Você está na página 1de 32

poliquetos minhocas sanguessugas

 Vermes cilíndricos com corpo


segmentado (dividido em anéis).
 Metameria (segmentação) completa
(interna e externa).
 Aquáticos e terrestres (locais húmi-
dos – solo e vegetação.
 Simetria bilateral.
 Triblásticos, protostômios,
 Celomados.
TEGUMENTO

Epiderme com cutícula permeável.

Glândulas mucosas (manutenção


da humidade).

Células fotorreceptoras e sensitivas.

Cerdas quitinosas (locomoção e


fixação) - critério de classificação.
SISTEMA DIGESTIVO

Tipo completo com digestão


extracelular.

Papo – armazenamento.
Moela – trituração dos
alimentos.

Intestino – com uma dobra


interna para aumentar a
superfície de absorção
(tiflossole).
* Restos de alimentos não
aproveitados juntamente
com a terra formam o húmus.
SISTEMA CIRCULATÓRIO

 Tipo fechado (sangue circula


no interior de vasos).

 2 vasos principais (dorsal e


ventral) ligados por 5 pares
de vasos laterais contráteis
(corações).

 Hemoglobina dissolvida no
plasma.
SISTEMA RESPIRATÓRIO

 Respiração cutânea (pele


vascularizada – difusão indirecta).

*As trocas gasosas sómente


são possíveis mantendo a pele
húmida.

Poliquetos - respiração branquial.


SISTEMA EXCRETOR

 Formado por um par de


nefrídeos presentes em
cada segmento do corpo.

nefróstoma

Nefrídeos nefroducto

nefridióporo

 Produto de excreção – amônia.


SISTEMA NERVOSO

Gânglios cerebrais
Tipo ganglionar
ventral 1 par de gânglios por segmento
 Monóicos e dióicos.

 Desenvolvimento directo e
indirecto (larva trocófora).

 Fecundação externa.

* Em minhocas e
sanguessugas, a
fecundação ocorre
no interior de um casulo
formado pelo clitelo.
SISTEMAS REPRODUCTORES – MASC. E FEM.
REPRODUÇÃO EM MINHOCAS

CLASSIFICAÇÃO
TAXONÓMICA
A. Classe Polychaeta (poliquetos) (muitas cerdas):

. Ex.: Nereis ou nereida (marinhos).


. Muitas cerdas = parapódios (projecções laterais).
. Sedentários (fixos no substrato) ou Errantia (errantes -
cavadores).
Tentáculos ciliados para captação de alimento
Nereis sedentário (tubícula)
CLASSE POLYCHAETA
(muitas cerdas)

 Marinhos.
 Dióicos.
 Tentáculos na cabeça.
 Parapódios (expansões
laterais que contém as
brânquias).
 Desenvolvimento indirecto.
 Sem clitelo.
Errantia

Sedentário
poliquetos
B. Classe Oligochaeta (oligoquetos):

. Ex.: Minhoca (terrestre) e Tubifex (aquático).


. Poucas cerdas (locomoção).
. Presença de clitelo: reprodução.
. Alimentam-se de matéria orgânica vegetal.
. Importância da minhoca para a agricultura:
. Formação do húmus.
. Drenagem do solo.
. Aeração do solo.
CLASSE OLIGOCHAETA
(poucas cerdas)

 Terrestres e dulcícolas.

 Monóicos.

 Desenvolvimento directo.

 Com clitelo.

Ex: minhocas.
MORFOLOGIA EXTERNA
MORFOLOGIA INTERNA
Minhocas gigantes
OBS: As minhocas são benéficas ao solo, pois facilitam a
aeração, infiltração de água e produzem o húmus.
C. Classe Hirudina ou Achaeta (hirudíneos ou aquetos).

. Ex.: Sanguessuga (ectoparasita de vertebrado).


. Aquáticos e solos húmidos.
. Sem cerdas com corpo achatado dorsoventralmente.
. Duas ventosas.
. Substância hirudina (das glândulas salivares) é anticoagulante.
CLASSE ACHAETA OU
HIRUDINEA (sem cerdas)

 Terrestres e aquáticos
(principalmente).

 Monóicos.
 Desenvolvimento directo.

 Com clitelo.

 Presença de ventosas
(locomoção e fixação).
Ex: sanguessugas.
Sanguessugas – tratamentos alternativos
Importância
 Para a agricultura (minhoca)
. Formação do húmus.
. Drenagem do solo.
. Aeração do solo.
 Tratamentos alternativos (sanguessuga)
 Identificação de águas poluídas por detritos orgânicos
(minhoca Tubifex)
 Alimentação – palolo (prato típico de Samoa e Fiji)
(poliqueto – Eunice viridis)
 Isca – pesca (minhoca)
 Ração para outros animais (minhoca)
Bom Apetite!

FIM