Você está na página 1de 13

A área da Biologia que estuda a célula, no

que diz respeito à sua estrutura e


funcionamento.

Kytos (célula) + Logos (estudo)

“... A célula é a unidade básica, estrutural


e funcional de todos os seres vivos...”
ESTUDO DA CÉLULA
 A palavra célula foi usada, pela primeira vez,
em 1667, pelo inglês Robert Hooke.

 Com um microscópio muito simples, ele observou


pedacinhos de cortiça (tecido vegetal morto). Hooke
percebeu que a cortiça era formada por numerosos
compartimentos vazios.

 A esses compartimentos ele deu o nome de célula, palavra


diminutiva do latim cella que significa cavidade.
TEORIA CELULAR
1°) Todos os seres vivos são formados por
células e por estruturas que elas produzem:
unidades morfológicas dos seres vivos;
2°) Todas as reações metabólicas ocorrem ao nível
celular: unidades funcionais ou fisiológicas dos
seres vivos;

3°) Toda célula origina-se de outra pré-existente,


da reprodução celular.
OS MICROSCÓPIOS E A OBSERVAÇÃO DAS
CÉLULAS

 A função dos microscópios não é só ampliar a imagem, mas


também aumentar o poder de resolução do olho humano.
 Existem vários tipos de microscópios:

• MICROSCÓPIO ÓPTICO OU DE LUZ – utilizam a radiação


da luz.
- Campo claro, campo escuro, contraste de fase e fluorescência.

• MICROSCÓPIO ELETRÔNICO – utilizam a radiação de feixe


de elétrons.
- Microscópio eletrônico de transmissão (MET) e Microscópio
eletrônico de varredura (MEV).
IMAGENS DE MICROSCÓPIO ÓPTICO

Célula vegetal da cebola Cloroplastos – célula vegetal


IMAGENS DE MICROSCÓPIO ELETRÔNICO

Piolho agarrado no fio de cabelo Imagem da bactéria E. coli


PREPARO DAS CÉLULAS PARA ANÁLISE
MICROSCÓPICA

 A grande maioria das células é transparente quando


observadas em diversos microscópios. Para que possam ser
visualizadas, elas precisam de algum tipo de preparo, que
pode ser realizado por meio de diferentes técnicas. Para a
observação nos microscópios ópticos, algumas técnicas
básicas são amplamente utilizadas, tais como:

 FIXAÇÃO: é a técnica que evita a célula de fazer a


digestão, permitindo que a célula esteja o mais intacta
possível para a observação ao microscópio.
 INCLUSÃO: é necessário que o material seja translúcido,
então o material sofre desidratação e acrescido de parafina,
colocado em uma estufa e levado ao micrótomo para que o
material seja cortado muito fino, depois material colocado
em uma lâmina onde será aquecida para que a parafina seja
liberada e o material fixe.

 COLORAÇÃO: o tecido será corado. Os corantes mais


utilizados são a hematoxilina (corante azul – possui
propriedades básicas) e eosina (corante avermelhado –
possui propriedades ácidas).
TIPOS CELULARES
 De acordo com a estrutura celular, os seres vivos dividem-
se em dois grandes grupos: Procariontes e Eucariontes

Procariontes = Antes do núcleo


São células mais simples em seu arranjo, não possui
núcleo nem estruturas membranosas em seu interior.
Representantes: Arqueobactérias e bactérias.
Eucariontes = Com núcleo verdadeiro
Possuem núcleo celular organizado, o qual guarda o
material genético, podemos identificar organelas
delimitadas por membranas, cada qual com uma função
definida.
Representantes: protozoários, algas, fungos, animais e
plantas.

Apesar das diferenças entre as células eucariontes e


procariontes, existe algumas características comuns, como a
presença de membrana plasmática e metabolismo.
CÉLULA ANIMAL – EUCARIONTE
CÉLULA VEGETAL - EUCARIONTE
CÉLULA PROCARIONTE