Você está na página 1de 13

LUÍS DE CAMÕES, RIMAS

LUÍS DE CAMÕES, RIMAS


INFLUÊNCIA TRADICIONAL - MEDIDA VELHA
FORMAS TEMAS

Redondilhas • a ida à fonte


• o vilancete • a menina dos olhos verdes
• a cantiga • a natureza
• a esparsa • a saudade
• as trovas • os temas humorísticos
Métrica • (…)
- Redondilha menor (cinco sílabas)
- Redondilha maior (sete sílabas)
LUÍS DE CAMÕES, RIMAS
MEDIDA NOVA
FORMAS
• Soneto
• Canção
• Ode

MÉTRICA
• Verso decassilábico
LUÍS DE CAMÕES, RIMAS
TEMAS

• O retrato ideal da mulher amada – modelo petrarquista.


• O conceito de amor idealizado.
• O conflito entre o amor platónico e o amor sensual.
• Os efeitos contraditórios do amor.
• O destino.
• A mudança e o desconcerto do mundo.
LUÍS DE CAMÕES, RIMAS
A EXPERIÊNCIA AMOROSA E A REFLEXÃO SOBRE O AMOR
Tema dominante em Camões, marcado pelo mito do amor-paixão:

AMOR

espiritual (de feição platónica) sensual (de erotismo audacioso)

Conflito interior
Tensão amorosa
LUÍS DE CAMÕES, RIMAS
A REPRESENTAÇÃO DA AMADA
Relacionada e influenciada pelo modelo petrarquista:
• a mulher como exemplo de perfeição física e espiritual;
• a sua descrição é construída a partir de elementos, imagens e
metáforas naturais.
LUÍS DE CAMÕES, RIMAS
A REPRESENTAÇÃO DA AMADA (cont.)
• Os cabelos são “ouro”
• A pele “neve”
• As faces “rosas”
• Os lábios “coral”.
LUÍS DE CAMÕES, RIMAS
A EXPERIÊNCIA AMOROSA E A REFLEXÃO SOBRE O AMOR
• O amor a um ser angelical deixa o poeta insatisfeito.
• O amor a uma criatura terrena leva-o a sentir-se culpado.
LUÍS DE CAMÕES, RIMAS
A REPRESENTAÇÃO DA NATUREZA
A natureza é:
- evocada, subjetivizada e vitalizada;
- composta pelos elementos primordiais;
- inseparável da relação do poeta com a amada.
LUÍS DE CAMÕES, RIMAS
A REPRESENTAÇÃO DA NATUREZA
LOCUS AMOENUS
- natureza ideal, amena e com características bucólicas.
LUÍS DE CAMÕES, RIMAS
A REFLEXÃO SOBRE A SUA VIDA PESSOAL
- os erros e o amor;
- o destino impiedoso;
- a infelicidade e a desilusão;
- falta de esperança de uma vida melhor.
LUÍS DE CAMÕES, RIMAS
O TEMA DO DESCONCERTO

A ordem racional do mundo parece ter deixado de existir

O mundo quotidiano está em desconcerto relativamente aos valores bíblicos:


OS BONS SÃO CASTIGADOS E OS MAUS SÃO RECOMPENSADOS

Este desconcerto não se aplica ao poeta


O poeta quando se comporta mal é duplamente castigado
LUÍS DE CAMÕES, RIMAS