Você está na página 1de 25

A Musica e sua Essência

A música é composta de três elementos essenciais:

MELODIA (combinação sucessiva dos sons);


HARMONIA (combinação simultânea dos sons);
RITMO (cadência obedecendo a combinação dos sons
com periódica repetição).

Música é...
...som em combinações puras, melódicas ou harmônicas produzido por
voz ou instrumento. É a sublime expressão de todo e qualquer
sentimento.
... o pressentimento de coisas celestiais (Beethoven).
No início...
Deus (que nunca foi criado, mas sempre existiu) formou o seu reino, só
havia o reino de Deus, então Ele criou os anjos.
Um anjo diferente...

Querubim ungido, mais belo e brilhante do


que todos os outros, suas asas eram as
maiores, uma criação minuciosa que a
quem Deus deu um dom especial..., algo
que vinha de dentro do próprio Deus, algo
lindo que elevava essa criatura acima de
todas as outras já criadas por Ele, a
música! E o nome do privilegiado cidadão
dos céus a receber essa incrível dádiva era
Lúcifer (anjo de luz).
Lúcifer não criou a música, ele
apenas recebeu, ao ser criado, um
sentimento de Deus, era apenas
um instrumento para louvor e
honra do Senhor, e por isso ele
era tão prestigiado no reino.

Lúcifer tinha o melhor de


Deus e não soube aproveitar.
O Homem e a música ...
O tempo passou e dentro de Deus ainda pulsava o
sentimento de ser adorado por alguém de forma
intensa, pois os anjos não têm sentimento e nem livre
arbítrio, então Deus em um dia de imensa solidão
almejou criar um ser que o adorasse, um ser que
pudesse o surpreender em seu amor, um ser que
raciocinasse, que o louvasse apenas pelo que Ele era,
alguém em quem pudesse investir novamente o seu
dom da música, aquele tirado de Lúcifer.
‘‘Façamos o homem a nossa imagem e semelhança!”
A decepção...
É interessante analisarmos a fundo a
música, pois vemos que esta não tem
fim e nem nunca terá.
A musica ao longo da historia

A palavra Música é de origem


grega – vem de musiké téchne,
a arte das musas – e se
constitui de uma sucessão de
sons, entremeados por curtos
períodos de silêncio, organizada
ao longo de um determinado
tempo.
Música como seu principal elemento da nossa
cultura.
O surgimento superimportante
foi o da notação musical,
inicialmente feito por neumas,
símbolos que ajudavam os
compositores a não
esquecerem-se das músicas.
Mais tarde foram introduzidas
as linhas até chegar ao
conjunto das quatro que
foram inventadas por Guido
D’Arezzo, grande teórico da
música e só a partir do século
XI fez-se uso da pauta,
tornando-se habitual até hoje.
Guido d’Arezzo (992 – 1050) :
O Reformador da música
ocidental
Solmização:
O monge Guido aproveitou de um hino cantado em louvor a São João Batista. Em
suas estrofes eram cantados os seguintes versos em latim: “Ut quant laxis /
Resonare fibris / Mira gestorum / Famuli tuorum / Solve polluti / Labii reatum /
Sancte Iohannes”. Traduzindo para nossa língua, a canção faz a seguinte
homenagem ao santo católico: “Para que teus servos / Possam, das entranhas /
Flautas ressoar / Teus feitos admiráveis / Absolve o pecado / Desses lábios
impuros / Ó São João”. Mas qual a relação da música com as notas musicais hoje
conhecidas?

Inicialmente, as notas musicais ficaram convencionadas como “ut”, “ré”, “mi”, “fá”,
“sol”, “lá” e “si”. O “si”. Já o “dó” foi somente adotado no século XVII, quando uma
revisão do sistema concebido originalmente acabou sendo convencionada,
por Giovanni Battista Doni.
UT – RE – MI – FA – SOL – LA – SI
Partitura ou Pauta
Coral - Vozes
Partitura ou Pauta
Coral - Piano
Partitura ou Pauta
Coral - Piano
Partitura ou Pauta
Coral – Bateria / Percussão
A música passou por diversas mudanças,
e assim vai continuar evoluindo, pois ela
faz parte da cultura mundial, das nossas
vidas e nossos sentimentos.
Obrigado!

Que a Graça e a Paz de Deus repouse sobre voz!