Você está na página 1de 34

Controladoria

Linhas gerais da visão sobre controladoria

•Material Apoio: Padoveze (2003)


1
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.2 - A Empresa como um Sistema Aberto

Ambiente Remoto

Sociedade Cultura
Ambiente Próximo
Política Clientes Tecnologia
Entradas Processamento Saídas
Materiais Educação
Concorrentes Fornecedores
Equipamentos Produtos
Recursos Energia A Empresa Bens
Comunicação Pessoas Serviços
Naturais
Informações Comunidades
Sindicatos Governo Legislação
Acionistas e Tributos
Clima
Demografia Economia

2
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.3 - Missão da Empresa

Objetivo do
Sistema
Eficácia

Entradas Processamento Saídas

Empresa

Controle e
avaliação
Eficiência

Retroalimentaçã
o

A missão das empresas corresponde aos seus objetivos permanentes que consistem
em otimizar a satisfação das necessidades humanas. 3
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.4 - Critérios de Eficácia Organizacional

Curto Prazo Médio Prazo Longo Prazo

Produção
Adaptabilidade
(Critérios) Eficiência Sobrevivência
Desenvolvimento
Satisfação

4
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.5 - Modelo de Gestão e Processo de Gestão

•Visão Geral: Missão, Crenças, Valores

Declaração da
Declaração da Visão
Visão

Declaração da
Declaração da Missão
Missão

Metas
Metas

Objetivos
Objetivos

Modelo de
Modelo de Gestão
Gestão

Processo de
Processo de Gestão
Gestão 5
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.7 - Processo de Gestão

Planejamento

Planejamento Planejamento
Programação
Estratégico Operacional

Execução

Controle

6
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.8 - Processo de Gestão

Fasesdo
Fases doProcesso
Processo Finalidade
Finalidade Produto
Produto

Planejamento Garantir a Missão e a Diretrizes e Políticas


Estratégico Continuidade Estratégicas
Planejamento Otimizar o Resultado a
Plano Operacional
Operacional Médio e a Longo Prazo

Otimizar no Curto
Programação Programa Operacional
Prazo

Otimizar o Resultado
Execução Transações
de cada Transação

Corrigir e Ajustar para


Controle Ações Corretivas
Garantir a Otimização 7
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.9 - Missão da Controladoria

A missão da controladoria é assegurar a eficácia da empresa por meio


da otimização de seus resultados.
Lucro : melhor medida da eficácia empresarial.

Heckert e Wilson
À Controladoria não compete o comando do navio, pois esta tarefa é do
primeiro executivo; representa, entretanto, o navegador que cuida dos
mapas de navegação.
É sua finalidade manter informado o comandante quanto à distância
percorrida, ao local em que se encontra, e à velocidade da embarcação,
à resistência encontrada, aos desvios da rota, aos recifes perigosos e
aos caminhos traçados nos mapas, para que o navio chegue ao destino.

Peleias
Dar suporte à gestão dos negócios da empresa, de modo a assegurar
8
que esta atinja seus objetivos, cumprindo assim sua missão.
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.10 - A Controladoria na Organização

P R E S I D E N T E

V i c e - P r e s V i di c e e n - tP e r e s V i di c e e n - tP e r e s i
( D i r e t o r ) ( D i r e t o r ) ( D i r e t o r )
d e P r o d u A ç d ã mo i n i s t r a t id v e o /
F i n a n c e C i r oo m e r c i a l

C O N T R O T LE L S E O R U R E I R O

9
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.11 - Estrutura da Tesouraria

Finanças

Sistema de Informação
de Tesouraria

Planejamento Operação

• Planejamento Financeiro de Longo Prazo


• Banco Interno • Contas a Receber
• Captação de Recursos • Contas a Pagar
Financiamentos
Debêntures • Contas Cambiais
Acionistas • Administração de Excedentes de Caixa
• Planejamento e Controle Financeiro de Curto
Gestão do Risco Financeiro 10
Prazo
Conceitos, Objetivos, Estrutura
1.12 - Controladoria e as demais áreas da Empresa

Missão, Crenças e
Valores
A Empresa

Produtos/Serviços
e Processos

Áreas de Responsabilidade

Desenvolvimento
Desenvolvimento
Compras
Compras Produção
Produção Comercialização
Comercialização Finanças
Finanças
de
deProdutos
Produtos
Sistemas
Sistemasde
deInformação
Informaçãode
deApoio
Apoioàs
àsOperações
Operações
Sistemas
Sistemasde
deInformação
Informaçãode
deApoio
ApoioààGestão
Gestão

CONTROLADORIA
CONTROLADORIA
Asseguradora
Asseguradorada
daEficácia
EficáciaEmpresarial
Empresarial 11
Conceitos, Objetivos, Estrutura
1.13 - Estrutura da Controladoria
CONTROLADORIA

Relações com Investidores

Auditoria Sistema de Informação


Interna Gerencial

Planejamento e
Escrituração
Controle

••Orçamento,
Orçamento,Projeções
ProjeçõeseeAnálise
Análisede
deInvestimentos
Investimentos
• •Contabilidade
Contabilidadede
deCustos
Custos • Contabilidade Societária
• •Contabilidade
Contabilidadepor
porResponsabilidades
Responsabilidades • Controle Patrimonial
• •Acompanhamento
Acompanhamentodo doNegócio
Negócio/ /Estudos
EstudosEspeciais
Especiais • Contabilidade Tributária

É a responsável pelo sistema de informação contábil gerencial da empresa.


Deve atuar fortemente em todas as etapas do processo de gestão da empresa.
A controladoria não se pode furtar, também, as suas funções de execução das tarefas regulamentares.
A administração do sistema de informação gerencial deve ter o monitoramento permanente do 12
controller, para alcançar a integração.
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.14 - Papel do Controller

 Monitoramento dos Sistemas de Informações Gerenciais

 Apoio aos demais gestores

 Influência

 Persuasão

 Não toma decisões operacionais, exceto as da sua área

13
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.15 - Sistemas Integrados de Gestão Empresarial - SIGE

São assim denominados os sistemas de informações gerenciais

que tem como objetivo fundamental a integração, consolidação

e aglutinação de todas as informações necessárias para a

gestão do sistema empresa.

Os Sistemas Integrados de Gestão Empresarial também tem sido

denominados de E.R.P (Enterprise Resources Planning) -

Planejamento de Recursos Empresariais.

Outra denominação utilizada é de B.I.S. (Business Information

Systems) - Sistemas de Informações do Negócio

14
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.16 - Fatores que induzem ao SIGE

1. O movimento de integração mundial das empresas transnacionais,


exigindo tratamento único e em tempo real das informações.

2. A tendência de substituição de estruturas funcionais por estruturas


ancoradas em processos.

3. A integração, viabilizada por avanços na tecnologia de informação,


dos vários sistemas de informação em um sistema único.

15
Conceitos, Objetivos, Estrutura
1.17 - Integração para diferentes Ambientes de Negócios
WORKFLOW
WORKFLOW
COMISSÃO PEDIDOS OE- VENDAS
FATURAMENTO
PAGAMENTOS SHIPPING MARKETING
INTERNET COMMECE

PLANEJAMENTO ESTRUTURA RECEBIMENTO


ENGENHARIA
MRS-MRP PRODUTOS INTEGRADO

ADMINISTRAÇÃO CONTAS A

ALERT
ESTOQUE PAGAR
Sistemade
deInformação
Informação
WEB

Sistema
CAPACIDADE
deControladoria
de Controladoria CONTAS A
CRP-RCCP RECEBER

RECURSOS QUALIDADE SERVIÇOS CONTABILIZAÇÃO


HUMANOS ISO 9000 ASSOCIADOS PROJETO

FOLHA DE CHÃO FÁBRICA


COMPRAS TESOURARIA
PAGAMENTO WIP-SFC

GERENCIAMENTO CADEIA DE FORNECIMENTO


PROJETOS

ANALYZER
ANALYZER 16
Conceitos, Objetivos, Estrutura
1.18 - Subsistemas de Contabilidade / Controladoria

Sistemasde
Sistemas deInformação
InformaçãoContábil
Contábil

Área Legal/Fiscal Área de Análise Área Gerencial

• Contabilidade Geral • Orçamento e Projeções


• Correção Monetária Integral • Custos e Preços de Venda
• Contabilidade em Outras • Análise de Balanço • Contabilidade por
Moedas • Análise de Fluxo de Caixa Responsabilidade
• Consolidação de Balanços • Gestão de Impostos • Centros de Lucros e Unidade
• Valorização de Inventários de Negócios
• Controle Patrimonial • Acompanhamento do Negócio

17
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.19 -Eficácia e Contabilidade

Lucro como Medida da Eficácia da Empresa

Planejamento e Controle com Enfoque em Resultados

Valor da Empresa

18
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.20 - Premissas para a Controladoria com Enfoque em Resultados

• Lucro como medida de eficácia da empresa;


• Lucro como diferença de patrimônios líquidos;
• O Lucro é maior ou menor segundo o grau de competência
empresarial;
• Os empreendimentos empresariais são investimentos;
• Valor econômico da empresa;
• Mensuração do valor da empresa;
• Dificuldade de mensuração da previsibilidade do mundo real;
• O planejamento é necessário;
• A empresa é a reunião de especialidades humanas;
• Os gestores são responsáveis pela geração do lucro;
• Informação para gestão;
• Nível ótimo de informação.
19
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.21 - Fundamentos para Implementação da Controladoria

Diagnóstico sobre a Empresa


• Estrutura organizacional da empresa
• Unidades de negócios
• Processos operacionais
• Produtos e serviços
• Linhas de produtos
• Tecnologia de informação empregada
• Sistemas de informações e comunicações existentes
• Métodos, relatórios e práticas gerenciais existentes
• Identificação e características dos principais eventos econômicos
Áreas a serem atendidas
• A empresa
• As divisões / unidades
• Os departamentos
• Os produtos e serviços
• As atividades
20
• As transações
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.21 - Fundamentos para Implementação da Controladoria

Estruturação do Sistema Contábil Tradicional


• Base: Balanço, Demonstração de Resultados, Fluxo de Caixa
• Plano de Contas Fiscal / Gerencial
• Adequado às estruturas, atividades e produtos da empresa
• Estrutura de Conta Contábil Fiscal / Gerencial
• Planos de Contas Alternativos
• Contas Contábeis Adicionais
• Flexibilidade / Agilidade/ Precisão / Não Redundância de dados
• Sistema de Análise periódico
• Acoplamento das contas contábeis para o Sistema Orçamentário

Estrutura do Sistema Contábil Gerencial


• Custos / Inflação da Empresa / Listas de Preços
• Contabilidade por Responsabilidade
• Orçamentos / Projeções de Resultados
• Informações para a Estratégia 21
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.22 - A Empresa, Atividades que Adicionam Valor e Valor Agregado do Produto

Fornecedores
Fornecedores AAEmpresa
Empresa Clientes
Clientes

Produtos
Produtos
Materiais
Materiais
Bens
BenseeServiços
Serviços Atividade
Atividade11 Atividade
Atividade22 ...Atividade
...AtividadeNN(Final)
(Final) ou
ou
Recebidos
Recebidos
de
deTerceiros
Terceiros Serviços
Serviços

Adições
AdiçõesInternas
Internasde
deValor
Valor

Valor
ValorAgregado
Agregadopela
pelaEmpresa
Empresa

22
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.23 - Valor Econômico Adicionado (EVA - Economic Value Added)

Valor Econômico Adicionado = Lucro Contábil Ajustado (-) Custo de


Capital x Nível de Investimento

23
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.24 - Custo de Oportunidade

Todas as atividades devem ser avaliadas pelo mercado, que representa o


custo de oportunidade de manter determinada atividade. Fundamentalmente,
isto é explicado em dois conceitos de custo de oportunidade:

1. Preço de mercado e preço de transferência baseado no preço de mercado,


para avaliação dos estoques e produtos finais, e dos produtos e serviços
produzidos pelas atividades internas.

2. Custo de oportunidade financeiro, para mensurar e avaliar o aspecto


financeiro das atividades e do custo de oportunidade dos acionistas,
fornecedores de capital à empresa e às atividades.

O custo de oportunidade dos acionistas é o lucro mínimo que eles deveriam


receber para justificar seu investimento (o seu custo de oportunidade, a preço
de mercado.

Conceito de lucro de HICKS, lucro como “a importância que uma pessoa


pode consumir durante um período de tempo e estar tão bem no fim daquele
período como se ele estava no seu início.” 24
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.25 - Criação de Valor e o Modelo Contábil

Ativo Passivo

Criação de valor pela empresa Criação de valor para o acionista


através do valor agregado dado através da adoção do custo de
pelos produtos e serviços oportunidade de capital

25
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.26 - Pontos Limítrofes ou Referenciais no processo de Criação de Valor

Pontos referenciais na análise do processo de criação de valor:

1. O Conceito de Valor Agregado, decorrente da Teoria Econômica, que é


expresso pelo valor de mercado do produto final entregue aos clientes, menos
o valor dos insumos adquiridos de terceiros, também a preços de mercado,
ou seja, o conceito de Valor Adicionado adotado pela Ciência Contábil.

2. O Custo de Oportunidade de Capital dos Acionistas, que entende como


criação de valor o lucro empresarial que excede ao custo de oportunidade do
capital sobre o valor dos investimentos no negócio.

26
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.27 - Valor da Empresa

Valor Contábil

• Valor do Patrimônio Líquido

Valor de Mercado

• Valor de mercado dos bens e direitos avaliados individualmente


• Menos valor de mercado das dívidas avaliadas individualmente
• A diferença é o Patrimônio Líquido a Preços de Mercado

Cotação da Ação

• Valor da cotação atual no mercado acionário / balcão


• Vezes a Quantidade de ações emitidas integralizadas
27
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.27 - Valor da Empresa

Potencial de Rentabilidade Futura

• Resultados Futuros Descontados à uma taxa de juros (custo de


oportunidade)
• Descontado à uma quantidade de período de tempo
• Incorporar valor residual / inicial
• Fluxo Futuro de Dividendos
• Fluxo Futuro de Lucros ou Benefícios
• Fluxo de Caixa Descontado
• Emerge o Goodwill

28
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.28 - O Valor da Empresa

Sendo o foco da Controladoria maximização do valor da empresa, através


do processo de criação de valor, é necessário um processo de avaliação
permanente do valor da empresa.

O valor da empresa é o valor que será obtido pela venda da


empresa a seus novos proprietários.

29
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.29 - Exemplo: Potencial de Rentabilidade Futura

POTENCIAL DE RENTABILIDADE FUTURA

Custo de Oportunidade 10% aa


Período considerado 5 anos
Valor atual / residual 6.097.000

Rentabilidade Taxa de Valor


Futura Desconto Descontado

Ano 1 1.200.000 1,10000 1.090.909


Ano 2 1.500.000 1,21000 1.239.669
Ano 3 1.850.000 1,33100 1.389.932
Ano 4 2.300.000 1,46410 1.570.931
Ano 5 2.800.000 1,61051 1.738.580
Soma 9.650.000 7.030.022

Valor atual / residual 6.097.000 6.097.000

VALOR DA EMPRESA 15.747.000 13.127.022

30
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.30 - Apuração do Valor do Goodwill

AA==Valor
Valorda
daEmpresa
Empresapelo
pelocritério
critériode
depotencial
potencialde
derentabilidade
rentabilidade == $$13.127.022
13.127.022

BB==Valor
Valorda
daEmpresa
Empresapelos
pelosativos
ativoseepassivos
passivosavaliados
avaliadosindividualmente
individualmente == $$11.700.000
11.700.000

C=Valor
C= Valordo
doGoodwill
Goodwill(A-B)
(A-B) == $$ 1.427.022
1.427.022

31
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.31 - Valor da Empresa e Goodwill

Valor de
BALANÇO PATRIMONIAL Valor Valor de Mercado Valor
Contábil Mercado Acionário Econômico

ATIVO CIRCULANTE 44.000 45.000 45.000 45.000


Disponibilidades 8.000 8.000 8.000 8.000
Clientes 15.000 14.000 14.000 14.000
Estoques 20.000 22.000 22.000 22.000
Outros valores a realizar 1.000 1.000 1.000 1.000

REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 1.000 1.000 1.000 1.000

ATIVO PERMANENTE 50.000 52.000 39.000 66.400


Investimentos 5.000 6.000 6.000 6.000
Imobilizado 44.000 46.000 46.000 50.000
Diferido 1.000 0 0 0
Goodwill não adquirido (marcas, capital 0 0 (13.000) 10.400
intelectual, outros intangíveis,fluxos futuros etc.)

TOTAL DO ATIVO 95.000 98.000 85.000 112.400


32
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.31 - Valor da Empresa e Goodwill

Valor de
BALANÇO PATRIMONIAL Valor Valor de Mercado Valor
Contábil Mercado Acionário Econômico

PASSIVO CIRCULANTE 15.000 14.600 14.600 14.600


Fornecedores 6.000 5.800 5.800 5.800
Contas a Pagar 3.500 3.500 3.500 3.500
Impostos a Recolher 2.500 2.400 2.400 2.400
Empréstimos e Financiamentos 2.000 2.000 2.000 2.000
Outros valores a pagar 1.000 900 900 900

EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 35.000 35.000 35.000 35.000


Empréstimos e Financiamentos 34.000 34.000 34.000 34.000
Outros 1.000 1.000 1.000 1.000

PATRIMÔNIO LÍQUIDO 45.000 48.400 35.400 62.800


Capital Social 30.000 30.000 30.000 30.000
Reservas 10.000 10.000 10.000 10.000
Resultado do Período 5.000 8.400 (4.600) 22.800
Resultado Contábil 5.000 5.000 5.000 5.000
Resultado de Mercado 0 3.400 3.400 3.400
Resultado de Mercado Acionário 0 0 (13.000) 0
Custo de Oportunidade de Capital 0 0 0 7.260
Resultado Econômico 0 0 0 7.140

TOTAL DO PASSIVO 95.000 98.000 85.000 112.400


33
Conceitos, Objetivos, Estrutura

1.31 - Valor da Empresa e Goodwill

Valor de
DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS Valor Valor de Mercado Valor
Contábil Mercado Acionário Econômico

RECEITA OPERACIONAL 100.000 110.000 110.000 110.000


(-) Custo das Vendas (62.000) (71.500) (71.500) (71.500)
LUCRO BRUTO 38.000 38.500 38.500 38.500

(-) Despesas Operacionais (28.500) (30.000) (30.000) (30.000)


LUCRO OPERACIONAL 9.500 8.500 8.500 8.500

(+) Receitas Financeiras 1.000 1.000 1.000 1.000


(-) Despesas Financeiras (3.000) (3.000) (3.000) (3.000)
(+/-) Equivalência Patrimonial 1.000 2.000 2.000 2.000
(+/-) Resultado na alienação de permanentes (1.000) (1.000) (1.000) (1.000)
LUCRO ANTES DOS IMPOSTOS 7.500 7.500 7.500 7.500

(-) Impostos sobre o Lucro (2.500) (2.500) (2.500) (2.500)


LUCRO CONTÁBIL APÓS OS IMPOSTOS 5.000 5.000 5.000 5.000

(+/-) Lucro de Mercado/Goodwill não Adquirido 0 3.400 (9.600) 9.400


LUCRO DE MERCADO/CRIAÇÃO DE VALOR 5.000 8.400 (4.600) 14.400

(-) Custo de Oportunidade de Capital 0 0 0 (7.260)


LUCRO ECONÔMICO 5.000 8.400 (4.600) 7.140

34