Você está na página 1de 58

ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social

LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Aula 05: Corridas

Leonardo de Arruda Delgado


CREF. 001764-G/MA

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Corridas

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Introdução

• A corrida pode ser considerada como um


prolongamento natural da caminhada.
• Esta forma de locomoção humana caracteriza-se pela
alternância de uma fase de apoio e uma fase de vôo
ou aérea em cada passo, na qual o corpo fica sem
contato com a superfície de apoio.
• Esta fase de vôo é o que distingue mais prontamente a
caminhada da corrida.
• Cada passo da corrida consiste de três fases: apoio
(contato), impulso e vôo (recuperação).
POLO DE BARRA DO CORDA/MA
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Dicas para realizar uma boa corrida

• Equilíbrio: O equilíbrio geral do corpo depende em


parte do comportamento da cabeça, que é um dos
meios mais eficazes de controle. Manter o olhar
aproximadamente a 15 metros à frente.
• Coordenação: O menor dos seguimentos deve ser
realizado, sem choques ou pequenas sacudidas, em um
ritmo sempre idêntico.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

• Descontração: Quanto maior for a inibição dos


músculos que estão sendo exigidos, maior será as
condições do corredor em realizar o esforço.
• Eficácia: A dosificação da amplitude dos movimentos,
juntamente com uma utilização mais racional das
possibilidades do corpo humano, resulta em um gesto
orgânico mínimo, adequando-se melhor ao ritmo
desejado.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Classificação das Corridas

As corridas classificam-se quanto


• A Natureza da Prova
• Ao Local de Realização da Prova
• A Participação na Prova
• Ao Balizamento da Prova;
• Ao Esforço Fisiológico

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Quanto a Natureza da Prova

• Provas rasas: realizadas em pista de Atletismo sem


obstáculos.
• Provas com barreiras: realizadas em pista de Atletismo, em
raias marcadas, com 10 barreiras colocadas em cada raia.
• Provas com obstáculos: realizadas em pista de
Atletismo com 5 obstáculos artificiais comuns aos
corredores.
• Provas de revezamento: realizadas normalmente em
grupos de 4 atletas por equipe, todos percorrendo
determinada distância e sendo realizada a passagem de
um bastão entre os integrantes.
POLO DE BARRA DO CORDA/MA
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Quanto ao Local de Realização da Prova

• Corrida de pista: Ex: 100m rasos, 110m c/barreiras e


1.500m rasos.
• Corrida de rua ou campo: Corridas realizadas em
estradas e terrenos variados – corridas de rua, cross
country (prova realizada através de bosques, campos,
trilhas, parques, gramados);
• Corrida “mista” (pista e rua): Ex: maratona olímpica.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Quanto a Participação na prova

• Corrida individual: Ex.: 200m rasos, 400m c/barreiras e


5.000m rasos.
• Corrida coletiva: Ex.: revezamentos 4x100m e 4x400m.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Quanto ao Balizamento da Prova

• Corrida raiada: Todo o percurso é feito no interior da


mesma raia – Ex: 100m rasos e 110m c/barreiras
(provas até os 400m).
• Corrida parcialmente raiada: Somente parte do
percurso é realizado no interior de uma mesma raia –
Ex: 800 m rasos e revezamento 4x400m.
• Corrida não raiada: Corrida com raia livre – Ex.:
1.500m e 5.000m (provas de 1.500m em diante).

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Quanto ao Esforço Fisiológico da Prova

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Corridas de Velocidade

• As provas de velocidade caracterizam‐se por serem


provas de curta distância (nas competições oficiais vão
até os 400 metros) e têm por objetivo, percorrer essa
distância no menor tempo possível.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Técnicas das Corridas de Velocidade

• Movimentos de pernas
• Movimentos de braços
• Ângulo do corpo

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Movimentos das Pernas

• Esta forma de locomoção humana caracteriza-se pela


alternância de uma fase de apoio (que pode ser
dividida em fase de apoio à frente e fase de impulsão) e
uma fase de vôo (que pode ser dividida em fase de
balanço e fase de recuperação)

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Fase de Apoio

• Durante a fase de apoio há em primeiro lugar uma


desaceleração (apoio à frente) e depois uma
aceleração (impulsão).

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Fase de Impulso

• A fase de impulso ocorre, obviamente, durante o apoio


do pé na superfície, sendo esta organização das fases
para fins de análise.
• Durante o apoio, a perna absorve o impacto do
golpe do pé, sustenta o corpo e mantém a
movimentação adiante enquanto acelera o CG, quando
a perna proporciona o impulso para projetar o corpo à
frente.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Fase Vôo

• Durante a fase de vôo a perna livre executa um balanço


e depois estende-se para o contato com o solo (fase de
balanço) enquanto que a perna de impulsão flete
rapidamente (fase de recuperação).

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Movimento dos Braços

• Os braços devem movimentar-se lateralmente em


relação ao tronco. Sua ação consiste em
balanceamento rítmico, partindo da articulação do
ombro e flexionando-se em um ângulo de mais ou
menos 90 graus.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Ângulo do Corpo

• O ângulo em que o
corpo se coloca
durante a corrida é
uma característica
natural, porque, à
medida que o corredor
acelera a passada, o
corpo começa a se
inclinar para frente,
em uma tomada
natural de equilíbrio.
POLO DE BARRA DO CORDA/MA
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Fases da Corrida de Velocidade

• Em síntese, pode-se colocar que as corridas de


velocidade são constituídas pelas seguintes fases:
– Partida
– Aceleração (visando o alcance da velocidade máxima)
– Manutenção da velocidade máxima
– Desaceleração (em esforços máximos ou muito próximo do
máximo, esta fase acaba por acontecer, porém, visa-se ter a
menor perda possível)
– Chegada.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Partida

• A PARTIDA em todas as provas do Atletismo é


determinada por um TIRO de revólver ou aparelho
similar.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Partida ou Saída

Nas provas de corrida, existem três posições de saídas:


• Saída alta (em pé): utilizada nas provas de corridas de
meio-fundo e fundo (rasas e com obstáculos) e não
exigem aprimoramento técnico expressivo.
• Saída intermediária: utilizada por corredores
intermediários das provas de revezamento ou em
treinamento para aprimoramento da saída baixa de
corredores de velocidade.
• Saída baixa (com bloco de partida): é usada em
corridas curtas, em que a explosão muscular do atleta
tenha fator decisivo.
POLO DE BARRA DO CORDA/MA
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Regras da Saída no Atletismo

a) A saída de todas as provas deve ser medida da linha de chegada


para trás, uma vez que o local de saída é exclusivo de cada prova
e a linha de chegada é uma só para todas as distâncias.
b) É considerada falha a saída em que o competidor deixar o seu
bloco ou lugar após a ordem do juiz de partida, antes do tiro de
saída.
c) Se realizar uma saída falsa, o corredor é advertido; caso repita a
falta, será desqualificado.
d) Os blocos de partida devem obedecer às especificações do
regulamento; quando forem utilizados na partida, o competidor
deve manter os seus dois pés e ambas as mãos em contato com o
solo.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Saídas Baixas

• É utilizada nas provas de 100m, 200m, 400m, 110m


c/barreiras, 400m c/barreiras e para os revezamentos
4x100m e 4x400m é obrigatória a saída de uma posição
agachada e o uso de blocos de partida.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Fases da Saída Baixa

A Saída de Blocos divide-se em duas fases:


• 1ª Fase preparatória: colocação e ajustagem do bloco.
• 2ª Fase execução:
– Na posição "as suas marcas" o atleta tem de se colocar nos
blocos de partida e definir a posição inicial.
– Na posição de "prontos" o atleta move-se colocando-se na
posição ideal para a partida.
– Na fase da partida propriamente dita o atleta deixa os blocos e
dá a primeira passada de corrida.
– Na fase de aceleração o atleta aumenta a velocidade e faz a
transição para a corrida de velocidade máxima.
POLO DE BARRA DO CORDA/MA
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Variações da Saída Baixa

• Saída curta ou agrupada: Neste tipo a ponta do pé de trás é


colocada na direção do calcanhar do pé que faz o apoio no suporte
da frente. O quadril se coloca superior ao nível da cabeça.
• Saída Média: É um intermediário entre a curta e a longa, na qual o
joelho da perna de trás é colocado na direção da ponta do pé que
está no apoio da frente. Nesse caso o quadril não se eleva tanto e
se mantém quase em linha com a cabeça.
• Saída Longa: Aqui a separação entre os suportes é maior. O joelho
da perna de trás fica situado mais ou menos atrás dos calcanhares
do pé da frente e os quadris situam-se um pouco abaixo da linha da
cabeça.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Tipos de Partidas

• Em Linha Reta: utilizada nas provas de 100m e 110m.


• Escalonada: utilizada nas corridas em raia marcada
para que todos os atletas corram a mesma distância.
• Em Linha Curva: utilizada nas corridas em raia livre.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Partida em Linhas Retas

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Partida Escalonada

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Partida em Linha Curva

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Vozes de Comando

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

detalhe

POLO DE ANANÁS/TO
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

POLO DE ANANÁS/TO
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

POLO DE ANANÁS/TO
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Saída Falsa

• É quando o atleta deixa a posição de partida antes do


tiro.
• Em cada prova o primeiro atleta que cometer uma saída
falsa, será advertido; a partir da segunda saída falsa,
o(s) atleta(s) infratores será(ão) desqualificado(s).
• Nas corridas dentro das provas combinadas o mesmo
atleta pode cometer uma saída falsa e será
desclassificado se cometer a segunda.
• Se houver uma saída falsa, o árbitro de partida deve
anular a partida com um segundo tiro.
POLO DE ANANÁS/TO
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Aceleração

• Logo após a partida, ao iniciar o percurso, o corredor


aumenta gradativamente a suas passadas. Assim,
atinge o máximo de sua velocidade.
• A aceleração deve ser realizada da seguinte forma:
– Corpo inclinado para frente.
– Passadas iniciais curtas e rápidas.
– Aproveitamento da oscilação dos braços para conseguir entrar,
o mais rápido possível, na velocidade adequada.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Manutenção da Velocidade Máxima


• A mudança da aceleração inicial para a corrida
propriamente dita deve ter variações pouco sensíveis.
– O contato dos pés com o solo deve ser feito pela parte exterior
do metatarso.
– O apoio deve ser sempre «elástico»: maior velocidade, mais
tensão e apoio mais diretamente na parte anterior do pé,
ligeiramente à frente da vertical do joelho.
– A perna de apoio deve manter ligeira flexão e o calcanhar da
perna livre situar-se perto das nádegas.
– O ponto mais alto da perna livre, fletida, na direção da corrida,
deve coincidir com a maior extensão da perna de apoio na
impulsão.
– A movimentação dos braços, fletidos, deve ter correspondência
com a das pernas.
POLO DE BARRA DO CORDA/MA
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Fase de Desaceleração

• Tentar manter os joelhos altos;


• Manter a amplitude da passada;
• Não alterar a técnica de corrida;

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Chegada

Procedimentos importantes:
• Passar correndo com a máxima velocidade pela
linha de chegada – deve-se imaginar que o final da
corrida se dá alguns metros adiante do local real –
assim o corredor transpõe a linha de chegada sem
diminuir a velocidade;
• Na chegada com projeção do tronco para frente, ao
se aproximar da linha de chegada, o corredor inclina o
tronco, de modo que esta parte do corpo atinja antes o
objetivo final.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Provas de Rasas de Velocidade

• 100 m rasos: é a prova mais nobre do atletismo, que


premia o homem e a mulher mais rápido(a) do mundo.
Nela, oito competidores correm 100 m em linha reta e
vence quem chegar primeiro.
• 200 m rasos: segue a mesma linha dos 100 m, mas
com o dobro da distância. A largada acontece na curva
da pista, com os atletas posicionados em marcas que
não ficam exatamente umas ao lado das outras, para
que o competidor que largue na parte interna da pista
não saia com vantagem.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Cont...

• 400 m rasos: corresponde a uma volta inteira na pista


de atletismo. A largada se dá no mesmo estilo dos 200
m rasos.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Corridas com Barreiras

Origem
• “A evolução a partir das
Corridas rasas, tendo a
capacidade de
ultrapassagem de uma
barreira/ obstáculo
numa corrida, mesmo
estando em velocidades
variadas”.
GIL, 1998

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Regras Básicas

Gênero Distância Altura das Dist. da Distância Dist.


da prova Barreiras linha entre as última
saída à barreiras bar. à
1ª linha
barreira chegada
Masculino 110m 1,067 m 13,72 m 9,14 m 14,02 m
400m 0,914 m 45,00 m 35,00 m 40,00 m
Feminino 100m 0,840 m 13,00 m 8,50 m 10,50 m
400 m 0,762 m 45,00 m 35,00 m 40,00 m

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Regras para os 110 m com barreiras para


homens

• Dez barreiras são espaçadas igualmente para os 110 m


com barreiras para homens.
• As barreiras dos 110 m são iniciadas fora dos blocos.
• A primeira barreira fica a 13,72 m da linha inicial e as
próximas 9 barreiras mantêm uma distância de 9,14 m
umas das outras. A última barreira fica a 14,02 m da
linha de chegada.
• Os corredores não são desclassificados se tocam ou
derrubam uma barreira.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Regras para os 100 m com barreiras para


mulheres

• Dez barreiras são espaçadas igualmente nos 100 m


com barreiras para mulheres.
• As barreiras dos 100 m são iniciadas fora dos blocos.
• A primeira barreira fica a 13 m da linha inicial e as
próximas 9 barreiras mantêm uma distância de 8,5 umas
das outras. A última barreira fica a 10,5 m da linha de
chegada.
• As corredoras não são desclassificadas se tocam ou
derrubam uma barreira.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Regras para os 400 m com barreiras

• Dez barreiras são espaçadas igualmente nos 400 m da


corrida com barreiras.
• As barreiras dos 400 m são iniciadas fora dos blocos.
• Os corredores não são desclassificados se tocam ou
derrubam uma barreira.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Passagem das Barreiras

• Um competidor será desclassificado se passar o pé ou a


perna abaixo do plano horizontal da parte superior da
barreira, fora de sua raia, ou se, na opinião do árbitro,
derrubá-la propositadamente com o pé ou com a mão.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Corrida de Revezamento

• São provas as Provas Coletivas


• Constam no programa olímpico o 4X100m e o 4X400m masculino e
feminino..
• O bastão deve ser passado dentro da zona de 20m. O recebedor tem o
direito de sair 10m antes do início da zona de passagem, isto é, ele tem
direito a utilizar a zona de aceleração.
• A condição técnica da passagem do bastão é de fundamental importância.
• Uma passagem eficiente é aquela feita com a maior velocidade possível e
segura.
• Obtém-se até 2,5 seg de ganho em relação a soma dos tempos individuais.
• Uma boa passagem:
– Deve ser efetuada entre 15 e 18m dentro da zona de passagem.
– Deve ser efetuada num intervalo de 3 ou 4 passadas de corrida.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Técnicas de Passagem do Bastão


• O bastão pode ser entregue com um movimento de
baixo para cima (ascendente) ou de cima para baixo
(descendente), mais utilizada.
• Desvantagens:
• Ascendente
– A ponta livre do bastão fica para trás e dificulta a recepção, o
atleta tem que arrumar o bastão durante a corrida;
– Os atletas ficam mais próximos no instante da passagem.
• Descendente
– O braço que receberá o bastão fica alto o que faz com que o
atleta tenha que inclinar um pouco o tronco e com isso alterar a
técnica da corrida.
POLO DE BARRA DO CORDA/MA
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Passagem
• A saída do primeiro corredor é feita do bloco de partida com o
bastão seguro pelos dedos médio, anelar e mínimo.
• Os corredores 2, 3 e 4 sairão de dois ou três apoios no momento
que o entregador alcançar a marca de controle.
• A distância entre a marca de controle e o local de saída do receptor
depende da velocidade de chegada do entregador e da capacidade
de aceleração do recebedor.
• A aceleração do recebedor da mesma forma que a velocidade do
entregador deverão ser máximas.
• O momento da entrega do bastão é decidido pelo entregador que
deverá emitir um chamado para que o recebedor estenda sua mão
bem espalmada com o polegar bem afastado dos demais dedos
com a palma para cima (descendente) ou com a palma para trás
(ascendente) afim de receber o bastão.
POLO DE BARRA DO CORDA/MA
ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Corrida de Meio Fundo

• As corridas de 800 e 1.500m rasos são consideradas de


meio fundo. São provas de meia distância em que os
atletas devem conciliar alta velocidade com resistência.
Nessas disputas, é comum a utilização de “coelhos”,
atletas com muita força muscular que disparam na ponta
forçando os demais competidores a acelerarem o ritmo.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Corrida de Fundo

• São as provas mais longas disputadas dentro de


estádios dos Jogos Olímpicos.
• Tanto os 5.000 metros quanto os 10.000 metros foram
disputados pela primeira vez em 1912, nas Olimpíadas
de Estocolmo, na Suécia.
• A maratona é a prova oficial mais longa do Atletismo,
com um percurso de 42.195m. Nas Olimpíadas, os 400
metros finais da corrida são dentro de um estádio.

POLO DE BARRA DO CORDA/MA


ISETED – Instituto Superior de Educação Tecnologia e Desenvolvimento Social
LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

LEONARDO DE A. DELGADO