Você está na página 1de 18

O mapa da

doença
TIPOS DE DIAGNÓSTICO
REACIONAL
MÉDICO

SITUACIONAL TRANSFERENCIAL
Diagnóstico
•Facilitador do tratamento
•Conhecimento da doença
•Mudanças na pessoa adoecida

•Diagnóstico psicológico
•Modo de organizar os pensamentos do
paciente
•Busca de sentido
•Olhar clínico
•Compreensão das reações a uma
determinada doença/ condição de saúde
Diagnóstico Médico

• Resumo da situação clínica


• Nome da doença
• Situação (aguda/ crônica)
• Sintomas
• Tratamento
• Programação terapêutica
• Medicação
• Aderência
• Prognóstico
• Riscos de contaminação
• Medidas de proteção e comorbidades
Diagnóstico Reacional e Estratégias de Enfrentamento

• Diagnóstico psicológico e particularidades no tratamento de doença


crônica
• Acompanhamento profissional prolongado
• Prevenção de sequelas e cuidados adicionais
• Mudanças na rotina da família
• Ajustamento psicológico de pacientes e familiares
• Vigilância e controle extensivo
• Procedimentos ajustados ao cotidiano da família
Diagnóstico Reacional e Estratégias de Enfrentamento

• Diagnóstico Reacional
• Desenvolvido por Elisabeth Kübler-Ross
• Modo da pessoa lidar com riscos de morte
• São 4 fases
• NEGAÇÃO
• REVOLTA
• DEPRESSÃO
• ENFRENTAMENTO (aceitação final)
Diagnóstico Reacional e Estratégias de Enfrentamento

• Diagnóstico Reacional
E
n Negação R
f
r
e
e v
n Doença o
t
a
l
m t
e a
n Depressão
t
o
Estratégias de Enfrentamento
• Enfrentamento:
• Conjunto de estratégias para lidar com ameaça iminente
• Cuidador participa e supervisiona os procedimentos do paciente e está sujeito a:
• Estresse
• Ansiedade e depressão
• Sobrecarga de atividades diárias
• Mudanças de comportamento
Diagnóstico Reacional e Estratégias de Enfrentamento

• Ineficácia das respostas habituais no repertório comportamental


do paciente e familiares
• Respostas aprendidas são inadequadas ou insuficientes
• A identificação das estratégias de enfrentamento propicia:
• O conhecimento das implicações psicológicas
• O desenvolvimento de estratégias de intervenção
• A melhora na qualidade de vida
Diagnóstico Reacional e Estratégias de Enfrentamento

• Custos da adesão ao tratamento


• Desafio para controle da adesão
• Risco de consequências não desejadas
• Demora para atingir resultados esperados
• Falta de suporte/ apoio
• Alterações na rotina de vida
• Interrupção dos procedimentos
• Recidivas
• Procedimentos adicionais ao tratamento
• Aspectos psicológicos
• Implicações sociais e afetivas
• Sobrecarga de tarefas
Fatores que ajudam a prever a não-adesão
• Regime de tratamento
• Simples e breve, o mais curto possível
• Adaptação o tratamento ao estilo de vida do paciente
• Uso de recursos instrucionais e cotidianos para facilitar o tratamento
• Simplificação de instruções em linguagem clara
• Assegurar a compreensão das instruções
• Envolvimento de familiares, amigos e outras pessoas no tratamento
• Apresentação de feedback sobre o progresso do tratamento ao paciente
Diagnóstico Situacional

• Panorama da vida do paciente

“ A medicina diagnostica e trata a doença da pessoa, a psicologia hospitalar diagnostica e trata a


pessoa na doença”.

• Diagnóstico reacional: posição da pessoa em relação à doença


• Diagnóstico médico: especificação de como é a doença
• Diagnóstico situacional: amplitude da vida da pessoa e as dificuldades para
enfrentamento
Diagnóstico Situacional

CULTURAL

SOCIAL

PSÍQUICO

FÍSICO
Diagnóstico Situacional

Nível Físico Nível Psíquico


Constituição física da pessoa Identificação de mudanças psíquicas a
Relações pessoa-corpo partir do diagnóstico médico
Cuidados pessoais Traços de personalidade
Higiene Conflitos psicodinâmicos
Aceitação corporal/ imagem Condição atual de saúde e
questões psicológicas anteriores
corporal
Doenças mentais
Condição psiquiátrica pré-
existente?
Alterações no estado da
consciência, percepção e
memória, emoção e
pensamento
Diagnóstico Situacional
Nível Social Nível Cultural
Relacionamentos interpessoais e Reconhecimento e validação de
suas exigências nas atividades elementos significativos à pessoa
diárias Religião
Pares Medicina popular
Família Linguagem
Situações financeiras Questões sociais
Situações profissionais Representações sobre o
processo de adoecimento
Diagnóstico Transferencial

• Como são as relações da pessoa diante do adoecimento?

MÉDICO
EQUIPE

PACIENTE

INSTITUIÇÃO FAMÍLIA
PSICÓLOGO
Diagnóstico Transferencial

Solicitação de atendimento e Demanda


Solicitação: pedido
Demanda: estado psicológico avaliado
Realidade Institucional
O hospital enquanto organização
A função do Psicólogo Hospitalar
As políticas públicas e humanização do atendimento
Outras relações no contexto saúde-doença
Dimensões Institucionais
Diagnóstico Transferencial

A doença como linguagem


• O que a doença representa?
• O que a doença ensina?
• Qual o papel do Psicólogo Hospitalar neste contexto
de representação?

Você também pode gostar