Você está na página 1de 52

Perfil do Nutricionista em

Consultórios de Nutrição

Projeto – Fiscalização
2015
Introdução
Introdução
Política Nacional de Fiscalização
(Resolução CFN nº 527/2013 – ANEXO I)

 Viabilizar a fiscalização do exercício profissional


de nutricionistas e de TND, das PJ que exercem
atividades na área de Alimentação e Nutrição

 Assegurar que a atenção alimentar e nutricional


ao indivíduo e à coletividade seja prestada por
profissionais habilitados
Introdução
Introdução
Política Nacional de Fiscalização
(Resolução CFN 527/2013 – ANEXO I)

 Buscar de forma permanente a qualidade dos


serviços relacionados à alimentação e nutrição

 Orientar os profissionais para a melhoria


contínua da qualidade dos serviços, contribuindo
para a segurança alimentar e nutricional dos
indivíduos e da coletividade.
Introdução

Resolução CFN 380/05


Atribuições do Nutricionista  Área: Nutrição Clínica
em suas áreas de atuação

“Compete ao Nutricionista, no exercício de suas


atribuições em Nutrição Clínica, prestar assistência
dietética e promover educação nutricional a
indivíduos, sadios ou enfermos, em nível hospitalar,
ambulatorial, domiciliar e em consultórios de nutrição
e dietética, visando à promoção, manutenção e
recuperação da saúde”
Introdução

Resolução CFN 378/05


Local de trabalho do Nutricionista

Art. 2º § 1º. Consideram-se pessoas jurídicas


obrigadas ao registro no CRN:
IV – as prestadoras de serviços de informações de
nutrição e dietética ao consumidor, que atuem:
a) no atendimento nutricional
b) no desenvolvimento de atividade de orientação
dietética
OBS.: Atuação como profissional autônomo
O Projeto
O Projeto

Proposta:

Conhecer o trabalho realizado por nutricionistas em


consultórios e ambulatórios, orientar sobre as
finalidades do CRN e demais orientações necessárias.
O Projeto

Metodologia:
Divulgar e entregar os Pareceres Técnicos do CRN-3
Total = 10
disponíveis no site CRN-3

Divulgar e entregar o Documento (Ética/Fiscalização):


Perguntas e Respostas
disponível no site CRN-3
O Projeto

Metodologia:
Orientar sobre o Código de Ética do Nutricionista

Em caso de PJ constituída  Convocar para registro

 Lavrar Termo de Visita


O Projeto

Estratégias:

1. Realizar Visitas Fiscais (VF) aos Nutricionistas


atuantes neste segmento, orientando para o
desempenho adequado de suas atribuições.

Meta de VF: 660


Meta de RVT: 660
(10 VF/mês por Nutricionista Fiscal)
O Projeto

Estratégias:

2. Realizar Evento Técnico para divulgação dos resultados


(Agosto/15) com entrega de Folder Orientativo
Contatos CRN-3

• Bauru / SP:
del.bauru@crn3.org.br
(14) 3227-9105

• Campinas / SP:
del.campinas@crn3.org.br
(19) 3232-2421

• Campo Grande / MS:


crn3.ms@crn3.org.br
O que é o Conselho? (67) 3383-6608

É um órgão cujo papel


• Presidente Prudente / SP:
del.presidenteprudente@crn3.org.br
(18) 3222-2237
Atuação do
na sociedade é orientar,
disciplinar e fiscalizar o
• Ribeirão Preto / SP:
del.ribeiraopreto@crn3.org.br
(16) 3635-3055
Nutricionista
exercício profissional
dos Nutricionistas e
• Santos / SP:
del.santos@crn3.org.br
em
(13) 3288-1203
Técnicos em Nutrição e • São José do Rio Preto / SP:
del.sjriopreto@crn3.org.br
Consultórios
Dietética, de modo
de Nutrição
(17) 3232-6917
a contribuir com a • São José dos Campos / SP:
del.sjcampos@crn3.org.br
saúde da população. (12) 3941-9641

• São Paulo
crn3@crn3.org.br
(11) 3474-6190

• Sorocaba / SP:
del.sorocaba@crn3.org.br Agosto/2015
(15) 4009-5655

www.crn3.org.br
CONSULTÓRIOS DE NUTRIÇÃO
O Nutricionista que atua em consultório de nutrição tem o direito de...
Solicitar exames laboratoriais Emitir atestado de
necessários ao comparecimento com a utilização
acompanhamento dietoterápico. Orientar no consumo de Alimentos
do CID 71.3 (Acompanhamento e
para Controle de Peso.
supervisão dietéticos), caso se faça
Lei Federal nº 8.234/91; Resolução CFN nº necessário.
306/03, Resolução CFN nº 380/05; Parecer Técnico CRN-3 Nº 07/2014
Resolução CFN nº 417/08;
Parecer Técnico CRN-3 Nº 03/2014 Parecer Técnico CRN-3 Nº 04/2014

Prescrever suplementos
nutricionais necessários à
complementação da dieta, Utilizar o título de Doutor
entretanto, não se trata de (diplomados por cursos superiores).
atividade privativa.
Decisão CFN nº 01/1987
Lei Federal nº 8.234/91;
Resolução CFN nº 390/06

Solicitar ou realizar Testes de


Utilizar aparelhos de aferição de
Nutrigenética lembrando que são
Praticar a fitoterapia pressão arterial e/ou glicemia pelo
preditivos e não diagnósticos e não
como complemento da prescrição Nutricionista estando restrita ao
devem substituir outros exames nem
dietética. monitoramento da evolução
avaliações necessárias ao
nutricional e encaminhamento ao
tratamento.
Resolução CFN nº 525/2013 e médico caso as atividades
Resolução CFN nº 556/2015
Tais exames devem ser utilizados
apenas como ferramenta adicional à extrapolem suas atribuições.
prescrição nutricional.
Parecer Técnico CRN-3 Nº 01/2014
Parecer Técnico CRN-3 Nº 03/2014

Sites para consulta: www.crn3.org.br e www.cfn.org.br


O Projeto

Estratégias:

Banco de Dados:

- Nutricionista (PF) com histórico no Regional (Já visitados


no Projeto 2013)
- Busca de novas PF
-PJ com processos no CRN-3
Metodologia

 Agendar Visitas com Nutricionista


 Realizar VF em Consultórios/Ambulatórios de
Nutrição

• Período : Abril a Junho/2015


Metodologia

 Instrumento para coleta de dados

 Roteiro de Visita Técnica (RVT)


(RVT Nutrição Clínica – Ambulatório e Consultório)
Dados avaliados no RVT
Dados avaliados no RVT

5.1 Diagnóstico nutricional


PM: Dados antropométricos e dietéticos

MP: Dados clínicos, bioquímicos, antropométricos e dietéticos


Dados avaliados no RVT

5.2 Prescrição dietética


PM: Plano alimentar individualizado, lista de substituição de
alimentos a pacientes de nível de assistência secundário e terciário.
Aos de nível de assistência primário fornece orientação alimentar e
nutricional.

MP: Plano alimentar com cálculo e adequação às necessidades


nutricionais, fornece lista de substituição de alimentos a todos os
pacientes.
Dados avaliados no RVT

5.3 Prontuário
PM: Prescrição dietética, data, VET, consistência, macro e
micronutrientes, fracionamento e assinatura seguida de carimbo

MP: Prescrição dietética e da evolução nutricional contendo


alteração da ingestão alimentar, avaliação da tolerância digestiva,
exame físico, antropometria, capacidade funcional e avaliação
bioquímica.
Dados avaliados no RVT

5.4 Educação alimentar e nutricional


PM: material básico para promoção de alimentação saudável

MP: a) material específico para diferentes condições nutricionais:


receituário de preparações culinárias, utensílios de medidas
caseiras, rótulos, jogos, etc
b) Envolve familiares ou responsáveis
Resultados das Visitas Fiscais
Resultados das Visitas Fiscais (VF)

Total Total
%
Programadas Realizadas
Nº de VF 660 467 71
Nº de RVT 660 440 67
Comentários dos Resultados das VF

 Nº de VF
• Fiscais (Licença Médica/ Demandas do Setor/
Palestras/Denúncias do MP e FNDE)
• Distribuição geográfica dos consultórios
• Junho: Projeto RVT- EMTN

 Nº de RVT
• Dificuldades para agendamento de VF e aplicação do
RVT (disponibilidade do profissional/horários consultas)
• Profissionais não compareceram à visita previamente
agendada
Comentários dos Resultados das VF

Dificuldades relatadas pelos


Nutricionistas Fiscais para Ação Fiscal
 Dados desatualizados para contato
 Nutricionista que alega indisponibilidade para receber
o Fiscal
 Motivos pessoais do nutricionista (licença
maternidade, licença médica, etc)
 Horários de atendimento incompatíveis ao
expediente do Fiscal (ex. sábados, horários após às
18h)
Comentários dos Resultados das VF

Dificuldades relatadas pelos


Nutricionistas Fiscais para Ação Fiscal
 Tempo disponível do profissional para a Visita x
Tempo necessário para aplicação de RVT e demais
orientações
 Conhecimento Técnico do Fiscal x Dúvidas
Técnicas/Especialidades (Nutrição Comportamental,
Funcional...)
Resultados - RVT
Resultados - RVT

Características do local visitado

387

53
Atividades Obrigatórias do Nutricionista:
Indicadores Qualitativos
Resultados - RVT
5.1. Elabora o diagnóstico nutricional com base nos dados clínicos,
bioquímicos, antropométricos e dietéticos

3%
16%

81%
Comentários
Comentários

 Consideramos uma porcentagem muito boa para


essa atividade obrigatória

 Mesmo assim, devemos verificar de que forma


reforçar junto aos profissionais atuantes em
consultórios/ambulatórios a importância do
diagnóstico nutricional feito com base em dados
fidedignos
Resultados - RVT
5.2. Elabora a prescrição dietética, com base nas diretrizes do
diagnóstico nutricional

6%
24%

70%
Comentários
Comentários

 Nutricionista não assume de fato esta atividade


privativa (indispensável ao sucesso do tratamento)

 A prescrição dietética precisa ser melhor discutida


com os profissionais, talvez elaborando oficinas com
casos hipotéticos para servirem de modelos
Resultados - RVT
5.3. Registra em prontuário a prescrição dietética e a evolução
nutricional

8% 20%

72%
Comentários
Comentários

 Nutricionista também não cumpre na íntegra esta


atividade técnica, o que é essencial no seu trabalho
para registrar o acompanhamento/evolução do
paciente e a comunicação com outros profissionais
de saúde
Resultados - RVT
5.4. Promove educação alimentar e nutricional

6% 37%

57%
Comentários
Comentários

 Das quatro atividades obrigatórias apresentadas,


a Educação Nutricional foi a que apresentou
menos % de Meta Padrão
Atividades Obrigatórias do Nutricionista:
Indicadores Quantitativos
Resultados - RVT
5.5. Encaminha aos profissionais habilitados os clientes/pacientes
quando identificar que as atividades demandadas fogem às suas
atribuições técnicas

N (%)
Sim 414 (94%)
Não 13 (3%)
Às vezes 13 (3%)
Resultados - RVT
5.6. Estabelece receituário individualizado de prescrição dietética,
para distribuição ao cliente/paciente

N (%)
Sim 414 (94%)
Não 13 (3%)
Às vezes 13 (3%)
Atividades Complementares/ Outras
do (a) Nutricionista
Resultados - RVT
6.1. Solicita exames laboratoriais necessários a avaliação nutricional

N (%)
Sim 258 (59%)
Não 118 (27%)
Às vezes 64 (14%)
Resultados - RVT
6.2. Prescreve suplementos nutricionais e alimentos para fins
especiais

N (%)
Sim 302 (69%)
Não 47 (11%)
Às vezes 91 (20%)
Resultados - RVT
6.3. Realiza estudos e pesquisas em sua área de atuação

N (%)
Sim 96 (22%)
Não 325 (74%)
Às vezes 19 (4%)
Recursos e instrumentos
técnico-administrativos
Resultados - RVT
9.1. Programas de Informática

N (%)
Sim 364 (83%)
Não 76 (17%)

9.2. Equipamentos para avaliação nutricional

N (%)
Sim 438 (99%)
Não 2 (1%)
Resultados - RVT
9.3. Orientações nutricionais complementares

N (%)
Sim 438 (96%)
Não 2 (4%)

9.4. Material técnico para educação nutricional

N (%)
Sim 316 (72%)
Não 124 (28%)
Considerações Finais

Pontos positivos dessa ação

 Receptividade dos profissionais


 Valorização do profissional
 Esclarecimento de dúvidas
 Aproximação com o CRN-3
 Profissionais elogiaram a ação (agendamento/
material entregue/ abordagem)
O que o CRN-3 espera
do Nutricionista?
FAZER A DIFERENÇA
FAZER A DIFERENÇA

Atualizar e aprimorar conhecimentos

Divulgar a nutrição de forma adequada,


baseada em evidências científicas

Usar as mídias sociais de forma ética na


divulgação dos assuntos pertinentes

Participar de forma efetiva em


equipes multidisciplinares

Participar das entidades de classe


Contatos:
www.crn3.org.br
fiscaliza@crn3.org.br
(11) 3474-6190 (Sede SP)