Possibilita a micromanipulação e injeção do oócito.

 Denudação enzimática + remoção mecânica de células.

 Hialuronidase é atualmente utilizada.


MICROMANIPULADOR
ICSI
SUPER-ICSI
FERTILIZAÇÃO 18-21h
FERTILIZAÇÃO ANORMAL
CLIVAGEM – 48h – 2-4 células
CLIVAGEM – 72h – 6-10 células
CLASSIFICAÇÃO EMBRIONÁRIA
CULTURA PROLONGADA
TRANSFERÊNCIA

• < 35 anos: 2 embriões


• 36-39 anos: 3 embriões
• >40 anos: 4 embriões
TÉCNICAS
ADICIONAIS
ASSISTED HATCHING
Mecânico Enzimático Laser
PGD
PGD – D3
PGD – D5
PGD – D3 x D5
• D3:
– Análise de poucos cromossomos
• X, Y, 13, 14, 15, 16, 18, 21, 22
– Maior chance de mosaicismo
– Menor custo
• D5:
– Análise de todos os cromossomos
– Menor chance de mosaicismo
– Alto custo
CRIOPRESERVAÇÃO
• Diminuição das funções vitais de uma célula ou
organismo, através de temperaturas muito baixas, com
manutenção de sua integridade, por período
indeterminado.
CRIOPRESERVAÇÃO DE
GAMETAS FEMININOS

• Adiar maternidade
• Hiperestímulo
• Ooforéctomia
• Radio / Quimioterapia
CRIOPRESERVAÇÃO DE
GAMETAS MASCULINOS

• Câncer
• Vasectomia
• Profissão de risco
• Ausência temporária do parceiro
• Disfunção erétil
CRIOPRESERVAÇÃO DE
EMBRIÕES

• Se houver embriões viáveis excedentes


aos transferidos, devem ser
criopreservados.
• Após 5 anos, o casal pode optar por
descartar os embriões ou doar para outro
casal.
QUESTÕES ÉTICAS
• Redução embrionária
• Casais homoafetivos
• Doação de sptz, óvulos e embriões
• Concessão temporária de útero (parente 4o grau)
• Seleção de sexo
• Seleção de embrião com base na evidência de doenças
ou problemas associados
•Pesquisa com células-tronco
OBRIGADA!