Você está na página 1de 27

MÉTODO DE

CUSTEIO POR
PROCESSO

Esteniffer Freitas
Karidja Kelly
COMPARAÇÃO ENTRE OS MÉTODOS DE CUSTEIO
POR ORDEM DE PRODUÇÃO E POR PROCESSO

 SIMILARIDADES

 Ambos os sistemas têm as mesmas finalidades básicas – atribuir


custos indiretos de materiais e de mão de obra de produção a
produtos e fornecer um mecanismo para calcular os custos
unitários de produtos.
 Ambos os sistemas usam as mesmas contas de produção
básicas, como custos indiretos de produção, matérias -primas,
produção em andamento e produtos finais.
 O fluxo de custos pelas contas de produção é basicamente o
mesmo em ambos os sistemas.
COMPARAÇÃO ENTRE OS MÉTODOS DE CUSTEIO
POR ORDEM DE PRODUÇÃO E POR PROCESSO

 DIFERENÇAS

Custeio por ordem de produção Custeio por processo


Muitas ordem de produção diferentes são Um único produto é produzido ou de
trabalhadas durante cada período, sendo maneira contínua ou por longos períodos de
que cada ordem de produção possui tempo. Todas as unidades de produtos são
diferentes exigências de produção idênticas.

Os custos são acumulados por ordem de Os custos são acumulados por


produção individual departamento

Os custos unitários são calculados por Os custos unitários são calculados por
ordem de produção no relatório de custos departamentos
Fonte: GARRISON; NORREN; BREWER (2013).
Método de custeio por processo

O custeio por processo é usado mais em indústrias que


transformam continuamente matérias -primas em produtos
homogêneos (ou seja, uniformes), como tijolos, refrigerante ou
papel.

O acúmulo de custos é mais simples em um sistema de custeio


por processo do que em um sistema de custeio por ordem de
produção. No primeiro, em vez de ter de associar os custos a
centenas de diferentes ordens de produção, eles são
associados apenas a alguns departamentos de
processamento.
FLUXOS DE CUSTOS NO MÉTODO DE CUSTEIO POR
PROCESSO

 DEPARTAMENTO DE PROCESSAMENTO

Um departamento de processamento é uma unidade


organizacional na qual se trabalha o produto e os custos de
materiais, de mão de obra ou custos indiretos são
adicionados a ele.
 DEPARTAMENTO DE PROCESSAMENTO

A quantidade de departamentos dependerá do tipo de


produto e o modo de como este é fabricado. Como veremos
no exemplo a seguir, uma fábrica de batatas chips, possui três
departamentos, um para preparar as batatas, um para
cozinha-las, e outro para inspeciona-las e embalá-las.

Fonte: GARRISON; NORREN; BREWER (2013).


 DEPARTAMENTO DE PROCESSAMENTO

Independentemente do número de
departamentos de processamento que a
empresa possua, todos têm duas características
essenciais: a atividade no departamento de
processamento é realizada uniformemente em
todas as unidades que passam por ele, e a
produção do departamento de processamento é
homogênea; em outras palavras, todas as
unidades produzidas são idênticas.
 FLUXO DE CUSTOS INDIRETOS, DE MATERIAIS E DE MÃO
DE OBRA
No fluxo de custos indiretos, de materiais e de mão de
obra, existe uma conta de produção em andamento
separada para cada departamento de processamento.

A produção concluída no primeiro departamento de


processamento é transferida para a conta de produção
em andamento do segundo departamento de
processamento e assim por diante, depois de serem
trabalhadas, as unidades concluídas, serão transferidas
para a conta de produtos.
 FLUXO DE CUSTOS INDIRETOS, DE MATERIAIS E DE MÃO
DE OBRA

Os custos na conta de produção em andamento do


Departamento B consistem nos custos indiretos, de materiais
e de mão de obra incorridos no Departamento B mais os
custos anexados às unidades parcialmente concluídas
transferidas do Departamento A (chamados custos
transferidos).
 FLUXO DE CUSTOS INDIRETOS, DE MATERIAIS E DE MÃO
DE OBRA

Fonte: GARRISON; NORREN; BREWER (2013).


 REGISTROS DE CUSTOS INDIRETOS, DE MATERIAIS E DE
MÃO DE OBRA
 Custos de materiais: Os materiais são retirados do armazém por meio de um
formulário de requisição de materiais, podendo ser adicionados em qualquer
departamento de processamento, embora não seja incomum que isso aconteça
somente no primeiro departamento de processamento, sendo os departamentos
subsequentes responsáveis por adicionar somente custos de mão de obra e custos
indiretos.

Produção em andamento – Preparação...........................................XXX


Matéria prima........................................................................................XXX
 REGISTROS DE CUSTOS INDIRETOS, DE MATERIAIS E DE
MÃO DE OBRA
 Custos de mão de obra: São associados aos departamentos – e não a ordens de
produção individuais.

Produção em andamento – Preparação..........................................XXX


Salários e remunerações a pag..........................................................XXX

 Custos indiretos: Normalmente são usadas taxas predeterminadas de custos


indiretos. Os custos indiretos de produção são aplicados de acordo com o valor da
base de alocação incorrida no departamento.

Produção em andamento – Preparação ...........................................XXX


Custos indiretos de produção...............................................................XXX
 CONCLUIR OS FLUXOS DE CUSTOS

Quando o processamento é concluído em um departamento, as unidades são


transferidas para o departamento seguinte para novos processamentos.

Produção em andamento – Cozimento ....................................XXX


Produção em andamento – Preparação ...................................XXX

Depois de terminado o processamento em todos os departamentos, os custos das


unidades concluídas são transferidos para a conta de estoques de produtos finais.

Produtos finais .................................................................................XXX


Produção em andamento – Inspeção e embalagem ................XXX
 CONCLUIR OS FLUXOS DE CUSTOS

Finalmente, quando o pedido de um cliente é atendido e as unidades são


vendidas, os custos das unidades são transferidos para a conta de custos de
produtos vendidos.

Custos de produtos vendidos ...........................................................XXX


Produtos finais.......................................................................................XXX
UNIDADES EQUIVALENTES DE PRODUÇÃO

Unidades equivalentes consistem no produto do número de


unidades parcialmente concluídas e do percentual de conclusão
dessas unidades quanto ao processamento no departamento.

Em termos gerais, unidades equivalentes são o número de unidades


concluídas que poderiam ter sido obtidas a partir dos materiais e do
esforço que entraram nas unidades parcialmente concluídas.
UNIDADES EQUIVALENTES DE PRODUÇÃO

FÓRMULA: Unidades equivalentes = Nº de unidades parcialmente concluídas


x Percentual de conclusão

Exemplo: suponha que um departamento tenha 500 unidades em


seus estoques finais de produção em andamento que estão 60%
concluí das quanto ao processamento no departamento. Essas 500
unidades parcialmente concluídas são equivalentes a 300 unidades
totalmente concluídas (500 × 60% = 300). Portanto, os estoques finais
de produção em andamento contêm 300 unidades equivalentes,
que são somadas às unidades concluídas durante o período para
determinar a produção do departamento naquele período.
UNIDADES EQUIVALENTES DE PRODUÇÃO

As unidades equivalentes de produção de um período podem ser


calculadas de diferentes maneiras.

PEPS MÉDIA PONDERADA

As unidades equivalentes e os custos Mistura unidades


unitários estão relacionados apenas ao
trabalho realizado durante o período e custos do período corrente com
corrente unidades e custos do período anterior
MÉTODO DA MÉDIA PONDERADA

FÓRMULA: Unidades equivalentes de produção = Unidades transferidas para


o departamento seguinte ou para os produtos finais + Unidades
equivalentes nos estoques finais de produção em andamento

 As Unidades transferidas estão 100% concluídas quanto ao


trabalho feito naquele departamento. Cada unidade transferida
é contada como uma unidade equivalente.
Exemplo: Cálculo das unidades equivalentes

 Produção em andamento inicial: 200 unidades


Materiais (55% * 200) = 110
Transformação (30% * 200) = 60

 Unidades que entraram em produção: 5.000

 Unidades concluídas e transferidas: 4.800


(200 do período anterior + 4.600 do período)
 Produção em andamento final: 400 unidades
Materiais (40% * 400) = 160
Transformação (25% * 400) = 100

 Unidades equivalentes de produção:


Materiais = 160 + 4.800 = 4.960 unid.
Transformação = 100 + 4.800 = 4.900 unid.
CUSTO POR UNIDADE EQUIVALENTE - MÉTODO
DA MÉDIA PONDERADA

FÓRMULA: Custo por unid. Equivalente = (custos dos estoque iniciais de


produção em andamento + custo adicionado durante o período) /
Unidades equivalentes de produção

 É a soma dos custos dos estoques iniciais de produção em


andamento e dos custos adicionais durante o período. Assim, o
método da média ponderada mistura os custos do período
anterior e do período corrente.
Exemplo: Cálculo dos custos

 Custos da produção em andamento inicial (A)


Materiais = R$ 9.600,00
Transformação = R$ 5.575,00

 Custo da produção adicionada ao período (B)


Materiais = R$ 368.600
Transformação = R$ 350.900

 Unidades Equivalentes de produção (C)


Materiais = 4.960
Transformação = 4.900

 Custo da Unidade de produção (A+B)/C


Materiais = ( 9.600 + 368.600) / 4960 = R$ 76,25
Transformação = (5.575,00 + 350.900) / 4.900 = R$ 72,75
Exemplo: Cálculo do custo total

 Custo unitário total = R$ 149,00


Materiais = R$ 76,25
Transformação = R$ 72,75

 Custo total = R$ 734.675


Materiais = 4960 * 76,25 = R$ 378.200
Transformação = 4900 * 72,75 = R$ 356.475,00
CUSTEIO OPERACIONAL

O custeio por processo, é usado por empresas que


produzem produtos homogêneos em grandes
quantidades. Em situações em que os produtos tem
algumas características em comum e outras
individuais, o custeio operacional pode ser usado
para determinar os custos do produto. Os produtos
são processados em lotes quanto o custeio
operacional é usado, sendo que cada lote e
cobrado por seus materiais específicos.
CUSTEIO OPERACIONAL

Sapatos, por exemplo, têm características comuns no sentido de que todos


os estilos envolvem cortes e costuras que podem ser feitos de maneira
repetitiva, usando os mesmos equipamentos e seguindo os mesmos
procedimentos básicos. Além disso, têm características individuais – alguns
são feitos de couros caros e outros podem ser feitos usando materiais
sintéticos mais baratos.
Em uma situação como essa, na qual os produtos têm algumas
características comuns, mas também devem ser processados
individualmente, o custeio operacional pode ser usado para determinar os
custos dos produtos. Se são produzidos sapatos, por cada sapato é
cobrado o mesmo custo de transformação por unidade,
independentemente do estilo envolvido mas são cobrados também seus
custos de materiais específicos.
Assim, a empresa consegue distinguir entre estilos em termos de materiais,
mas consegue empregar a simplicidade de um sistema de custeio por
processo para custos indiretos e de mão de obra.
CONCLUSÃO

A ideia básica no custeio por processo é somar todos os


custos incorridos em um departamento durante um período e,
então, dividi-los esses custos uniformemente por todas as
unidades processadas naquele departamento durante
aquele período.
OBRIGADA!