Você está na página 1de 59

HISTOLOGIA

ANIMAL
HISTOLOGIA É O RAMO DA
BIOLOGIA QUE ESTUDA OS
TECIDOS
Histo (tecido); Logia (estudo)

Tecidos são conjuntos de células


diferenciadas e adaptadas à uma determinada
função em animais.
Histologia Animal
• Definição: estudo dos tecidos
(conjunto de células diferenciadas e
adaptadas à uma determinada função)
em animais.
• Tipos básicos de Tecidos Animais:
– Epitelial.
– Conjuntivo.
– Muscular.
– Nervoso.
TECIDOS BÁSICOS
TECIDO
TECIDO
EPITELIAL
CONJUNTIVO

TECIDO
NERVOSO
TECIDO MUSCULAR
TECIDO EPITELIAL
CARACTERÍSTICAS
GERAIS
• CÉLULAS JUSTAPOSTAS
• POUCA OU NENHUMA SUBSTÂNCIA
INTERCELULAR
• TECIDO AVASCULAR
• NUTRIÇÃO: TECIDO CONJUNTIVO
• MEMBRANA BASAL (Glicoprotéico, separa
o tecido epitelial do conjuntivo)
• ORIGEM: ECTODERME
TECIDO EPITELIAL:
TIPOS BÁSICOS

• TECIDO EPITELIAL DE
REVESTIMENTO

• TECIDO EPITELIAL GLANDULAR


TECIDO EPITELIAL DE
REVESTIMENTO
• FUNÇÃO: REVESTIR
• PELE: REVESTIMENTO EXTERNO
COMPOSTA POR TRÊS CAMADAS (EPIDERME,
DERME E HIPODERME)
• MUCOSA: REVESTIMENTO INTERNO COM
ABERTURA PARA O MEIO EXTERNO. EX.
MUCOSA BUCAL, ANAL E VAGINAL.
• SEROSA: REVESTIMENTO INTERNO, SEM
CONTATO COM O MEIO EXTERNO. EX.
PLEURA(Pulmão), PERITÔNIO (Cavidade
abdominal) e PERICÁRDIO (coração)
Funções do tecido epitelial de
revestimento
RECEPTORES DE SENSAÇÃO
SUPERFÍCIE PERCEBIDA
Receptores de Krause Frio

Receptores de Ruffini Calor

Discos de Merkel Tato e pressão

Receptores de Vater-Pacini Pressão

Receptores de Meissner Tato

Terminações nervosas livres Principalmente dor


RECEPTORES DE SUPERFÍCIE SENSAÇÃO PERCEBIDA
Receptores de Krause Frio
Receptores de Ruffini Calor
Discos de Merkel Tato e pressão
Receptores de Vater-Pacini Pressão
Receptores de Meissner Tato
Terminações nervosas livres Principalmente dor
Revestimento externo: pele
Queratina
Melanina

Vitiligo Albinismo
Tipos de Tecido Epitelial:

REVESTIMENTO: recobrem a superfície


externa do corpo e o interior de órgãos
cavitários. Podem ser:
1. Simples (uma camada de células).
Ex: Endotélio (vasos sanguíneos), Epitélio
Intestinal (com Microvilosidades), Epitélio
dos Túbulos Renais (com Invaginações).
2. Estratificados (mais de uma camada de
células).
Ex: Epiderme.
3. Pseudo-estratificados (uma camada de
células de diferentes alturas).
Ex: Epitélio Traqueal.
EXEMPLOS DE TECIDO EPITELIAL DE ACORDO COM A
FORMA E O NÚMERO DE CAMADAS DE CÉLULAS:
Continuação
• Foto: Corte Transversal de Secção de Pele
Grossa mostrando Tecido Epitelial
Estratificado.
Foto: Corte Transversal de Secção do
Lábio mostrando Tecido epitelial
Estratificado Pavimentoso.
Foto: Corte Transversal da Traquéia mostrando
Tecido Epitelial Pseudo-Estratificado.
TECIDO EPITELIAL
GLANDULAR
• FUNÇÃO: SECRETAR
• ORIGEM: TECIDO
EPITELIAL DE
REVESTIMENTO

• FORMA AS GLÂNDULAS:
a. GLÂNDULA ENDÓCRINA
b. GLÂNDULA EXÓCRINA
c. GLÂNDULA ANFÍCRINA
Tipos de glândulas
Tecido Epitelial Glandular:
especializado na produção e secreção
de substâncias, formando glândulas.

Podem ser:

EXÓCRINAS: eliminam secreções para fora do


corpo ou para o interior do tubo digestório
através de ductos.
Ex: Sudoríparas, Salivares, Sebáceas, Gástricas,
Entéricas.

ENDÓCRINAS: eliminam suas secreções, os


hormônios, diretamente no sangue.
Ex: Hipófise, Tireóide, Paratireóides, Supra-
renais ou Adrenais.

ANFÍCRINAS OU MISTAS: eliminam


secreções exócrinas e endócrinas.
Ex: Pâncreas (Suco Pancreático no Duodeno; e
Insulina e Glucagon no Sangue).
Glândulas
exócrinas
secreções

Glândula mamária

Glândula sebácea

Glândula salivar
Glândulas endócrinas
hormônios

Adrenais

Tireóide
Glândula mista
Pâncreas
Secreção:
suco pancreático

Hormônios:
insulina e glucagon

Ilhota de
Langherans
Tipos de glândulas/número
de células
CLASSIFICAÇÃO DE ACORDO COM
O NÚMERO DE CÉLULAS:

1. GLÂNDULAS UNICELULARES: suas células


caliciformes estão entre meio ao epitélio de
revestimento da traquéia.
Classificação das glândulas quanto a
eliminação da secreção (extrusão):
Merócrinas – eliminam a secreção sem que as células percam parte do
seu protoplasma, podendo estar produzindo secreção a qualquer
momento.Eliminam somente o material contido no grânulo de
secreção. Exemplo: glândulas salivares, lacrimais, sudoríparas.

Apócrinas – as células perdem parte de seu protoplasma junto com o


produto de secreção, tendo de se recompor antes de produzir as
secreções novamente.
Exemplo: glândulas mamárias.

Holócrinas – todo conteúdo celular é eliminado, pois os grânulos de


secreção ocupam todo o citoplasma
Ex: glândula sebácea.
HIPÓFISE INTESTINO

GLÂNDULA
SALIVAR ESTÔMAGO
TECIDO CONJUNTIVO
• Origem Mesoderme
• Grande quantidade de substância
intercelular
• Grande número de tipos celulares
• Desempenha funções bem diversificadas
• Substância intercelular formada por:
a. Substância Amorfa (composição variada)
b. Fibras (Elásticas, Colágenas e Reticulares)
Tecido conjuntivo denso
Modelado Não-modelado

Tendões e ligamentos Derme


Histologia Animal
• Tecido Conjuntivo:
– Formado por células amorfas com abundante
matriz intercelular, sendo responsável pelo
preenchimento, sustentação e transporte de
substâncias pelo corpo.
– Tipos de Tecido Conjuntivo:
1. Propriamente Dito (TCPD): apresenta células
típicas (Fibroblastos, Macrófagos, Mastócitos,
Plasmócitos e Adipócitos) imersas em uma matriz
gelatinosa com fibras de Colágeno (resistência) e
Elastina (elasticidade). Pode ser Frouxo (Derme,
Hipoderme) ou Denso (Tendões).
Tecido Conjuntivo Frouxo
• Substância intercelular: Muita substância amorfa
(ácido hialurônico), poucas fibras (com predomínio
de colágenas e fibras elásticas - elastina).
• Células típicas:Fibroblastos, Macrófagos,
Mastócitos, plasmócitos, Adipóticos, Leucócitos.
• Localização: Entre as células dos músculos,
envolvendo vasos sanguíneos, na pele, mucosas e
glândulas.
• Funções: Suporte, preenchimento, cicatrização,
nutrição e proteção
Tecido Conjuntivo Denso
• Substância intercelular: Pouca substância amorfa,
muitas fibras (com predomínio de fibras colágenas)
• Classificação:
A. Tecido conjuntivo denso modelado (Tendões)
B. Tecido conjuntivo denso não modelado (Cápsula de
órgãos, como o fígado e os rins)
CÉLULAS DO TECIDO CONJUNTIVO FROUXO
ADIPÓCITOS: armazenam
FIBROBLASTOS: produzem as fibras de
colágeno(proteína). gordura.

PLASMÓCITOS:
são células
produtoras de
anticorpos.
MACRÓFAGOS:
São capazes de
emitir
pseudópodes e
LEUCÓCITOS:
fagocitar
fazem a defesa
bactérias, por ex.
do organismo
em caso de
inflamações.
Histologia Animal
– Tipos de Tecido Conjuntivo:
2. Cartilaginoso: apresenta células
especializadas (Condrócitos) que secretam
uma rede compacta de fibras Colágenas em
uma matriz gelatinosa consistente sem
vascularização. Pode ser Hialina
(Articulações), Elástica (Ouvido Externo e
Epiglote) e Fibrosa (Discos Intervertebrais).
Obs: Forma o esqueleto de alguns
vertebrados (Agnatos e Condríctes).
TENDÕES

CÁPSULA
DE
ÓRGÃOS

T.C.Denso
Modelado

T.C.Denso
Não Modelado
Tecido Cartilaginoso
• Localização: Orelha,
traquéia, nariz, discos
intervertebrais e
superfície das
articulações.
• Substância Intercelular:
Ácido
condroitinussulfúrico.
• Células típicas:
Condroblastos e
Condrócitos.
• Fibras: elásticas e
colágenas.
• Obs. Não possui inervação
e nem vascularização.
• Funções: sustentação,
elasticidade e resistência a
tração.
Histologia Animal
– Tipos de Tecido Conjuntivo:
3. Ósseo: formado por células (Osteócitos)
localizadas em cavidades (Osteoplastos)
existentes no interior de uma matriz
intercelular extremamente rígida de
natureza orgânica (Fibras Colágenas) e
inorgânica (Fosfato de Cálcio), que apresenta
canais de ligação (Havers e Volkmann)
permitindo a nutrição destas células. Forma
o esqueleto encontrado na maioria dos
Vertebrados.
Tecido Ósseo
• Substância Intercelular:
matriz óssea formada por
cristais de fosfato de cálcio.

• Células Típicas:
Osteoblastos, Osteócitos e
Osteoclastos.

• Estrutura Característica:
Canais de Havers.

• É um tecido vascularizado.

• Funções: sustentação,
proteção mecânica e
reservatório de cálcio.
ESTRUTURA DO OSSO

Conduzir vasos
sanguíneos
OSTEOBLASTO: síntese do tecido ósseo. É responsável
pela reconstrução do tecido que foi reabsorvido.

OSTEOCLASTO: células originárias do tecido


hematopoiético . Sua função básica é a de reabsorção
óssea.

OSTEÓCITO – são as células mais abundantes do tecido


ósseo, sendo células derivadas do osteoblasto que, uma vez
terminado o seu trabalho de síntese, se recobrem de um
conteúdo mineral e se situam em cavidades (lacunas). São
estas células as responsáveis pela manutenção do tecido ósseo
vivo, uma vez que detectam as alterações físicas químicas
deste tecido recrutando, a seguir, osteoclastos e osteoblastos
para as funções de síntese e reabsorção.
OSTEOCLASTO
Reabsorção do osso
OSTEOBLASTO OSTEÓCITO
Reconstrução do osso Derivada do
osteoblasto
Tecido Hematopoético
• Função: Produção das células
sangüíneas
Tecido Hematopoético

• T. H. Linfóide
• T. H. Mielóide
(medula óssea – Encontrado no
vermelha – Ossos Baço, Amígdalas e
Timo.
espojosos
– Hemácias – Leucócitos
Agranulares
– Plaquetas
• Linfócitos
– Leucócitos
• Monócitos
Granulosos
• Eusinófilo
• Basófilo
• Neutrófilo
Tecido Adiposo
• Células tipo:
Adipócitos.
• Funções:
– Regulação
Térmica em aves
e mamíferos.
– Reserva de
Energia.
– Proteção contra
choques
mecânicos.
Tecido sangüíneo

Leucócito
defesa

Plaquetas
coagulação

Eritrócitos
Hemácias
Transporte
de gases

Plasma: água, glicose, sais, aminoácidos, vitaminas e hormônios.


TECIDO SANGUÍNEO

• SANGUE
– O sangue humano é constituído por um líquido amarelado, o plasma, e
por células e pedaços de células, genericamente denominados
elementos figurados.
• Plasma
– Água
– Íons (sódio, magnésio, potássio, cloro,cálcio, bicabornato)
– Proteínas (albumina, fibrinogênio, imunoglobulinas)
– Substâncias transportadas (nutrientes, resíduos, gases
respiratórios, hormônios)
• Elementos Figurados
– Hemácias
– Leucócitos
– Plaquetas
Tecido Sangüíneo

• Hemácia: Anucleadas,
bicôncavas, que
possuem um pigmento
respiratório chamado
hemoglobina
responsável pelo
transporte de O2
e CO2.
• Plaquetas
(trombócitos):
Fragmentos de
células denominadas
Megacariócitos,
participam da
coagulação
sangüínea.

• Leucócitos:
Granulosos(Basófilo,
Eosinófilo e
Neutrófilo) e
Agranulares
(Linfócitos e
monócitos)
TECIDO MUSCULAR
• CÉLULAS: fibras musculares contráteis muito
especializadas.
• CONTRAÇÃO: filamentos especiais de ACTINA e
MIOSINA.
• ORIGEM: Mesodérmica.
• CLASSIFICAÇÃO:
1. Estriado Esquelético
2. Estriado Cardíaco
3. Liso
4. Células mioepiteliais
I – MÚSCULO ESTRIADO ESQUELÉTICO

• FIBRAS MUSCULARES
ESQUELÉTICAS
• Contração RÁPIDA
e VOLUNTÁRIA.
• SINCÍCIO: células
resultam da fusão
celular, tendo um
citoplasma comum e
vários núcleos
superficiais.
•ESTRIAÇÕES
TRANSVERSAIS
II – MÚSCULO ESTRIADO CARDÍACO

• Estrias transversais.
• Sincícios com
núcleos centrais.
• Células
anastomosadas.
Discos
• Contração RÁPIDA
intercalares
e INVOLUNTÁRIA
III – MÚSCULO LISO

•Células individuais,
uninucleadas e fusiformes.
• Sem estrias.
• Contração LENTA e
INVOLUNTÁRIA.
• EX: Movimentos
peristálticos, ereção dos
pêlos do corpo (frio ou
medo), contrações uterinas,
etc
TECIDO NERVOSO
NEURÔNIO: célula
nervosa especializada na
condução dos impulsos
nervosos.
ORIGEM: ectodérmica.
• Figura: Estrutura geral de um neurônio.
Histologia Animal
– Impulso Nervoso:
• Propagação de uma “onda” de
despolarização ao longo da membrana
plasmática de um neurônio devido ao
transporte ativo de íons (com gasto de
ATP).
• Sentido do Impulso Nervoso:
Dendrito Corpo Celular Axônio
CÉLULAS ANEXAS
OU DA
NEURÓGLIA:
adaptadas a
nutrição e
sustentação dos
neurônios.

NERVOS: São feixes


de vários axônios
revestidos em tecido
conjuntivo.