Você está na página 1de 20

GINÁSTICA

CIRCENSE

Professora: Kaline Lígia


As atividades circenses e a
história
• O circo acompanha a história do homem em seus movimentos pela
sobrevivência através de atividades físicas que, mais tarde, tornaram-
se práticas corporais.
• A acrobacia, o malabarismo, contorcionismo, dentre outras práticas
hoje associadas ao circo, são expressões humanas anteriores à
própria noção de circo.
As atividades circenses e a
história
• As atividades circenses remontam às civilizações antigas e
serviam para o preparo para a guerra, rituais religiosos,
práticas festivas, etc.

Acrobacias na China- Arte milenário (2


Mesopotâmia (3 mil mil anos)
anos)

“o acróbata competia consigo


mesmo, com as forças da natureza
e com seus companheiros de tribo
(Blanchar e Cheska, 1986
As atividades circenses e a
história
• Há 3000 anos os malabaristas e acróbatas já viajavam em
trupes, utilizando todo tipo de objetos:
• Instrumentos típicos das artes marciais: armas;
• Brinquedos infantis (diábolo);
• Utensílios domésticos: Jarros de porcelana.
• Com esses objetos, os malabaristas e acrobatas realizavam
uma diversidade de movimentos com as várias partes do
corpo.
As atividades circenses e a
história
• Na Grécia- Malabaristas, para demonstrar força, usavam
grandes objetos- rodas de carroça, por exemplo (De Blas e
Mateus, 2000).
• Nas culturas gregas e egípcias as mulheres poderiam
malabarear, assim como na China, América Central e Pacífico
Sul- Sinônimo de ascensão social e matrimônio.
• Astecas- especialistas em antipodismo (malabarismo com os
pés);
• Índios Shoshoni do Sul da Califórnia- Corridas em velocidade
com manipulação de bolinhas;
• Porém, os Romanos criaram a designação de Circo.
As atividades circenses e a
história
• Circo Romano:
• Corridas
• Duelos de vida e morte entre homens e animais
As atividades circenses e a
história
• A Idade Média obscureceu as práticas
corporais de modo geral, em detrimento de
uma ordem cristã. Porém, com o
Renascimento, os artistas Circenses voltaram
a tomar os povoados. Soares diz que o Circo:
“Deslocava os habitantes das vilas e cidades
das rotinas binárias do trabalho e do descanso,
consolidando numa prática que rompia com a
ordem institucional, divergia do conceito
utilitário e visava sobretudo a diversão, a
risada descomprometida da função educativa,
buscando encantar e entreter o público”.
Já nesta época, as “Troupes saltimbanquis”
incluíam em seus espetáculos a música, a dança,
os contos populares, as narrações, as marionetes,
além das habilidades clássicas como a acrobacia e
os malabares.
As atividades circenses e a
história
As atividades circenses e a
história
• o circo moderno surge num contexto de Revolução Industrial e
surgimento do Capitalismo, foi inaugurado por Philip Astley, em
Londres, por volta de 1770. O Astley’s Amphitheater era um espaço
fechado no qual o público pagava para assistir a um espetáculo que
mesclou, a uma equipe de cavaleiros militares e ex-militares, “[...]
dançarinos de corda, saltadores, acrobatas, malabaristas, Hércules e
adestradores de animais” (SILVA, 2007, p. 35).
• Os alunos de Astley levaram o circo para outras localidades da
Europa, construindo grandes espetáculos;
• No Brasil, ao longo do século XIX, o circo conquistou espaço nas
ruas, teatros e festas tanto nas grandes metrópoles como nos
pequenos vilarejos, inserindo no co diano dessas populações muitas
novidades ar s cas, tecnológicas e alguns termos específi cos do
circo, tais como: funâmbulo, corda bamba, palhaço, acrobata, salto
mortal (SILVA, 2007).
As atividades circenses e a
história
• Séculos XVIII e XX- os artistas buscavam criar o maior
espetáculo da terra;
• Os saberes circenses passam de geração em geração entre
famílias- Circo Família ou Circo Tradicional- perpetua-se até
hoje
• Englobava distintos conhecimentos- desde armar a lona,
respeito ao picadeiro, montagem das arquibancadas,
montagem e criação do espetáculo;
• 1970- surgimento das escolas especializadas no ensino
circense;
• 1980- surgimento do Circo Social: consiste em projetos sociais
que utilizam a arte circense como ferramenta pedagógica.
• Vídeo
O fazer circo na escola
• A partir de 2000 observa-se um aumento na utilização das
atividades do circo nas aulas de Educação Física ainda de
forma muito incipiente.
• Qual a importância do trabalho com
as atividades circenses dentro da
disciplina de Educação Física escolar?
• Quais as possibilidades que ela gera?
• Por que levar o circo para a escola?
• A educação física tem esse direito?
CONHECIMENTOS A SEREM
TRABALHADOS

• Duprat e Pérez Gallardo (2010), organizam a


distribuição didáticas dos conteúdos circenses da
seguinte maneira:
• Ações motoras gerais- sem utilização de
materiais
• Ações motoras gerais- com utilização de
materiais de pequeno e médio porte
O fazer circo na escola
Qual o papel do Como introduzir
professor de esse conteúdo no
Educação Física no espaço escolar?
ensino das Quais os saberes
atividades necessários?
circenses?

Qual seria o papel


da flexibilização e da
adequação, nesse
conteúdo?
ENSINO DO CIRCO NA ESCOLA
• É importante, antes de tudo, compreender o que se
entende por técnica.
• O que seria a técnica?
• Qual a influência da cultura sobre a técnica?
• Ela carrega significados?
• Existe técnica melhor do que a outra?
• Agora, como isso pode influenciar o ensino das
atividades circenses na escola?
• O que podemos fazer?
• Como trabalhar a inclusão de crianças deficientes?
ENSINO DO CIRCO NA ESCOLA
• Desenvolver uma metodologia que contemple o maior
número de manifestações dessa cultura;
• Ampliar o leque de possibilidades e atuação dos alunos
• Adequar as modalidades circenses ao ambiente escolar
• Considerar a segurança e integridade de nossos alunos;
• Flexibilizar os conhecimentos para melhor adaptação
destes conteúdos ao ambiente escolar;
• Criar situações nas quais nossos alunos vivenciem
algumas das características específicas do universo
circense, tornando-se um trabalho mais agradável que
desenvolverá maior bagagem e domínio motor, fazemos
aqui referência aos jogos circenses
Materiais

• Construção artesanal- qual a importância e o


propósito da construção dos materiais em sala?
Bola para malabares
Prato Chinês
Swing poi

Pé de lata
Diabolo

Aros malabares

Clave
Vamos experimentar?
Próxima aula
• Dividir-se em 7 grupos:
• Cada grupo vai construir um aparelho circense para a
experimentação;
• Buscar o material e como fazer;
• Construir na próxima aula (28/11);
• Aprender algumas técnicas para ensinar na outra aula (29/11);
• Construir pelo menos três aparelhos de cada.