Você está na página 1de 70

1.

Os porquês
2. Afim/a fim
3. Há/a
4. Se não/senão
5. De encontro/ao encontro
6. Onde/aonde
7. Mas/mais
8. Acerca de/a cerca de/há cerca de
9. Mal/mau
10. Para eu/para mim
11. Haja vista/haja visto
POR QUE

pelo qual/pelos o motivo


Por que = por que motivo; quais/pelas quais; pelo qual.

 Não sei _________


por que você se foi quantas
saudades eu senti...
 Afinal chegou o dia por que tanto esperei.

 Então por que não falas claramente?

 Por que você não olha pra mim?

 Não há por que voltar. Não penso em te seguir.

 Não sei por que nosso amor não pode ser


diferente.

 Por que você não larga de bobeira e vem me


dar um beijo?

 Qual o ideal por que você luta?

 Só eu sei as esquinas por que passei.


 Não me esqueci do vexame por que passei.

pelo qual
Não sei por que você fez isso.

interrogativa
indireta

OBS: Para saber se é interrogativa indireta,


coloque a palavra “motivo” depois do por
que: Não sei por que (motivo) você fez isso.
http://www.ebc.com.br/noticias/esporte/galeri
a/videos/2012/08/por-que-antes-era-
paraolimpico-e-agora-e-paralimpico
Por quê = por qual motivo;

Usado quando estiver subentendida a palavra “motivo” antes de


ponto-e-vírgula, dois pontos, ponto de interrogação, ponto de
exclamação, etc.
 Por que parou. Parou por quê?
 Ela está zangada, mas eu não sei por quê.
 Já não me preocupo se eu não sei por quê .
Porquê = motivo;

 Usado como substantivo; é sinônimo de


motivo, razão.

 Não sei o porquê disso tudo.


 (Não sei a razão/o motivo disso tudo.)
 Não entendo os porquês da vida.
 Quer saber? Tudo tem um porquê.
Porque = por causa que; pois

 É usado para introduzir uma:

 explicação:
Não reclames, porque é pior.
Sou feliz porque me ouves.

 causa:
Faltou à aula porque estava doente.
O sol devia estar forte porque voltaste bem bronzeada.
 Sua função é indicar uma causa, explicação ou finalidade,
podendo ser substituído por "uma vez que", "já que", "porquanto"
ou "pelo fato de que" e "como", sendo frequente no início de
justificativas:

 Você continua implicando comigo! É porque (pelo fato de que)


não abro mão do meu ponto de vista?

 O espetáculo não ocorreu porque (pois) o cantor estava gripado.

 Não viajei porque (uma vez que) queria ficar com você.

 Ele ficou meio triste porque (já que) não conseguiu vencer o
jogo.

 Abandonou a faculdade porque (pelo fato de que), sem


emprego, não era possível pagar a mensalidade.

 Porque (como) o médico disse que poderia até morrer, ele parou
A palavra “porque” também é utilizada no
início de respostas curtas, quando a pergunta
é feita com a expressão “por que”.

 Porque você foi mal na prova? Porque não


estudei.

 Por
que Paulo não veio à aula? Porque está
doente.

 Parou por quê? Porque cansei.

http://www.jurisway.org.br/v2/pergunta.asp?idmodelo=6599
É preciso amar as pessoas como se não
houvesse amanhã porque se você parar pra
pensar, na verdade não há.

A decisão foi bem recebida pelos analistas de


mercado porque beneficia a distribuição de
dividendos e reduz as oscilações dos
resultados.
 Você não saiu por quê ? por qual motivo;

A estrada por que andei não tinha fim. pela qual

 Não entendi o porquê de tanto medo. o motivo

 Não sei por que fui mal na prova. por qual motivo

 Cheguei atrasado porque o carro quebrou. pois

 Você vai embora? Por quê ? por qual motivo;

 Por que devo fazer o trabalho sozinho? por qual motivo

 Diga-me os porquês de sua revolta. os motivos

 Ninguém sabe por que ele faltou. por qual motivo


http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2013/07/10/renan-sobre-suplencia-de-senador-teremos-
tempo-de-dar-essa-resposta
http://www.agorams.com.br/jornal/2016/07/comissao-de-saude-intervem-para-que-hospital-
do-cancer-de-barretos-nao-feche-as-portas/
 Escrevemos afim, quando queremos dizer
semelhante, parecido, similar e análogo. (função
de adjetivo)
 Ou significando parente por afinidade, aliado,
adepto e outros. (função de substantivo)

Exemplo:
 O gosto dela era afim ao da turma.
 Neste momento, as empresas não têm projetos afins.
 Na festa de quinze anos da Denise, foram as parentes
e afins.
 Artigos de jardinagem e afins.
A fim de é uma locução prepositiva que
indica finalidade; propósito; intenção; para;
com a intenção de; com o propósito de.
Informalmente se refere ao ato de estar
interessado em alguém ou em alguma coisa.

Exemplos:
 Faço esses sacrifícios a fim de ter uma vida
melhor.
 Lucas está a fim de Mariana.
 Fez tudo aquilo a fim de nos convencer de
sua inocência.
 “Não precisamos realizar grandes obras a fim de
mostrarmos um grande amor por
Deus e pelo próximo. É a intensidade do amor que
colocamos em nossos
gestos que os torna algo especial para Deus e para os
homens.” (Madre Tereza de Calcutá)

 O caminho de um líder a fim de conquistar os seus


objetivos, tem como base fundamental o respeito.
 Há é usado para indicar tempo passado. (verbo)
A é usado para indicar tempo futuro. (preposição)

Há – quando o espaço de tempo já tiver decorrido e


puder ser substituído por faz.

Ex.:
 Eu já sou mãe há 15 anos.
 Há três minutos você ainda não tinha chegado.
 Há anos que somos vizinhas e comadres.
 Aquilo aconteceu há muitos anos.
 Já me formei há pelo menos sete anos.
Na indicação de um tempo que se conta de hoje
para o futuro, usa-se a preposição “a”.

Ex:
 O curso de português começará daqui a treze
dias.

A dez dias do encerramento do prazo de


inscrição de novos projetos, poucas pessoas
demonstraram interesse em participar.

 Estamos a dois meses da inauguração da nova


sede da empresa.
De encontro a
A forma de encontro a está ligada à ideia de “choque,
colisão, divergência, oposição.

Ex.:
 Um carro foi de encontro a outro.
 Esta medida desagradou aos funcionários, porque
veio de encontro às suas aspirações.
 Esta questão está indo de encontro aos interesses
da empresa.
A decisão tomada foi de encontro às
reivindicações do sindicato.
Ao encontro de
Tem significado de “estar de acordo com”, “em
direção a”, “favorável a”, “para junto de”..

Ex.:

 Essalei vem ao encontro dos interesses da


população.

 Todosficaram satisfeitos, pois a solicitação do


gerente veio ao encontro do que os funcionários
queriam.
A primeira forma equivale a sobre (assunto); a segunda
indica número aproximado ou tempo decorrido
aproximado; a terceira indica distância aproximada,
tempo futuro aproximado ou quantidade aproximada.

 Falamos acerca de futebol e de política.


 Há cerca de vinte mil pessoas habitando aquele
bairro.
 Há cerca de uns anos venho estudando com vontade.
 Estou (a) cerca de um mês para a prova.
 Cerca de cem amigos presentearam-no quando se
casou.
Onde é sinônimo de em que lugar. Indica permanência.

Aonde é sinônimo de para que lugar ou a que lugar. Indica


direção e movimento.

Exemplos – onde:
 Onde você mora? (Em que lugar você mora?)

 Onde está a minha caneta? (Em que lugar está a minha


caneta?)
 Você sabe onde está minha bolsa? (Você sabe em que lugar
está minha bolsa?)
Exemplos – aonde:
 Aonde você vai? (Para que lugar você vai?)

 Aonde ele pretende chegar? (A que lugar ele pretende chegar?)

 Você está levando isso aonde? (Você está levando isso para que
lugar?)
 Para eu:
Eu é um pronome pessoal reto, devendo ser
utilizado quando assume a função de sujeito.
Assim, para eu deve ser utilizado sempre que
se referir ao sujeito da frase e for seguido de
um verbo no infinitivo que indique uma ação.
Ex.:
 Era para eu fazer esta proposta.
 Pediram para eu trazer a apresentação.
 Vai embora agora para eu trabalhar mais
rápido.
 No Brasil, seria.
 Para mim, no Brasil, seria muito difícil fazer
um curso de medicina.
 Para mim:
Mim é um pronome pessoal oblíquo tônico,
sendo utilizado quando assume a função de
objeto indireto, devendo estar sempre
precedido por uma preposição. Assim, para
mim deve ser utilizado sempre que se referir
ao objeto indireto da frase.
Ex.:
 Este presente é para mim.
 Eles contaram a verdade para mim.
 Será que ele vai fazer isso para mim?
 “Haja visto" é uma locução verbal formada pela
primeira ou terceira pessoa do singular do presente
do subjuntivo do verbo "haver" ("haja") e pelo
particípio do verbo "ver" ("visto"):

 "Eles esperam que eu haja visto o relatório";


"Suponho que ela haja visto o filme".

Se alguém diz isso hoje em dia, é outra coisa, mas é


incontestável a existência dessas construções em
certos registros da língua.

Hoje, na linguagem corrente, é mais comum o uso
de "tenha" nos exemplos vistos ("Eles esperam que
eu tenha lido..."; "Suponho que ela tenha visto..."),
Haja vista é uma expressão que significa tendo em
conta, basta ver.
Alguns sinônimos desta expressão são: tendo
em vista, a julgar por, considerando-se e tendo por
exemplo.

 Ex: Os alunos estão descontentes com os seus


professores, haja vista a manifestação que foi
organizada ontem.
 Ele foi demitido HAJA VISTA o problema surgido.”
 “Ele foi dispensado HAJA VISTA os pontos
atingidos.”
 “Ele foi reprovado HAJA VISTA as notas tiradas.
 Senão – conjunção + o advérbio de negação
não

Ex.:
Se não chover, iremos acampar.
Perguntei se não estavam atrasadas.
Ele perguntou se não iríamos à festa.

Devemos escrever SE NÃO separado quando


pudermos substituir por CASO NÃO.
Senão
 É conjunção alternativa = do contrário; de
outro modo
Ex.:
Fale alto, SENÃO ninguém vai ouvir.
Fale alto, do contrário ninguém vai ouvir.

Devemos entregar o trabalho no prazo, SENÃO


o contrato será cancelado.
Vá de uma vez, SENÃO você chegará tarde.
 Preposição acidental = exceto, salvo, a não
ser
Ex.:
Nada havia a fazer senão conformar-se com a
situação.

Nada pode derrubar minha confiança senão as


palavras de minha amada, pois que coisa sou eu
senão seu escravo?

Não faz nada senão beber.


 Preposição aditiva = vem depois de não
só/não apenas/não somente, equivalendo a
mas também
Ex.:
Era um magistrado não apenas
culto, senão justo. (mas também).
 substantivo (com sentido de problema,
falha, erro)

Ex.:
Não havia um senão naquela criatura.
Ele apontou não só um senão, mas vários
senões na tramitação do processo.
 Conjunção adversativa mas, porém,
mas sim
Ex.:
Não quero seu amor, senão sua amizade.

Ele venceu as eleições não por competência,


senão por falta de adversários.
 A forma mal pode ser um substantivo, um advérbio
(antônimo de “bem”) ou uma conjunção subordinativa
temporal (equivalendo a “logo que, assim que”). Já
mau pode ser um substantivo ou um adjetivo
(equivalendo a “bom”).

 O mal de Parkinson é uma doença incômoda.


(substantivo)
 A pessoa anda mal, fala mal etc. (advérbio, advérbio)
 Engraçado, mal toquei no assunto, eu me lembrei de
uma coisa: os maus da humanidade sofreram disso,
sabia? (conjunção subordinativa temporal, substantivo)
 Tenho um amigo que é muito mau, será que...?
(adjetivo)
A forma mais (normalmente advérbio ou
pronome indefinido) está ligada à ideia de
quantidade, intensidade ou tempo.
 Mas é uma conjunção coordenativa
adversativa, quando equivale a porém; é
uma conjunção coordenativa aditiva, quando
antes vêm as expressões “não só/não
apenas/não somente”.
Ex.:
 Soumais feliz quando estou com você, mas
você nunca está aqui. (advérbio de intensidade,
conjunção coordenativa adversativa)

 Dedique mais tempo a sua esposa, e ela não vai


mais cobrar nada de você. (pronome indefinido
– quantidade –, advérbio)

 Não só fiquei mais contente, mas também


extremamente realizado. (advérbio de
intensidade, conjunção coordenativa aditiva)
 [Más] é o plural do adjetivo [má] que por sua
vez é o feminino de [mau]. Como o oposto de
[mau] é [bom] e o de [má] é [boa] o plural
de [más] será [boas]. Então, basta substituir
[más] por [boas]; sendo possível a
substituição mantenha o [más]:
 • Estavam com más (boas) intenções.
 • As más (boas) ações empobrecem o
espírito.
 • Sempre soubemos que elas
eram más (boas)
 http://www.normaculta.com.br/
 http://exame.abril.com.br/
 Gramática para concursos – Fernando Pestana
 Português Instrumental – Dileta Silveira
 http://www.soportugues.com.br/