Você está na página 1de 30

Terapia Hormonal no

Climatério

Gabriela Malta- R1
Preceptora: Dra. Monica
Núcleo do ciclopentanoperidrofenantreno
Esteirodogênese Ovariana
O CLIMATÉRIO
• a. Climatério é o período de transição entre a fase reprodutiva e o estado não
reprodutivo da vida da mulher (The North American Menopause Society,
2010), estendendo-se até os 65 anos de idade.

• A menopausa, resultado da perda da função folicular ovariana, é o marco


dessa fase, correspondendo à cessação permanente das menstruações,
somente reconhecida após passados 12 meses de amenorreia
Pele vasos coração ossos

Sistema
Cérebro Útero Genito-
urinário
A TH
• ela deve fazer parte de uma estratégia global que inclua recomendações
concernentes a atividade física, alimentação saudável, combate ao tabagismo
e ao excesso de peso
A ESCOLHA DA TH
Janela de
Oportunidade

Via de
Esquemas
admnistração
WHI (woman’s
NHS (Nurse’s
Health
Health Study)
Initiative)
AUMENTO DO DIMINUIÇÃO DO
RISCO RISCO
CARDIOVASCULAR CARDIOVASCULAR
DIFERENÇAS ENTRE OS ESTUDOS

WHI NHS

• 2/3 >60 anos • Mulheres mais novas


• Poucas com sintomas • Sintomas climatéricos
• 28% HAS • 18% HAS
Janela de oportunidade
• Associação Brasileira de Climatério (SOBRAC)- 2004: ‘’TH deveria ser iniciada nos
primeiros meses ou anos após a menopausa para que se pudesse pensar em ausência
de risco cardiovascular’’

• International Menopause Society (IMS)- 2007: não há evidência de benefício da TH em


doença cardiovascular instalada, mas existe potencial para prevenção se iniciada na
transição menopáusica (com base em estudos de observação), no entanto, não se
recomenda a indicação da terapêutica apenas com a finalidade de proteção
cardiovascular
INDICAÇÕES
• SINTOMAS VASOMOTORES:
- ONDAS DE CALOR (FOGACHOS)
• SINTOMAS UROGENITAIS:
- ATROFIA VULVOVAGINAL
• FUNÇÃO SEXUAL
• OSTEOPOROSE
Contra- Indicações
Doença hepatica Lesão precursora de Ca de
Ca de Mama Ca de Endométrio
descompensada mama

Doença
Porfiria Sangramento vaginal * Doença coronariana
trombótica/tromboebólica

LES Meningeoma
Vias de administração
• Oral: drageas e comprimidos
• Parenteral: adesivos liberadores de hormônio (patch); gel de hormonios
(percutânea); implante subdérmico; vaginal; intramuscular

• Qual escolher?
- Primeira metabolização hepatica: HDL e coagulação
Esquemas de TH
• a) Esquemas estrogênicos puros;
• b) Esquemas estroprogestagênicos, também conhecido como TH
combinada;
• c) Tibolona, muito próxima ao esquema estroprogestagênico, mas com
características especiais
Esquemas estrogênicos puros
• Mulheres histerectomizadas

- Administrado continuamente
- VIA ORAL: estradiol ; EC
- VIA TRANSDERMICA (ADESIVO), PERCUTÂNEA (GEL) OU
SUBDÉRMICA (IMPLANTE): estradiol
- VIA VAGINAL (CREME): EC, ESTRIOL E PROMESTRIENO
Esquemas estrogênicos puros
ESQUEMAS ESTROPROGESTATIVOS
• Na presença de útero

• a) Progestagênios contínuos: terapêutica hormonalcombinada contínua, não


havendo intervalos sem o uso do derivado progestínico. Neste esquema, os
estrogênios são administrados de forma contínua também.
• b) Progestagênios cíclicos: terapêutica hormonal combinada sequencial, Neste
esquema, os estrogênios são habitualmente administrados de forma contínua,
porém, podem também ser fornecidos em esquemas cíclicos.
- mínimo de 12 ou 14 dias de progestagênio por ciclo
Progestagenos Orais
Tibolona
Tibolona
Sem efeito
Triglicerídeos
estimulante em
e HDL
tec. Mamário

Efeito
protetor ósseo
androgênico
fitohormonios
Soja (Glycine max)
• isoflavonas
• Óleos essenciais

Trevo Vermelho (Trofolum platense)


• isoflavonas
• Óleos vegetais
• Derivados cumaríncos
• Oléos voláteis

Raiz da Índia (Cimicifuga racemosa)


• tripterpenos
• Isoflavonas+ resinas+ taninos
Yam Mexicano (Discorea villosa)
• esteróides
• Fitogeninas, triterpenos e carotenoides

Linhaça (Linum usita tssimun


• Óleos essenciais
• Glicosídeos elignanos
• Derivados cumaríncos
• Oléos voláteis
Bibliografia
• Manual de Orientação em Climatério- FEBRASGO- 2010
• HOFFMAN,SCHORGE, SCHAFFER- GINECOLOGIA DE WILLIAMS
• FREITAS, F.- ROTINAS EM GINECOLOGIA
• Naufal- J- Deficiência de esteroides sexuais na mulher- RBM Mar 13 V 70 Especial
GO . Disponível em
http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?id_materia=5326&fase=imprime
• Consenso Brasileiro de Terapêutica Hormonal da Menopausa-SOBRAC 2014