Você está na página 1de 22

A divisão da história da humanidade na ótica de Alvin Toffer

A Primeira Onda foi marcada pela agricultura


e pelo artesanato. As fontes e energia foram a força
muscular de homens e animais e mais a água, o vento
e o fogo. A população vivia maciçamente no campo e
a principal fonte de geração de riqueza era baseada
na idéia de extração.
A Segunda Onda, que corresponde à era industrial, substituiu,
como principal fonte de energia, o esforço muscular de homens e
animais pelo trabalho das máquinas
Estamos agora adentrando na Terceira Onda, a da era pós-
industrial. Hoje, as máquinas já não substituem apenas o esforço
muscular de homens e de animais, mas começam a substituir também
parte cada vez mais significativa do trabalho cerebral humano.
A grande conseqüência de tudo isso é que um novo tipo de
desemprego surgiu no mercado de trabalho — desemprego estrutural.
Esta modalidade de desemprego ocorre quando um posto de trabalho é
perdido pela introdução de novas tecnologias e/ou de novas formas de
organização do trabalho no processo produtivo de um bem ou de um
serviço.
Já no desemprego estrutural, o caminho é de
mão-única. Um posto de trabalho, que foi extinto devido às
novas tecnologias ou às novas formas de organização do
trabalho, não tem como ser recuperado. É um caminho sem
volta.
Aos poucos, o país começa a descobrir que o melhor
passaporte para o “novo mundo” é uma Educação Básica
(Ensino Fundamental e Ensino Médio) de boa qualidade. No
entanto, nesse terreno, apesar muito que se tem feito, ainda
resta muito por fazer. A educação brasileira continua a ser
uma das piores do mundo.
O fim da Guerra Fria, conflito ideológico, político, militar e
econômico que dividiu o mundo em dois blocos, liderados pelos
Estados Unidos e pela extinta União Soviética, inaugura também
uma nova era na evolução histórica da humanidade.

A tendência dos países a se unirem em grandes blocos


regionais, de modo a aumentar sua força econômica e política-
Comunidade Européia; NAFTA (Estados Unidos, Canadá e
México); APEC (Japão e os países da franja asiática do Pacífico;
MERCOSUL (países do cone sul da América Latina).
Não é à toa que um dos lemas dos novos tempos
seja o já famoso “pensar globalmente e agir localmente”.

Será que o mundo está caminhando para a


criação de um Governo Mundial?
É verdade que os tempos são difíceis, talvez
nenhuma outra geração tenha vivido um desafio tão grande,
nestes primeiros 505 anos da vida brasileira, como o que
esta geração de adolescentes está sendo chamada a
enfrentar. Temos certeza, porém, de que vocês poderão fazer
mais e melhor que as gerações precedentes.
Temos certeza, porém, de que, do outro
lado do horizonte, haverá um mundo melhor, mais
justo e mais feliz à espera daqueles que,
navegando, forem capazes de descobrir as terras
novas.
O ENCONTRO CONSIGO MESMO

“O importante não é o que fizeram de nós. O


importante é o que faremos com aquilo que fizeram de nós”.

Jean Paul Sartre


O ÚNICO E IRREPETÍVEL

A verdade, porém, é que cada ser é único e irrepetível.


Assim como cada pessoa tem uma impressão digital, que a torna
única, cada pessoa humana traz, no mais profundo de seu ser,
uma identidade interior — o seu si mesmo — que a torna
singular no conjunto de toda a humanidade.
Aqui, quando falamos de educação, não estamos nos
referindo apenas à educação escolar. Estamos falando de todo o
conjunto de influências construtivas que o mundo adulto procura
exercer sobre as novas gerações. Estamos falando da família, da
escola, da comunidade, dos meios de comunicação, de tudo,
enfim, que possa contribuir para o desenvolvimento do potencial das
novas gerações e, portanto, do seu próprio potencial.
A combinação a que tudo isso nos leva é que o mundo só
será desenvolvido, no sentido pleno do termo, quando forem
asseguradas a todas pessoas - sem exceção alguma - as
oportunidades necessárias para o desenvolvimento do potencial
único e irrepetível que cada um trouxe consigo ao nascer.
A CONSCIÊNCIA DE SI
Consciência de si significa entrar em contato com a realidade
interna (sentimentos, sensações, pensamentos) e externa (as
pessoas, o mundo à volta). A convivência harmoniosa da realidade
interna com a externa resulta em aprimoramento pessoal.
Tanto em um nível individual como em grupo, existe de
algumas atitudes básicas ou fundamentais para o processo de
desenvolvimento da consciência de si. Dentre elas, as atitudes de
humildade, simplicidade e tolerância são relevantes e essenciais
A HUMILDADE é característica da pessoa que se aceita
incompleta, que admite o fato de nunca estar pronta; reconhece
seus limites e assim, pode ampliá-los. A pessoa humilde não é
arrogante nem submissa mas continuamente ativa. Acredita que as
mudanças que irão ocorrer na sua vida dependem de si mesma e
trabalha para consegui-las.
SIMPLICIDADE, que se revela pela ausência de artifício. Artifício
é qualquer estrutura ou sistema comportamental que o indivíduo
utiliza para se proteger da intimidade e contato consigo e com
outros. São todas as coisas que usamos para nos disfarçar,
mostrando-nos diferentes do que somos.
TOLERÂNCIA.
Tolerar significa acolher e conviver, antes de julgar, classificar, Criticar e
mesmo modificar. A tolerância parte do reconhecimento de que as
coisas internas e externas possuem um ritmo próprio, nem sempre em
acordo com aquele que gostaríamos. Tolerar significa dar tempo à
experiência, (sentimentos, sensações, idéias, etc.) ainda que
desconfortável, para que ela se consolide, adquira uma configuração,
tornando-se clara; dar tempo a fim de que ela me transforme, para que
eu possa transformar.