Você está na página 1de 12

GOVERNO DE

NAPOLEÃO
E X PA N S Ã O E C O N S O L I D A Ç Ã O D O S I D E A I S
BURGUESES
O CONSULADO
• Ganha apoio (exército, burguesia industrial e financeira, camponeses) e dá o Golpe
de 18 de Brumário.

• Durante o Governo do Consulado, elegia-se três cônsules para exercer o poder


Executivo, no entanto, o poder concentrou-se nas mão de um: Napoleão
Bonaparte.

• Facilitou o acesso a financiamentos para os industriais e comerciantes., por meio


do Banco da França;

• Reconheceu as propriedades de terra que haviam sido distribuídas durante o


governo Jacobino, garantindo assim, o apoio dos camponeses.
O CONSULADO

Considerava a Escola um
espaço para conseguir o
controle moral e político dos
cidadãos, por isso fomentou a
formação de mão-de-obra
especializada (Indústria);

Buscou manter o controle da


religião, pois também
considerava importante
instrumento de submissão e
controle do povo;
• Instalación del Consejo de Estado en el palacio del Pequeño
Napoleão destaca-se na luta Luxemburgo, el 25 de diciembre de 1799. Bonaparte,
contra os Ingleses e Austríacos; Cambacerés y Lebrun recibiendo los juramentos de los
presidentes »
O CONSULADO

• Criou o CÓDIGO NAPOLEÔNICO


– Consolidou os anseios da Burguesia Francesa; Garantiu a intocabilidade da
propriedade privada dos meios de produção;
– Proibiu as associações de empregados, greves, e qualquer tipo de movimento
reivindicatórios;
– Restringiu os direitos femininos, submetia a mulher à autoridade do homem;
– Defendeu o RETORNO à monarquia, por meio da qual tornou-se IMPERADOR

Refletir: Por qual motivo a burguesia,


principal apoiadora de Napoleão,
aceitou o retorno à monarquia, que
tanto havia lutado para derrubar??
A cerimônia de coroação foi realizada na catedral de
Notre-Dame, em 1804. Napoleão havia convidado para a
cerimônia o papa Pio VII, como indicação da
reaproximação da França com a Igreja Católica. Porém,
ao invés de Napoleão Bonaparte se ajoelhar frente ao
papa, o imperador francês alterou o ritual.
Primeiramente, ele corou sua esposa, a Imperatriz
Josefina. Depois, Napoleão tomou a coroa em suas mãos e
colocou em sua própria cabeça. Perplexos, os presentes à
cerimônia viram o novo imperador deixar o papa Pio VII
como um mero espectador. Napoleão pretendia, dessa
forma, apresentar simbolicamente seu poder como
FONTE: superior ao poder religioso da Igreja Católica.
http://www.causaoperaria.org.br/blog/2017/05/18/1851804-
napoleao-bonaparte-e-proclamado-imperador-da-franca-pelo-
senado-frances/

• Com grande apoio da Burguesia realizou uma grande campanha e um


plebiscito, a partir de 1804 tornou-se imperador Francês.

• Em 1807 colocou a venda títulos de nobreza, dessa forma, as famílias ricas


da Burguesia passaram a compor a nova aristocracia.
REINÍCIO DAS HOSTILIDADES
• O Império Francês retoma a política de guerra, principalmente visando derrotar a sua
principal concorrente: a INGLATERRA

FONTE:
EXPANSÃO NAPOLEÔNICA
Submete toda a Europa e decreta o BLOQUEIO CONTINENTAL

Após a derrota na batalha de Trafalgar, o


governo francês reconhece que não conseguiria
derrotar a Inglaterra;
Desse modo, proibiu as nações do continente
europeu de realizarem quaisquer atividades
comerciais com a Inglaterra, sob ameaça de
invasão. Esse fato, ocorrido no ano de 1806,
ficou conhecido como Bloqueio Continental.

Tentativa de resistir ao Bloqueio: Espanha,


Rússia e Portugal
FONTE:
http://photos1.blogger.com/blogger/3852/903/1600/bloque
io.jpg
RESISTÊNCIA ESPANHOLA: FRANCISCO GOYA

As execuções sumárias, a pilhagem, as violações pelo exército francês não impediram a


revolta de se estender pelo país.  Inventou-se a expressão guerilla (Guerrilha: pequena
guerra, em espanhol) para qualificar os ataques tipo surpresa de combatentes ocultos que
deixavam pouca oportunidade aos grupos de soldados isolados. 
FRANCISCO GOYA – O FUZILAMENTO DE 3 DE MAIO DE 1808,
RESISTÊNCIA PORTUGUESA
Fuga da Família real portuguesa para o Brasil
(1807-8)

Invasões Francesas

Para a Inglaterra a vinda da Corte


Portuguesa para o Brasil facilitou as
atividades econômicas, pois poderia
negociar diretamente com a Colônia
(Reino)
RESISTÊNCIA RUSSA: ADOLPH NORTHERN

FONTE:
http://www.lepanto.com.br/dados/Image/Historia/Napoleao/fot
o2.jpg
Em 1812 o Império Francês dá início a invasão ao Império Russo, com 600 mil soldados e uma
cavalaria de 180 mil animais.

O avanço francês foi rápido, sem muita resistência Russa e deixavam as cidades e campos em
cinzas antes da retirada. Tática da Terra Arrasada, as propostas de paz eram rejeitadas pelo
imperador Russo Alexandre I.

Napoleão ordena uma retirada estratégica, mas era tarde demais, o inverno russo havia
FIM DO GRANDE SONHO NAPOLEÔNICO
Após a derrota na Rússia (1812), na Prússia (1813), em Paris (1814) por tropas da
Prússia, Inglaterra, Suécia, Áustria, Napoleão foi deposto.

As monarquias vencedoras restauraram a antiga Dinastia com Luís XVIII (irmão de Luís
XVI, que havia sido decapitado na revolução).

Exilado na pequena Ilha de Elba (Mediterrâneo), Napoleão organizou seu retorno, mas
foi definitivamente derrotado na batalha de Waterloo e exilado novamente, agora para
ilha de Santa Helena (Atlântico)

FONTE: http://opiniaoenoticia.com.br/brasil/napoleao-bonaparte-foi-
desterrado-para-a-ilha-de-santa-helena/#prettyphoto/0/
BIBLIOGRAFIA
História Moderna. História Contemporânea. Ensino Médio. 2º Grau. História
universal. Didáticos.

FANTAGUSSI Alexandre. Período Napoleônico e Congresso de Viena. Apostila


Bernoulli. Volume 03