Você está na página 1de 36

CIRURGIA VASCULAR

UFGD

FÁBIO SECCHI
DOENÇA ARTERIAL OBSTRUTIVA
PERIFÉRICA

• Isquemia arterial crônica

• Isquemia arterial aguda


DAOP Crônica

• Aterosclerose
• Arterite
• Seqüela de Oclusão Aguda: trauma / embolia
• Outras:
– Síndrome de aprisionamento da artéria poplítea
– Cisto de adventícia da artéria poplítea
– Displasia fibromuscular
– Ergotismo
DAOP Crônica
• Aterosclerose
DAOP Crônica

• Aterosclerose - fatores de risco

• Dislipidemia
• Tabagismo
• Diabetes
• Hipertensão arterial
DAOP Crônica

• Tromboangeíte obliterante

• Tabagismo
• Sexo masculino
• Idade precoce
• Acometimento de vasos
distais
• Pouco desenvolvimento de
colaterais
DAOP Crônica

• Seqüela de oclusão aguda

• História da oclusão arterial


aguda compensada

• História de trauma
DAOP Crônica

• Cisto de adventícia da
poplítea
DAOP Crônica

• Ergotismo
DAOP Crônica

• Fisiopatologia

– Circulação colateral é
desenvolvida pelo
gradiente de pressão entre
artéria proximal e o leito
distal à oclusão
DAOP Crônica

• Circulação colateral
DAOP Crônica

• Aumento da Pressão Proximal


– Drogas hipertensoras

• Queda da Pressão Distal


– Drogas vasodilatadoras
– Simpatectomia
– EXERCÍCIOS
CLÍNICA

Fontaine (1954):

I – assintomático
II – claudicação intermitente
III – dor em repouso
IV – lesão trófica ou gangrena
CLÍNICA

0 – Assintomático
1 – Claudicação leve
2 – Claudicação moderada
3 – Claudicação grave
4 – Dor em repouso
5 – Perda tecidual pequena
6 – Perda tecidual extensa
INVESTIGAÇÃO CLÍNICA

• Índice tornozelo-braquial

• Duplex – scan

• Arteriografia
TRATAMENTO
TRATAMENTO CLÍNICO
TRATAMENTO CLÍNICO
• Modificação e controle dos fatores de risco

• Exercícios

• Cuidados com os pés

• Medicamentos
– Antiagregantes
– Cilostazol
TRATAMENTO CLÍNICO
Exemplo de má evolução
TRATAMENTO CIRÚRGICO
• Cirurgias Diretas Abertas
– Endarterectomia
– Angioplastia
– Derivação com prótese
– Enxerto com veia

• Cirurgias Endovasculares
– Angioplastia com ou sem stent (revestido ou não)

• Cirurgias Indiretas
– Simpatectomia
– Neurotripsia

• Amputações
TRATAMENTO CIRÚRGICO

• Derivações

– Aortoilíacas – prótese

– Fêmoro-distais – preferência safena


TRATAMENTO CIRÚRGICO

• Fatores que influenciam o resultado

– Fluxo proximal

– Qualidade do substituto arterial

– Vazão distal
TRATAMENTO CIRÚRGICO
• Derivações aorto-ilíacas
TRATAMENTO CIRÚRGICO

Derivações extra-anatômicas na doença aorto-ilíaca


– Fêmoro-femoral cruzada

– Axilo-femoral ou bifemoral

– Axilo-poplítea

– Uso da aorta torácica como doadora


TRATAMENTO CIRÚRGICO

• Derivações fêmoro-distais
– Safena

– Invertida
– “In situ” desvalvulada
– Não-invertida desvalvulada - “Ex vivo”
TRATAMENTO CIRÚRGICO
Utilização da safena
TRATAMENTO CIRÚRGICO
Preparo da safena para derivação
TRATAMENTO CIRÚRGICO
Preparo da safena para derivação
TRATAMENTO CIRÚRGICO
Opções para substituir safena autóloga

• veia safena parva


• veias dos membros superiores
• veia femoral
• veia safena homóloga
• próteses: dácron ou PTFE (anelado)
• artéria femoral superficial endarterectomizada
• veia de cordão umbilical
TRATAMENTO CIRÚRGICO

Derivações extra-anatômicas para fêmoro-poplíteo

– Derivação pelo forame obturador

– Fêmoro-poplíteo cruzado
TRATAMENTO ENDOVASCULAR

• Lesões proximais

• Lesões curtas

• Indicação selecionada em lesões distais


DAOP Aguda

• Trombose arterial aguda

• Embolia arterial aguda


DAOP Aguda
Característica Embolia Trombose
Início Agudo Agudo/gradual
Dor Súbita/intensa Moderada/intensa
Claudicação Ausente Presente
Cor do membro Palidez “Moteado”
Pulso contralateral Normal Ausente
Sopro contralateral Ausente Presente
Fonte emboligênica Sim Não
DAOP Aguda

• Embolia arterial aguda

– Embolectomia – catéter de Fogarty


DAOP Aguda
• Trombose arterial aguda

– “Trombectomia”

– Revascularização com derivação

– Trombolítico (AAP e oclusão de prótese)


DAOP Aguda

• Síndrome de isquemia-reperfusão

– Fasciotomia

– Hidratação endovenosa