Você está na página 1de 6

O desenvolvimento da espécie humana se deu em um ambiente em

que se alternavam períodos de movimento intenso, ora moderados e


ora de repouso, a atividade física (movimento humano), era
consideravelmente mais presente, ou seja, precisávamos caçar, colher,
carregar, cavar e etc. além da oferta de alimentos com alto valor
calórico ser menor. No entanto, nos “ evoluímos “ e conseguimos
modificar este panorama principalmente com a evolução da tecnologia
as facilidades que hoje temos em realizar cada vez menos esforços no
dia a dia.
Movimentos básicos como: CAMINHAR, CORRER, SENTAR, LEVANTAR,
APERTAR, ESFREGAR, SUBIR, DESCER, EMPURRAR, CARREGAR tem se
tornado algo extraordinário. LEMBRE-SE o funcionamento normal do
organismo requer uma integração harmônica entre sistemas e funções. O
corpo humano é uma máquina perfeita, nosso poder de adaptação é
sensacional, mas talvez não estamos usando da melhor forma possível.
Durante a realização dos movimentos transformamos energia química em
energia mecânica, onde os músculos se contraem e movimentam nossos
ossos e articulações fundamentais para:
– Controle do fluxo sanguíneo levando os nutrientes necessários para
funcionamento de órgãos, tecidos e todas as demais ações fisiológicas
necessárias para a vida, como as sensações, a visão, o funcionamento do
metabolismo, o sorriso, entre outras.
– Estimulo de muitos processos psicológicos;
– Manutenção ou aumento da temperatura corporal;
– Preservar ou aumentar a densidade mineral óssea, diminuindo as chances
de doenças associadas a baixa quantidade deste mineral, principalmente no
processo de envelhecimento;
– Produção de hormônios;
– Emagrecimento;
– Hipertrofia.
Todas as modalidades derivam do básico que é movimento.
Portanto, PERMITIR que as facilidades tecnológicas dominem todas ou
quase todas as ações do cotidianas pode ser extremamente prejudicial,
mas ACREDITE É POSSÍVEL MUDAR após anos de uma rotina sedentária.
Basta fazer uma escolha MOVIMENTE-SE, o aparelho locomotor que você
tem serve para isso.
IMAGINE!

1 – Ficar um dia sem o controle remoto pois a pilha acabou, você precisa levantar
do sofá toda vez que quiser mudar o canal da TV.

2 – Que tal um dia sem moto ou carro, tendo que caminhar ou pedalar para
resolver suas tarefas?

3 – O elevador do prédio quebrou você tem subir de escadas até o 10º andar.

4 – Você está atrasado e tem que correr em “máxima” velocidade para pegar o
ônibus para seu compromisso.

Imaginou? Agora responda:


• O quanto você se avalia refém da comodidade/tecnologia?
• O que você poderia fazer para sair da comodidade e se trazer mais movimento
para sua vida?