Você está na página 1de 50

BIOLOGIA M.

20

FUNDAMENTOS DA GENÉTICA DO EDITOR

PALAVRA
Slides
Abertura: Ao longo da história...

Capítulo 1:
Conceitos básicos em genética

Capítulo 2:
Lei da segregação ou primeira lei de Mendel

Capítulo 3: Herança de grupos sanguíneos


na espécie humana

Capítulo 4: Lei da segregação independente


ou segunda lei de Mendel

Resolução dos exercícios

Multimídia

Simulador:
Simulação de cruzamentos de ervilhas

X SAIR
JAMES KING-HOLMES/SCIENCE PHOTO LIBRARY/LATINSTOCK
Esfriamento da Terra
e primeiras células:
3 bilhões de anos

Ao longo da história… X SAIR


PETER HALLET/SCIENCE PHOTO
LIBRARY/LATINSTOCK
Capítulo 1
Conceitos básicos em genética

X SAIR
Genética

Área da biologia que estuda a hereditariedade –


transmissão de características de pais para filhos ao longo das
gerações.

“Melhoramento” genético: tecnologia de seleção genética


voltada à produção de linhagens úteis.

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


Fenótipo e genótipo

Fenótipo: características observáveis de um ser vivo, como


a cor das flores de uma planta, cor da pelagem de um animal
ou o tipo sanguíneo de uma pessoa

Genótipo: genes que determinam

JIM ARBOGAST/TAXI/GETTY IMAGES


características, como os genes da
flor vermelha ou os genes para
dado tipo sanguíneo.

O fenótipo é determinado pelo


genótipo (genes) em interação
com o ambiente onde ocorre o
desenvolvimento.

A cor da pele sofre forte influência ambiental,


dependendo da exposição à radiação ultravioleta.

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


Princípios da hereditariedade

 Filhos herdam genes dos pais, e a partir deles desenvolvem


suas características.

 Os genes são transmitidos de geração a geração pelos gametas.

 Cada gameta contém um conjunto completo de genes, típico


da espécie.

 Os genes ocorrem aos pares em indivíduos diploides, originados


pela fusão de dois gametas, um proveniente da mãe e o outro,
do pai.

 As duas versões de cada gene, uma recebida do pai e outra da


mãe, podem ser iguais ou diferentes entre si. Elas são
denominadas alelos e não se misturam no filho, separando-se
quando ele forma gametas.

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


Princípios da hereditariedade

Genes alelos: diferentes versões de um mesmo gene


cch = versão funcional do gene para pelagem chinchila
c = versão não funcional (condiciona pelagem albina).

Homozigótico: indivíduos portadores de dois alelos iguais


de um gene
Exemplos: coelho chinchila com genótipo cchcch
coelho albino com genótipo cc

CID
Heterozigótico: indivíduo com alelos
diferentes
Exemplo: coelho chinchila com genótipo cchc

Coelho chinchila e coelho albino

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


Princípios da hereditariedade

Herança monogênica (ou monoibridismo):


envolvimento de apenas um par de alelos na determinação
de uma característica

Dominante: alelo que se expressa nos indivíduos


heterozigóticos.

Recessivo: alelo que não se expressa nos indivíduos


heterozigóticos.

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


O quadrado de Punnett

Quadrado de Punnett do cruzamento entre dois coelhos chinchilas heterozigóticos

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


O quadrado de Punnett

Cruzamento entre coelhos albinos e coelhos


chinchilas homozigóticos

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


O quadrado de Punnett
GERAÇÃO F1

Cruzamento entre coelhos albinos e coelhos


chinchilas homozigóticos

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


Cruzamento-teste

Heterozigótico?
Homozigótico
Homozigótico? recessivo
Indivíduo com fenótipo Indivíduo com fenótipo
dominante X recessivo

100% de descendentes Descendentes com


com fenótipo dominante fenótipo dominante

Descendentes com
fenótipo recessivo

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


Herança recessiva e dominante
Herança recessiva: característica condicionada por um alelo
alterado que se comporta como recessivo em relação ao outro.

Herança dominante:
característica
condicionada por um

PAULA COBLEIGH/SHUTTERSTOCK
alelo alterado que
apresenta herança
dominante em relação
à versão normal.

Exemplo de albinismo tipo I no pavão

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


Dominância incompleta

Exemplo de dominância incompleta


na herança da cor da flor de
boca-de-leão

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


Dominância incompleta

EDUARDO SANTALIESTRA/CID
Exemplo de dominância incompleta na
herança da cor da flor de boca-de-leão

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


Codominância

Tipo de relação Características

Os indivíduos heterozigóticos
Dominância completa apresentam o mesmo fenótipo que
um dos homozigóticos.

Os indivíduos heterozigóticos
apresentam fenótipo intermediário
Dominância incompleta
entre os fenótipos dos
homozigóticos.

Os indivíduos heterozigóticos
Codominância apresentam ambos os fenótipos
dos homozigóticos.
Relação de dominância entre alelos de um gene

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


Conceitos complementares em genética

Pleiotropia: fenômeno em que um único gene condiciona


ou influencia mais de uma característica no indivíduo.

Alelos letais: alelos que afetam a sobrevivência de seus


portadores e causam morte prematura.

MOACYR LOPES JR./FOLHA IMAGEM


Alelos múltiplos: herança
determinada por mais de
duas formas alélicas, com
três ou mais alelos
diferentes na população

A acondroplasia na espécie humana é


condicionada por um alelo que, em
homozigose, parece ser letal.

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


Conceitos complementares em genética

Penetrância gênica: porcentagem de indivíduos com


determinado genótipo que expressa o fenótipo
correspondente.

JOSÉ MARIANO/AMABIS
Expressividade gênica:
manifestação de um gene
(o fenótipo que ele expressa).

Sementes com o mesmo genótipo de


feijão-carioca (LL), como as da foto, podem
apresentar diferentes fenótipos, incluindo a
ausência de faixas. Isso porque o gene L tem
expressividade variável.

1 Conceitos básicos em genética X SAIR


PETER HALLET/SCIENCE PHOTO
LIBRARY/LATINSTOCK
Capítulo 2
Lei da segregação ou
primeira lei de Mendel

X SAIR
O trabalho de Mendel

Mérito:
 Descobriu que as características hereditárias são herdadas
segundo regras bem definidas.
 Propôs uma explicação para a existência dessas regras.

Experimentos com a ervilha-de-cheiro Pisium sativum:

1. Facilidade de cultivo
2. Variedades facilmente identificáveis
3. Ciclo de vida curto, que permite obter várias gerações em
pouco tempo.
4. Obtenção de descendência fértil no cruzamento de
variedades diferentes
5. Facilidade de polinização artificial

2 Lei da segregação ou primeira lei de Mendel X SAIR


O trabalho de Mendel

Características escolhidas
por Mendel para seus

Dominantes
estudos com ervilhas

Recessivas

2 Lei da segregação ou primeira lei de Mendel X SAIR


O trabalho de
Mendel
Características
escolhidas por

Dominantes
Mendel para
seus estudos
com ervilhas

Recessivas

2 Lei da segregação ou primeira lei de Mendel X SAIR


A proporção 3 : 1 na geração F2

Resultados obtidos por Mendel em duas gerações de ervilhas

2 Lei da segregação ou primeira lei de Mendel X SAIR


A proporção 3 : 1 na geração F2

Resultados obtidos por Mendel em duas gerações de ervilhas

2 Lei da segregação ou primeira lei de Mendel X SAIR


Deduzindo a lei da
Segregação dos fatores em
segregação dos fatores uma planta híbrida e
combinação aleatória dos
gametas na formação da
Genótipo da geração seguinte
planta-mãe

GERAÇÃO F1

Óvulos Grãos de
pólen

50% 50% 50% 50%

GERAÇÃO F2
(Sementes)
25% 25% 25% 25%

2 Lei da segregação ou primeira lei de Mendel X SAIR


A base cromossômica da herança

Célula-mãe antes
da duplicação dos
cromossomos

DUPLICAÇÃO DOS
CROMOSSOMOS E DOS GENES

Célula-mãe após
a duplicação dos
cromossomos

2 Lei da segregação ou primeira lei de Mendel X SAIR


A base cromossômica da herança

EMPARELHAMENTO DOS
CROMOSSOMOS HOMÓLOGOS

Separação dos
cromossomos
homólogos

A separação do par de alelos


ocorre em razão da
separação dos cromossomos
homólogos na meiose.

2 Lei da segregação ou primeira lei de Mendel X SAIR


A base cromossômica da herança

Separação das Formação dos


cromátides-irmãs gametas
(1/2 A : 1/2 a)

A separação do par de alelos ocorre


em razão da separação dos
cromossomos homólogos na meiose.

2 Lei da segregação ou primeira lei de Mendel X SAIR


Noções de probabilidade aplicadas à genética

Eventos aleatórios: conjunto de eventos possíveis

Eventos independentes: a ocorrência de um evento não


afeta a probabilidade de outro evento ocorrer.

A regra do “ou”: a ocorrência de dois eventos


mutuamente exclusivos é igual à soma das probabilidades
de ocorrer cada um dos eventos isoladamente.

A regra do “e”: a probabilidade de dois ou mais eventos


independentes ocorrerem conjuntamente é igual ao
produto das probabilidades de eles ocorrerem
separadamente.

2 Lei da segregação ou primeira lei de Mendel X SAIR


Noções de Aa
Segregação de um par de
Aa
Segregação de um par de
probabilidade alelos na formação do alelos na formação do
gameta feminino gameta masculino
aplicadas
à genética

CID
Comparação entre as probabilidades de
obtenção de cara e coroa no lançamento
de duas moedas e a formação de
diferentes genótipos pela combinação
ao acaso de um par de alelos, em
um cruzamento genético

2 Lei da segregação ou primeira lei de Mendel X SAIR


PETER HALLET/SCIENCE PHOTO
LIBRARY/LATINSTOCK
Capítulo 3
Herança de grupos sanguíneos
na espécie humana

X SAIR
Sistema ABO de grupos sanguíneos

Aglutinogênios Aglutininas
Grupo sanguíneo
(nas hemácias) (no plasma)

A A anti-B

B B anti-A

AB AB —

O — anti-A e anti-B
Aglutinogênios e aglutininas do sistema ABO

3 Herança de grupos sanguíneos na espécie humana X SAIR


Sistema ABO de grupos sanguíneos

Grupo sanguíneo
Recebe de Doa para
da pessoa

A AeO A e AB

B BeO B e AB

AB A, B, AB e O AB

O O A, B, AB e O

Transfusão sanguínea no sistema ABO

3 Herança de grupos sanguíneos na espécie humana X SAIR


Sistema ABO de grupos sanguíneos

Determinação do grupo sanguíneo do sistema ABO

3 Herança de grupos sanguíneos na espécie humana X SAIR


Genética do sistema ABO

Fenótipos Genótipos

Grupo A lAlA ou lAi

Grupo B lBlB ou lBi

Grupo AB lAlB

Grupo O ii
Relação entre genótipos e fenótipos no sistema ABO

3 Herança de grupos sanguíneos na espécie humana X SAIR


Sistema Rh de grupos A B

sanguíneos

Representação esquemática da técnica


que levou à descoberta do fator Rh.

3 Herança de grupos sanguíneos na espécie humana X SAIR


Genética do sistema Rh

Genótipo Fenótipo

RR Sangue Rh+

Rr Sangue Rh+

rr Sangue Rh–

3 Herança de grupos sanguíneos na espécie humana X SAIR


Fator Rh e eritroblastose fetal

Esquema do processo de sensibilização de uma mulher Rh– por um feto Rh+

3 Herança de grupos sanguíneos na espécie humana X SAIR


PETER HALLET/SCIENCE PHOTO
LIBRARY/LATINSTOCK
Capítulo 4
Lei da segregação independente
ou segunda lei de Mendel

X SAIR
Herança da cor e da forma da semente de ervilha

Esquema do cruzamento entre linhagens de ervilhas que diferem quanto à cor e à forma das sementes

4 Lei da segregação independente ou segunda lei de Mendel X SAIR


A base celular da Cromossomos
duplicados
segregação
POSSIBILIDADE 1 POSSIBILIDADE 2
independente:
meiose
PRODUTOS
DA DIVISÃO I
DA MEIOSE

PRODUTOS
DA DIVISÃO II
DA MEIOSE

AB ab AB ab

4 Lei da segregação independente ou segunda lei de Mendel X SAIR


Simulação de cruzamentos de ervilhas
Clique na imagem abaixo para ver o simulador.

4 Lei da segregação independente ou segunda lei de Mendel X SAIR


Navegando no módulo

X
SAIR

PETER HALLET/SCIENCE PHOTO


LIBRARY/LATINSTOCK
Fundamentos da
Genética

Navegando no módulo X SAIR


PETER HALLET/SCIENCE PHOTO
SEQUÊNCIA DIDÁTICA

LIBRARY/LATINSTOCK
Adaptação e consultoria: Professor Fábio Levi de Oliveira
Revisão: Lara Milani (coord.), Adriana B. dos Santos, Alexandre Sansone, Amanda Ramos, Anderson Félix,
André Annes Araujo, Aparecida Maffei, David Medeiros, Greice Furini, Maria Fernanda Neves, Renata Tavares
Diagramação: Adailton Brito de Souza, Gustavo Sanches, Keila Grandis, Marlene Moreno, Valdei Prazeres,
Vicente Valenti

VÍDEOS

Palavra do autor
Produção: Estúdio Moderna Produções
Edição: 3D LOGIC

MULTIMÍDIA
Consultoria e revisão técnica: Professores Alexandre Albuquerque da Silva e Vanessa Shimabukuro
Edição: Daniela Silva
Produção: Cricket Design
Locução: Núcleo de criação

© 2009, Grupo Santillana/Sistema UNO


Uso permitido apenas em escolas filiadas ao Sistema UNO.
Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação
pode ser reproduzida, arquivada ou transmitida, de qualquer forma,
em qualquer mídia, seja eletrônica, química, mecânica, óptica,
de gravação ou de fotocópia, fora do âmbito das escolas do Sistema UNO.
A violação dos direitos mencionados constitui delito contra a propriedade
intelectual e os direitos de edição.

FIM
GRUPO SANTILLANA
Rua Padre Adelino, 758 – Belenzinho
São Paulo − SP – Brasil – CEP 03303-904
Vendas e Atendimento: Tel.: (11) 2790-1500
Fax: (11) 2790-1501
www.sistemauno.com.br

X SAIR
BIOLOGIA M.20
FUNDAMENTOS DA GENÉTICA

X SAIR X SAIR
1 Observe o heredograma abaixo.

A respeito da análise dele foram feitas as seguintes afirmações:


I – o caráter em questão tem herança recessiva.
II – os indivíduos que permitem afirmar I são: III5, filho do casal II4 e II5; e
IV1 filho do casal III3 e III4.
III – os indivíduos III6 e III7 são primos, assim como II6 e II7.

ENEM – BIOLOGIA M.20 X SAIR


São corretas:

a) Apenas I.
b) II e III.
c) I e III.
d) Apenas III.
e) I e II.
RESPOSTA: A
A doença é recessiva, facilmente identificada pelo indivíduo II4 (aa),
filho do casal I1 e I2, ambos Aa. Os indivíduos III6 e III7 são primos,
mas os indivíduos II6 e II7 são irmãos.

ENEM – BIOLOGIA M.20 X SAIR


2 Observe a tipagem sanguínea de quatro pessoas 1, 2, 3 e 4, abaixo.

Anti-A

Anti-B

Anti-Rh

Reação Não reação

Segundo a análise do teste de tipagem sanguínea acima, pode-se afirmar que:

a) A pessoa 2 pode doar sangue somente para 1 e 3.


b) A pessoa 3 pode receber sangue somente de 1 e 2.
c) A pessoa 4 é considerada receptora universal para os sistema ABO e Rh.
d) A pessoa 1 pode receber sangue somente de 4.
e) A pessoa 3 possui sangue AB+.
RESPOSTA: D
Os tipos sanguíneos são: 1 – A–; 2 – B+; 3 – A+; e 4 – O–. Portanto, a
única alternativa correta é a d, pois o individuo 4 é doador universal
para os sistemas ABO e Rh.

ENEM – BIOLOGIA M.20 X SAIR


QUESTÕES ENEM
Elaboração: Fábio Levi
Revisão técnica: Roberta Bueno
Revisão: Lara Milani (coord.), Alexandre Sansone, André Annes Araujo, Débora Baroudi, Fabio Pagotto, Flávia
Yacubian, Greice Furini, Luiza Delamare, Maria Fernanda Neves, Renata Tavares, Valéria C. Borsanelli
Diagramação: Adailton Brito de Souza, Gustavo Sanches, Keila Grandis, Marlene Moreno, Valdei Prazeres,
Vicente Valenti

© 2009, Grupo Santillana/Sistema UNO


Uso permitido apenas em escolas filiadas ao Sistema UNO
Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação
pode ser reproduzida, arquivada ou transmitida, de qualquer forma,
em qualquer mídia, seja eletrônica, química, mecânica, óptica,
de gravação ou de fotocópia, fora do âmbito das escolas do Sistema UNO.
A violação dos direitos mencionados constitui delito contra a propriedade
intelectual e os direitos de edição.

GRUPO SANTILLANA

FIM
Rua Padre Adelino, 758 – Belenzinho
São Paulo − SP – Brasil – CEP 03303-904
Vendas e Atendimento: Tel.: (11) 2790-1500
Fax: (11) 2790-1501
www.sistemauno.com.br

X SAIR