Você está na página 1de 7

MÉTODO DAS CORRENTES

DE MALHA
MÉTODO DAS CORRENTES
DE MALHA
Percorrendo a malha 1 no sentido abcda e
aplicando a equação geral ΣV=0, tem-se:
-VA+I1R1+(I1-I2)R2=0
(R1+R2)I1-R2I2=VA
Para a malha 2, no sentido adefa:
(I2-I1)R2+I2R3+VB=0
R2I1-(R2+R3)I2 =VB
MÉTODO DAS CORRENTES
DE MALHA
Temos o seguinte sistema:

 ( R1  R2 )  R2  I1   VA 
     
  R2 ( R2  R3 )  I 2    VB 

que é um sistema independente com


duas equações e duas incógnitas.
MÉTODO DAS TENSÕES DE

MÉTODO DAS TENSÕES DE

Temos 3 tensões de nó (VA, VN e VB):
(VA-VN)/R1=I1; VN/R2=I2; (VB-VN)/R3=-I3
e aplicando a equação geral ΣI=0, tem-se:
I1 - I2 - I3=0
(VA-VN)/R1- VN/R2+(VB-VN)/R3 = 0
A única incógnita, no caso, é VN.
TEOREMA DE MÜLLER
TEOREMA DE MILLMAN
Caso especial da aplicação do Teorema de
Thévenin. Ele reduz um número qualquer de
fontes de tensão em paralelo a apenas uma.

Você também pode gostar