Você está na página 1de 21

CORDADOS

CORDADOS
• Simetria bilateral, triblásticos, celomados e deuterostômios.
PROTOCORDADOS
SUBFILOS: Cephalochordata, Urochordata ou Tunicata
anfioxo ascidia “Fase adulta bastante
semelhante à nêurula”
Notocorda persiste.
Fendas faringeanas.
Tubo nervoso dorsal.

- Animais filtradores
(sifões inalante e
Encéfalo primitivo* Notocorda até a exalante).
cauda*
Circulação aberta Circulação aberta
Dioico Monoico
Fecundação externa Fecundação externa
HEMICORDADOS

Filo aparentado aos cordados: fendas


faringianas e cordão nervoso dorsal.
Semelhanças com equinodermos: larva
bipinária e desenvolvimento embrionário.
VERTEBRADOS
• Dotados de coluna vertebral e crânio.

CICLÓSTOMOS ou AGNATOSTOMADOS GNATOSTOMADOS


1. Sem mandíbula – boca “de funil”, com 1. Com mandíbula – proveniente de
dentículos. arcos branquiais -: predadores
2. Corpo alongado, nadadeiras caudal e dorsais. eficientes.
3. Notocorda persiste por toda a vida. (lampreia – 2. Sistema nervoso desenvolvido com
envolvida pela coluna vertebral cartilaginosa). estruturas sensoriais.
4. Fendas faringianas expostas. 3. São eles: peixes ósseos, peixes
5. Respiração branquial. cartilaginosos, anfíbios, répteis,
6. Dioicos, fecundação externa, desenvolvimento mamíferos e aves.
indireto.
Gnathostomata: PEIXES
Anatomia externa:

Osteíctes Condríctes
Esqueleto Ósseo Cartilaginoso
Cauda Simétrica – homocerca Assimétrica – heterocerca
Boca Terminal Ventral
Brânquias Cobertas pelo opérculo Expostas
Gnathostomata: PEIXES
• Aspectos fisiológicos:
SISTEMA DIGESTÓRIO: completo.
OSTEÍCTES CONDRÍCTES
Ânus Cloaca
Ceco gástrico Válvula espiral
SISTEMA CIRCULATÓRIO: fechado. Duas câmaras. Heterotermos.
SISTEMA EXCRETOR: rim dorsal, eliminação de amônia em papila urogenital ou ureia em
cloaca.
SISTEMA RESPIRATÓRIO: branquial. (Piramboia = pulmão primitivo).
*Osteícte: bexiga natatória (controla a densidade corporal (expansão vs contração)
SISTEMA NERVOSO: estruturas sensoriais (receptores olfativos, olhos e linha lateral).
Gnathostomata: PEIXES
• Reprodução:
Osteíctes Condríctes
Fecundação Externa Interna (clásper)
Desenvolvimento Ovíparas, algumas Ovíparas, vivíparas ou
vivíparas. ovovivíparas.

• Ovíparas: embrião nutrido pelas reservas do ovo no ambiente.


• Vivíparas: embrião nutrido pelo sangue materno.
• Ovovivíparas: embrião nutrido pelas reservas do ovo no interior da mãe.
TETRÁPODES: ANFÍBIOS
• “Grupo de transição”
• Aspectos fisiológicos
FASE LARVAL FASE ADULTA
SISTEMA DIGESTÓRIO Algas e vegetais Insetos
SISTEMA EXCRETOR Amônia Ureia
SISTEMA RESPIRATÓRIO Branquial e cutânea Cutânea e pulmonar
SISTEMA NERVOSO Linha lateral Membranas
timpânicas
SISTEMA Fechado, três cavidades. Heterotermos.
CIRCULATÓRIO
TEGUMENTO Pele fina, úmida, permeável.
• Espécies venenosas: cores vistosas, glândulas paratoides em parte dorsal.
TETRÁPODES: ANFÍBIOS
CLASSIFICAÇÃO E REPRODUÇÃO
• ANUROS – com patas, sem caudas. Ex: sapo, rã,

{
perereca.
• URODELOS – com patas e caudas. Apresentam neotenia
Fecundação externa* (fase larval sexualmente madura). Ex: salamandras e
tritões.
Fecundação interna. • ÁPODES – sem patas, corpo cilíndrico. Ex: cobra-cega.

• Ovos sem casca.


• Embrião > larva > adulto
TETRÁPODES: RÉPTEIS

• Aspectos fisiológicos:
• SISTEMA CIRCULATÓRIO: fechado, três cavidades (quatro, em crocodilos).
Heterotermos.
• SISTEMA EXCRETOR: eliminação de ácido úrico.
• SISTEMA RESPIRATÓRIO: pulmonar (cloacal, em tartarugas marinhas).
• SISTEMA NERVOSO: órgão de Jacobson, fosseta loreal (radiação IV), membrana
nictitante
• TEGUMENTO: pele queratinizada (impermeável). Epiderme espessa.
TETRÁPODES: RÉPTEIS
CLASSIFICAÇÃO
• ESCAMADOS: dividem-se em lacertílios (lagartos e iguanas) e ofídios (serpentes).
• QUELÔNIOS: possuem carapaça rígida. Ex: tartarugas, cágados, jabutis.
• CROCODILIANOS: incluem crocodilos, jacarés, aligátores, gaviais.

REPRODUÇÃO
Dioicos, fecundação interna e desenvolvimento direto.
Geralmente ovíparos (exceto algumas serpentes – vivíparas).
TETRÁPODES: AVES
• Estreitamente relacionadas com répteis (epiderme queratinizada, respiração
pulmonar, coração tetracavitário e excreção de ácido úrico).
• Aspecto fisiológico:
• SISTEMA CIRCULATÓRIO: fechado. Quatro cavidades. HOMEOTERMOS.
• SISTEMA DIGESTÓRIO: bico (ausência de dentes), papo (armazenamento),
proventrículo (estômago químico), moela (estômago mecânico).
• SISTEMA EXCRETOR: excreção de ácido úrico.
• SISTEMA RESPIRATÓRIO: pulmonar.
• SISTEMA NERVOSO: cérebro e cerebelo, membrana nictitante.
• TEGUMENTO: epiderme queratinizada, seca e impermeável. Hipoderme com tecido
adiposo. Penas de queratina.
TETRÁPODES: AVES
• ADAPTAÇÕES AO VOO
CLASSIFICAÇÃO
CARINATAS: dotadas de quilha. Inicialmente capazes
de voar (exceção: pinguim).
RATITAS: isentas de quilha. Não conseguem voar. Ex:
ema, avestruz, quivi, casuar.

REPRODUÇÃO
Dioicas, com dimorfismo sexual.
Fecundação interna.
Desenvolvimento direto.
Ovíparas.

Glândulas uropigianas**
TETRÁPODES: MAMÍFEROS
• Aspectos fisiológicos
• SISTEMA CIRCULATÓRIO: fechado. Quatro cavidades. Endotérmicos/homeotermos.
• EXCREÇÃO: ureia.
• SISTEMA RESPIRATÓRIO: pulmonar.
• SISTEMA NERVOSO: encéfalo, órgãos de sentido bem desenvolvidos e aguçados em
muitas espécies.
• SISTEMA DIGESTÓRIO: dentes especializados (caninos, pré-molares, molares), ânus
(cloaca, no caso de ornitorrinco).
• TEGUMENTO: hipoderme com tecido adiposo, epiderme queratinizada, pelos,
glândulas sudoríparas, sebáceas e mamárias.
TETRÁPODES: MAMÍFEROS
CLASSIFICAÇÃO
• MONOTREMADOS: mamíferos ovíparos. Apresentam cloaca. Ex: ornitorrinco e équidna.
• MARSUPIAIS: apresentam marsúpio (bolsa). Ex: coala, canguru, gambá, diabo da
tasmânia.
• PLACENTÁRIO: desenvolvem-se no útero, sendo nutridos pela placenta.
Dividem-se em: insetívoros (toupeira), quirópteros (morcego), primatas (homem),
edentata (tamanduá), roedores (esquilo), lagomorfos (coelhos), cetáceos (baleia) e
carnívoros (cão), entre outros.
REPRODUÇÃO
Dioicos, fecundação interna e desenvolvimento direto.
ANEXOS EMBRIONÁRIOS MAMÍFEROS
RÉPTEIS, AVES E MONOTREMADOS

• ÂMNIO: proteção contra desidratação e abalos mecânicos. PLACENTA


Parte do filho: cório
• SACO VITELÍNICO: apresenta nutrientes.
Parte da mãe: endométrio
• ALANTOIDE: bolsa que acumula as excretas nitrogenadas. FUNÇÕES: respiratória,
• CÓRIO: envolve o âmnio. nutricional, excretora, imunitária
QUESTÕES
(PUC - MG) - As afirmativas a seguir se referem às aves:
I. Sacos aéreos e ossos pneumáticos constituem importantes adaptações das aves para
o vôo.
II. Penas têm origem a partir da mesoderme, sendo revestidas por uma epiderme de
constituição córnea.
III. Ácido úrico compreende o tipo de excreção nitrogenada.
IV. A pele é, caracteristicamente seca, aglândular, com exceção da urupigeana.
São corretas as afirmativas:
a) I, II, III e IV;
b) I, III e IV apenas;
c) I e III apenas;
d) II e IV apenas;
e) III e IV apena.
QUESTÕES
(UFRGS-RS) Leia o texto abaixo.
“Pouca gente se dá conta de que o litoral sul do Brasil, em especial Santa Catarina, é uma
das áreas mais importantes em todo o planeta para a reprodução das baleias. É aqui que
a baleia-franca, um gigante pacífico e ameaçado de extinção, vem ter seus filhotes e
amamentá-los, de maio a outubro (com maior número de avistagens de baleias com
filhotes em agosto/setembro)." (Folheto do Projeto Baleia-franca, IWC/Brasil, WDCS,
Florianópolis, SC)
Considere os itens abaixo que apresentam possíveis características do grupo a que
pertencem os animais acima citados:
I. respiração pulmonar Quais estão corretas?
II. pecilotermia a) Apenas I e II.
III. fecundação interna b) Apenas I e III.
IV. ausência de diafragma c) Apenas II e III.
d) Apenas II e IV.
e) Apenas I, II e IV.
QUESTÕES
• (UNIFESP-2008) Um ser humano de aproximadamente 60 kg, em repouso, à
temperatura de 20 ºC, despende cerca de 1.500 kcal por dia. Um jacaré, de mesma
massa, nas mesmas condições, despende cerca de 60 kcal por dia.
• a) Cite um animal que tenha comportamento semelhante ao do jacaré e outro animal
que tenha comportamento semelhante ao do ser humano no que diz respeito ao gasto
de energia, mas que não sejam nem réptil nem mamífero.
• b) Explique por que o ser humano despende mais energia que o jacaré e se há
alguma vantagem adaptativa nessa situação.
OBRIGADA!