Você está na página 1de 35

OFICINA DE

COMUNICAÇÃO

“Aprenda a ouvir os outros e a si


mesmo, através da sua consciência,
antes de falar,decidir ou agir.”
Lenilson Naveira
PRINCÍPIO DA
COMUNICAÇÃO

“Ouvir é ouro , falar é prata”- porque ao


ouvir podemos aprender ou perceber algo
novo, enquanto que o ato de falar limita-
nos ao processamento de idéias já
formadas.”
David Kolb
COMUNICAÇÃO
BARREIRAS DA
COMUNICAÇÃO

EMISSOR
 Dificuldade de expressão
 Timidez, medo de expressar opinião
 Escolha inadequada do receptor
 Escolha inadequada do momento/local
 Escolha inadequada do meio
 Suposições
 Excesso de intermediários
BARREIRAS DA
COMUNICAÇÃO

RECEPTOR
 Atitude de pouco interesse pelo outro
 Falta de incentivo para o outro expressar suas
idéias
 Preocupação
 Distração
 Comportamento defensivo
 Competição de mensagens
 Atribuições de propósitos
SABER OUVIR

 Demonstre interesse
 Mantenha contato visual
 Esteja consciente de sua linguagem
corporal
 Participe oportunamente da conversa
 Explore a força do silêncio
PRINCÍPIO DA
COMUNICAÇÃO

“Ouvir é ouro , falar é prata”- porque ao


ouvir podemos aprender ou perceber algo
novo, enquanto que o ato de falar limita-
nos ao processamento de idéias já
formadas.”
David Kolb
“Lembre-se dos três erres: respeito
por si próprio,respeito pelo
próximo, responsabilidade por seus
actos”.

Tantra Totem do Nepal


A JANELA DE JOHARI
JOSEPH LUFT E HARRY INGHAM(1961)
A JANELA DE JOHARI
CONHECIDO PELO EU NÃO CONHECIDO PELO EU

CONHECIDO
PELOS
OUTROS
I II
EU ABERTO EU CEGO

NÃO
III IV
CONHECIDO
PELOS EU
OUTROS EU SECRETO
DESCONHECIDO

JOSEPH LUFT E HARRY INGHAM(1961)


ESTILOS INTERPESSOAIS DE
COMUNICAÇÃO

O Feedback consiste na solicitação activa


de informações a seu respeito que você
sente que os outros têm e você, não.

A Exposição, ao contrário, é o processo


pelo qual a pessoa dá informações de si
mesma a outras pessoas.
ESTILOS INTERPESSOAIS DE
COMUNICAÇÃO

São várias as formas de usar os


processos de Exposição e Feedback.
Cada uma reflete um estilo
interpessoal básico, isto é, um modo
preferencial e consciente de se
comportar.
ESTILO INTERPESSOAL I

Uso mínimo dos processos de Exposição e


Feedback.

Eu desconhecido: inclui coisas das quais nós e


os outros não estamos cônscios.

Características: não realização do potencial,


bloqueio à criatividade, sentimentos de
ansiedade interpessoal e busca de
segurança.Pode ser visto como o participante
observador do grupo.
ESTILO INTERPESSOAL II

Uso mínimo do processo de Exposição e


solicitação de Feedback em demasia.

Eu secreto:representa as coisas sobre nós que


conhecemos mas escondemos dos outros.

Características:tendência a perguntar muito


sobre si mesmo, como os outros o percebem, o
que acham de suas idéias e atos. Pode ser visto
como superficial ou distante
ESTILO INTERPESSOAL III
Uso excessivo de Exposição e baixa
solicitação de Feedback.

Eu cego:representa nossas características de


comportamento que são facilmente percebidas
pelos outros,mas das quais geralmente não
estamos cientes.

Características:diz às pessoas o que pensa


delas,como se sente com relação a elas,podendo
criticar freqüentemente a todos, na convicção de
que está sendo franco, honesto e
construtivo.Pode ser visto como o participante
atuante no grupo.
ESTILO INTERPESSOAL IV

Exposição e Feedback são usados de modo


intenso e equilibrado.

Eu aberto: constitui o nosso comportamento


em muitas atividades conhecido por nós e pelo
outro.

Características: franqueza, abertura pessoal,


sensibilidade quanto a necessidade que os
outros têm de participar.
ESTILO INTERPESSOAL IV

Exposição e Feedback são usados de


modo intenso e equilibrado.

Características: o comportamento da
pessoa ,em sua maior parte,é claro e
aberto para o grupo,provocando
menos erros de interpretação por
parte dos outros.
O QUE É ASSERTIVIDADE?

“É o comportamento que torna a pessoa


capaz de agir em seus próprios
interesses, a se afirmar sem ansiedade
indevida, respeitando seus direitos sem
negar os alheios.”

Robert E. Albert
TIPOS DE COMPORTAMENTO

 Comportamento assertivo
 Comportamento não-assertivo
 Comportamento agressivo
PESSOA NÃO – ASSERTIVA
CARACTERÍSTICAS

 Tende a pensar na resposta depois


que a oportunidade passou.
 Fica geralmente ressentida consigo
própria.
 Fica com a sensação altamente
desconfortável de ter “engolido mais
um sapo”.
PESSOA ASSERTIVA
CARACTERÍSTICAS

 Não passa pela vida cheio de


inibições, cedendo à vontade alheia.
 Desenvolve controle de si mesmo nas
relações interpessoais.
 É espontâneo na expressão dos
sentimentos sem hostilidade, frente às
situações de invasão por parte de
outras pessoas.
COMPORTAMENTO NÃO-ASSERTIVO
CONSIDERAÇÕES CULTURAIS

 Na escola: criança bem educada é


aquela que não questiona o professor ,
não faz perguntas...

 E no trabalho ?
O PROCESSO DA ASSERTIVIDADE

1. Observe seu próprio comportamento.Você


tem sido assertivo?

2. Observe um modelo eficaz. Alguém que


saiba lidar com a situação.

3. Considere respostas alternativas.


Identifique o que seria assertivo, agressivo
e não assertivo.
O PROCESSO DA ASSERTIVIDADE

4. Imagine-se lidando com a situação.


Treine mentalmente a resposta assertiva.

5. Coloque-a em prática.
ASSERTIVIDADE
DILEMA

Atender a expectativa social OU preservar


nossa identidade ?
X
Atender a expectativa social E preservar
nossa Identidade ?
FEEDBACK

"A competência máxima numa situação


de feedback ocorre no momento em
que, ao dar feedback para você, eu me
torno consciente de que ele também é
útil para mim”.
FEEDBACK

Feedback é a oportunidade que eu tenho


de transmitir a minha percepção a seu
respeito (não a verdade sobre você),
alimentando a nossa relação (pessoal
ou profissional) para que ela seja mais
satisfatória para nós dois (não apenas
para mim).
FEEDBACK

Por outro lado, receber feedback é a


oportunidade que eu tenho de conhecer e
acatar a sua percepção a meu respeito (seus
valores pessoais, opiniões e expectativas em
relação a mim, reações ao meu
comportamento), compreendendo-o melhor e
verificando quanto a sua percepção sobre
mim é verdadeira.
FEEDBACK

“Não há necessidade de se apagar a


luz do próximo para que a nossa
possa brilhar”.

Business Briefs
FEEDBACK - CRITÉRIOS

Para tornar-se um processo útil, o feedback


precisa, tanto quanto possível ser:

1.Descritivo ao invés de avaliativo – quando


não há julgamento reduz-se a necessidade do
outro reagir defensivamente.

2.Específico ao invés de geral – indicar o


comportamento em uma determinada ocasião:
“Nesta reunião você não ouviu a opinião dos
demais”.
FEEDBACK - CRITÉRIOS

3.Compatível com as necessidades do emissor


e receptor – deve satisfazer a necessidade de
ambos. Não se deve usar a oportunidade para
desabafar.

4.Dirigido para comportamentos que o receptor


possa modificar – o receptor deve reconhecer
falhas naquilo que está sob seu controle mudar.
FEEDBACK - CRITÉRIOS

5.Solicitado ao invés de imposto – será mais útil


quando há por parte do receptor maior flexibilidade
e aceitação.

6.Oferecê-lo em momento oportuno – é mais útil


quando oferecido o mais próximo possível do
comportamento em questão.
FEEDBACK - CRITÉRIOS

7.Esclarecido para assegurar comunicações


precisas – um modo de proceder é fazer com
que o receptor repita o feedback recebido.
FEEDBACK

 Porque é difícil receber feedback?

 Porque é difícil dar feedback?


FEEDBACK - DIMENSÕES

O feedback poderá ser dado nas


dimensões:ética e psicológica:

1.Mentira com ódio


2.Mentira com amor
3.Verdade com ódio
4.Verdade com amor